Liturgia diária

Agenda litúrgica

2022-10-22

Sábado da semana XXIX

S. João Paulo II, papa – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L1: Ef 4, 7-16; Sal 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5
Ev: Lc 13, 1-9

* Na Arquidiocese de Braga – S. Martinho de Dume, bispo de Braga, Padroeiro principal da Arquidiocese – SOLENIDADE
* Na Diocese da Guarda – Aniversário da Dedicação da Igreja Catedral. Na Sé – SOLENIDADE; nas outras igrejas da Diocese – FESTA
* Na Ordem Franciscana (II Ordem) – B. Josefina Leroux, virgem e mártir, da II Ordem – MF
* Na Ordem de São Domingos – Aniversário da Dedicação das igrejas conventuais (nas igrejas em que se desconhece o dia da Dedicação) – SOLENIDADE
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

Antífona de entrada Cf. Sl 16, 6.8
Respondei-me, Senhor, quando Vos invoco,
ouvi a minha voz, escutai as minhas palavras.
Guardai-me dos meus inimigos, Senhor.
Protegei-me à sombra das vossas asas.

Oração coleta
Deus todo-poderoso e eterno,
dai-nos a graça de consagrarmos sempre ao vosso serviço
a dedicação da nossa vontade e a sinceridade do nosso coração.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus
e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.


LEITURA I (anos pares) Ef 4, 7-16
«Cresceremos em tudo para Cristo, que é a Cabeça»

A comparação com o corpo para falar da Igreja e da união dos cristãos com Cristo e entre si é própria de S. Paulo, e é-lhe muito querida. Ela é, de facto, muito expressiva. Ela põe em relevo a união que existe entre Cristo e os cristãos, e exprime, de maneira forte, como faz hoje esta passagem, que toda a vida íntima da Igreja lhe vem de Deus por Cristo.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios
Irmãos: A cada um de nós foi concedida a graça, na medida em que recebeu o dom de Cristo. Por isso diz a Escritura: «Subiu às alturas, sujeitou um grupo de cativos, concedeu dons aos homens». Que quer dizer «subiu», senão que também desceu às regiões inferiores da terra? Aquele que desceu é o mesmo que subiu acima de todos os céus, a fim de encher o universo. Foi Ele também que a uns constituiu apóstolos, a outros evangelistas e a outros pastores e mestres, para o aperfeiçoamento dos cristãos em ordem ao trabalho do ministério e à edificação do Corpo de Cristo, até que cheguemos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem perfeito, à medida de Cristo na sua plenitude. Assim, já não somos crianças inconstantes, levados ao sabor de todas as correntes de doutrina, à mercê da maldade dos homens, da astúcia com que induzem ao erro. Pelo contrário, praticando a verdade na caridade, cresceremos em tudo para Cristo, que é a Cabeça. É por Ele que o corpo inteiro, coordenado e unido por meio de todas as junturas, opera o seu crescimento orgânico, segundo a actividade de cada uma das partes, a fim de se edificar na caridade.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 121 (122), 1-2.3-4a.4b-5 (R. 1)
Refrão: Vamos com alegria para a casa do Senhor. Repete-se
Ou: Aleluia. Repete-se

Alegrei-me quando me disseram:
«Vamos para a casa do Senhor».
Detiveram-se os nossos passos
às tuas portas, Jerusalém. Refrão

Jerusalém, cidade bem edificada,
que forma tão belo conjunto!
Para lá sobem as tribos,
as tribos do Senhor. Refrão

Segundo o costume de Israel,
para celebrar o nome do Senhor;
ali estão os tribunais da justiça,
os tribunais da casa de David. Refrão


ALELUIA Ez 33, 11
Refrão: Aleluia. Repete-se
Eu não quero a morte do pecador, diz o Senhor,
mas que se converta e viva. Refrão


EVANGELHO Lc 13, 1-9
«Se não vos arrependerdes, morrereis do mesmo modo»

Jesus, aproveitando acontecimentos então recentes, exorta os seus ouvintes à conversão; e por meio de uma breve parábola, convida-os a aproveitarem bem o tempo que lhes resta para darem os frutos que o Senhor espera. Nós ligamos facilmente a ideia de prémio ou de castigo aos acontecimentos que temos por felizes ou infelizes. É um critério superficial. Primeiro, porque, felizes ou infelizes, só aos olhos de Deus os acontecimentos podem ser assim julgados; depois, porque a justiça de Deus não se aplica à maneira dos homens. Deus é sempre amor, espera sempre a hora da conversão, e só esta conversão interior liberta o homem de infelicidade.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, vieram contar a Jesus que Pilatos mandara derramar o sangue de certos galileus, juntamente com o das vítimas que imolavam. Jesus respondeu-lhes: «Julgais que, por terem sofrido tal castigo, esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus? Eu digo-vos que não. E se não vos arrependerdes, morrereis todos do mesmo modo. E aqueles dezoito homens, que a torre de Siloé, ao cair, atingiu e matou? Julgais que eram mais culpados do que todos os outros habitantes de Jerusalém? Eu digo-vos que não. E se não vos arrependerdes, morrereis todos de modo semelhante. Jesus disse então a seguinte parábola: «Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha. Foi procurar os frutos que nela houvesse, mas não os encontrou. Disse então ao vinhateiro: ‘Há três anos que venho procurar frutos nesta figueira e não os encontro. Deves cortá-la. Porque há-de estar ela a ocupar inutilmente a terra?’ Mas o vinhateiro respondeu-lhe: ‘Senhor, deixa-a ficar ainda este ano, que eu, entretanto, vou cavar-lhe em volta e deitar-lhe adubo. Talvez venha a dar frutos. Se não der, mandarás cortá-la».
Palavra da salvação.


Oração sobre as oblatas
Fazei, Senhor,
que possamos servir ao vosso altar
com plena liberdade de espírito,
para que estes mistérios que celebramos
nos purifiquem de todo o pecado.
Por Cristo nosso Senhor.

Antífona da comunhão Cf. Sl 32, 18-19
O Senhor vela sobre os seus fiéis,
sobre aqueles que esperam na sua bondade,
para libertar da morte as suas almas,
para os alimentar no tempo da fome.

Ou: Mc 10, 45
O Filho do homem veio ao mundo
para dar a vida pela redenção dos homens.

Oração depois da comunhão
Concedei, Senhor,
que a participação nos mistérios celestes
nos faça progredir na santidade,
nos obtenha as graças temporais
e nos confirme nos bens eternos.
Por Cristo nosso Senhor.

 

Santo

São João Paulo II, papa

 

 

Martirológio

São João Paulo II, papa, que governou a Igreja levando a sua presença missionária a todas as partes da terra, alimentando a doutrina com esclarecidos documentos, e convocando todos os homens da sua época a abrir as suas portas ao Redentor. Adormeceu no Senhor no dia 2 de Abril.

2.       Comemoração de São Marcos, bispo de Jerusalém, que foi o primeiro bispo procedente dos gentios a ocupar a sede da Igreja da Cidade Santa e, com fé e sabedoria, conseguiu reunir os seus fiéis dispersos pela guerra.

3.       Em Hierápolis, na Frígia, hoje na Turquia, Santo Abércio, bispo, que, segundo o seu próprio epitáfio, foi discípulo de Cristo bom Pastor, conduzido pela fé em peregrinação por várias regiões e alimentado pelo místico alimento.

4.       Em Adrianópolis, na Trácia, hoje Edirne, na Turquia, os santos Filipe, bispo de Heracleia, e Hermes, diácono. O primeiro, durante a perseguição de Diocleciano, quando recebeu a ordem de fechar a igreja e de entregar os vasos e os livros sagrados, respondeu ao prefeito Justino que não podia dar estas coisas nem ele apropriar-se delas; por isso, depois de encarcerado e flagelado, foi queimado juntamente com o diácono na fogueira.

5.       Em Ruão, na Gália Lionense, actualmente na França, São Malono, bispo, que é considerado apóstolo da fé cristã nesta cidade e fundador da sede episcopal.

6*      No território de Besançon, na Germânia, actualmente na França, São Valério, diácono da Igreja de Langres, morto pelos indígenas.

7*.     No território de Chalons, na Nêustria, hoje também na França, São Lupêncio, abade da basílica de Saint-Privat-de-Javols, que, depois de ter recebido injustamente muitas tribulações da parte de Inocêncio, conde da cidade, morreu decapitado.

8*.     Em Auch, na Aquitânia, também na actual França, São Leotádio, bispo.

9*.     No mosteiro de Berceto, na Lombardia, região da Itália, São Moderano, abade, anteriormente bispo de Rennes, na Gália, insigne pelo seu amor à solidão e pela sua devoção aos lugares dos Santos.

10*.     No território de Nantes, na Bretanha Menor, na hodierna França, São Bento, que viveu vida eremítica em Macérac.

11.     Em Huesca, cidade de Aragão, região da Espanha, as santas Nunilo e Alódia, virgens e mártires, que, nascidas de pai muçulmano, mas educadas por sua mãe na doutrina cristã, se recusaram a abandonar a fé em Cristo e por isso, depois de longo cativeiro, foram degoladas por ordem do rei de Córdova, ‘Abd ar-Rahman II.

12.     Em Fiésole, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, São Donato Escoto, bispo, insigne pela sua erudição e piedade, que, vindo da Irlanda em peregrinação a Roma, foi eleito bispo daquela cidade.

13♦.   Em Montes de Saja, na Cantábria, no litoral da Espanha, os beatos mártires Germano Caballero Atienza e José Menéndez Garcia, presbíteros e Vitoriano Ibañes Alonso, religioso, todos da Ordem dos Pregadores, que, durante a perseguição contra a Igreja, mereceram a coroa gloriosa pelo seu inquebrantável testemunho de Cristo.

14♦.   Em Barcelona, também na Espanha, o Beato Luís Maria de Nossa Senhora das Mercês (Luís Minguell Ferrer), presbítero da Ordem dos Carmelitas Descalços e mártir, que, durante a mesma perseguição religiosa,  derramaram o seu sangue por Cristo.