Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-10-27

DOMINGO XXX DO TEMPO COMUM

Verde – Ofício do domingo (Semana II do Saltério). Te Deum.
+ Missa própria, Glória Credo, pf. dominical.

L 1 Sir 35, 15b-17. 20-22a (gr. 12-14.16-18);
Sal 33 (34), 2-3. 17-18. 19 e 23
L 2 2 Tim 4, 6-8. 16-18
Ev Lc 18, 9-14

* Proibidas as Missas de defuntos, excepto a exequial.
* Na Arquidiocese de Évora – SS. Vicente, Sabina e Cristeta, mártires, Padroeiros principais da cidade de Évora. Em Évora – SOLENIDADE; nas outras igrejas da Arquidiocese – Ofício e Missa do domingo
* Na Diocese de Viana do Castelo – Começa a Semana da Diocese.
* Nas Congregações e Institutos da Família Paulista – Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, Mestre e Pastor da Humanidade – SOLENIDADE
* II Vésp. do domingo – Compl. dep. II Vésp. dom.

 

Ano C

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 104, 3-4
Alegre-se o coração dos que procuram o Senhor.
Buscai o Senhor e o seu poder,
procurai sempre a sua face.


ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente,
aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade;
e para merecermos alcançar o que prometeis,
fazei-nos amar o que mandais.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Sir 35, 15b-17.20-22a (gr. 12-14.16-18)
«A oração do humilde atravessa as nuvens»

Deus é a própria Verdade; diante d’Ele o homem deve agir com toda a verdade, sob pena de não ser acolhido por Ele. A oração deve ser o momento mais verdadeiro diante de Deus. E a oração humilde será sempre escutada por Deus.

Leitura do Livro de Ben-Sirá
O Senhor é um juiz que não faz acepção de pessoas. Não favorece ninguém em prejuízo do pobre e atende a prece do oprimido. Não despreza a súplica do órfão, nem os gemidos da viúva. Quem adora a Deus será bem acolhido e a sua prece sobe até às nuvens. A oração do humilde atravessa as nuvens e não descansa enquanto não chega ao seu destino. Não desiste, até que o Altíssimo o atenda, para estabelecer o direito dos justos e fazer justiça.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 33 (34), 2-3.17-18.19.23 (R. 7a)
Refrão: O pobre clamou e o Senhor ouviu a sua voz. Repete-se
Ou: O Senhor ouviu o clamor do pobre. Repete-se

A toda a hora bendirei o Senhor,
o seu louvor estará sempre na minha boca.
A minha alma gloria-se no Senhor:
escutem e alegrem-se os humildes. Refrão

A face do Senhor volta-se contra os que fazem o mal,
para apagar da terra a sua memória.
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu,
livrou-os de todas as angústias. Refrão

O Senhor está perto dos que têm o coração atribulado
e salva os de ânimo abatido.
O Senhor defende a vida dos seus servos,
não serão castigados os que n’Ele confiam. Refrão


LEITURA II 2 Tim 4, 6-8.16-18
«Já me está preparada a coroa da justiça»

A leitura faz-nos escutar a última mensagem de S. Paulo antes de sofrer o martírio: abandonado dos homens, ele sente-se plenamente confiante na justiça de Deus que nunca o abandonou nem abandonará.

Leitura da Segunda Epístola do apóstolo S. Paulo a Timóteo
Caríssimo: Eu já estou oferecido em libação e o tempo da minha partida está iminente. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. E agora já me está preparada a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz, me há-de dar naquele dia; e não só a mim, mas a todos aqueles que tiverem esperado com amor a sua vinda. Na minha primeira defesa, ninguém esteve a meu lado: todos me abandonaram. Queira Deus que esta falta não lhes seja imputada. O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, para que, por meu intermédio, a mensagem do Evangelho fosse plenamente proclamada e todas as nações a ouvissem; e eu fui libertado da boca do leão. O Senhor me livrará de todo o mal e me dará a salvação no seu reino celeste. Glória a Ele pelos séculos dos séculos. Amen.
Palavra do Senhor.


ALELUIA 2 Cor 5, 19
Refrão: Aleluia. Repete-se
Deus estava em Cristo
reconciliando o mundo consigo
e confiou-nos a palavra da reconciliação. Refrão


EVANGELHO Lc 18, 9-14
«O publicano desceu justificado para sua casa
e o fariseu não»

Jesus ensina, por meio de uma parábola, como devemos orar. Este ensinamento não se aplica somente à oração individual, mas também à oração da assembleia litúrgica, onde os sinais de festa hão-de proceder sempre de um coração humilde e consciente do dom de Deus, que comunitariamente celebramos.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus disse a seguinte parábola para alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros: «Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro publicano. O fariseu, de pé, orava assim: ‘Meu Deus, dou-Vos graças por não ser como os outros homens, que são ladrões, injustos e adúlteros, nem como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de todos os meus rendimentos’. O publicano ficou a distância e nem sequer se atrevia a erguer os olhos ao Céu; mas batia no peito e dizia: ‘Meu Deus, tende compaixão de mim, que sou pecador’. Eu vos digo que este desceu justificado para sua casa e o outro não. Porque todo aquele que se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Olhai, Senhor, para os dons que Vos apresentamos
e fazei que a celebração destes mistérios
dê glória ao vosso nome.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO cf. Salmo 19, 6
Celebramos, Senhor, a vossa salvação
e glorificamos o vosso santo nome.

Ou Ef 5, 2
Cristo amou-nos e deu a vida por nós,
oferecendo-Se em sacrifício agradável a Deus.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Fazei, Senhor, que os vossos sacramentos
realizem em nós o que significam,
para alcançarmos um dia em plenitude
o que celebramos nestes santos mistérios.
Por Nosso Senhor.

 

 

Santo

B. GONÇALO DE LAGOS, presbítero

 

 

Martirológio

Comemoração do Beato Gonçalo de Lagos, presbítero da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, que, sendo natural de Lagos, cidade de Portugal, ainda jovem abraçou a vida monástica em Lisboa. Foi prior de vários conventos da sua Ordem e distinguiu-se também pela sua dedicação em ensinar às crianças e aos incultos os preceitos cristãos. Morreu em Torres Vedras no dia 15 de Outubro.

 

2.   Em Roma, Santo Evaristo, papa, que dirigiu a Igreja Romana como quarto sucessor de São Pedro, no tempo do imperador Trajano.

3.   Perto de Esmirna, na província da Ásia, actualmente na Turquia, São Traseias ou Tráseas, bispo de Euménia da Frígia e mártir.

4.   Em Arvena, na Aquitânia, hoje Clermont-Ferrand, na França, São Namácio, bispo, que construiu a igreja catedral.

5.   Em Nápoles, na Campânia, região da Itália, o sepultamento de São Gaudioso, bispo, que, segundo a tradição, por causa da perseguição dos Vândalos passou de Abitene à Campânia e terminou santamente os seus dias na paz de um mosteiro.

6*.   Em Iona, ilha da Escócia, Santo Oterano, monge, que foi um dos primeiros discípulos de São Columba.

7*.   Em Vicenza, na Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, a comemoração do Beato Bartolomeu da Breganza, bispo, da Ordem dos Pregadores, que fundou nesta cidade a Milícia de Jesus Cristo para defender a fé católica e a liberdade da Igreja.

8*.   Em Paterna, no território de Valência, na Espanha, o Beato Salvador Mollar Ventura, religioso da Ordem dos Frades Menores e mártir, que, durante a perseguição contra a fé, mereceu ser redimido como discípulo fiel no sangue de Cristo.