Liturgia diária

Agenda litúrgica

2022-01-27

Quinta-feira da semana III

S. Ângela Merici, virgem – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 19, n. 18).

L1: 2 Sam 7, 18-19. 24-29; Sal 131 (132), 1-2. 3-5. 11. 12. 13-14
Ev: Mc 4, 21-25

* Na Arquidiocese de Braga (Basílica do Santuário de São Torcato) – Aniversário da Basílica do Santuário de São Torcato – SOLENIDADE
* Na Ordem Beneditina – SS. Timóteo e Tito, bispos – MF; S. Ângela Merici – MF
* Na Ordem de Cister e na Ordem Cisterciense da Estrita Observância – SS. Timóteo e Tito, bispos – MF
* Na Ordem dos Carmelitas Descalços – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero – MF
* Na Companhia de Santa Teresa de Jesus – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero, Fundador da Companhia de Santa Teresa de Jesus – SOLENIDADE
* Na Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição – B. Jorge Matulaitis-Matulewicz, Renovador da Congregação – FESTA
* Na Diocese do Algarve (Faro) – I Vésp. de S. Tomás de Aquino.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 2 Sam 7, 18-19.24-29
«Quem sou eu, Senhor Deus, e quem é a minha casa?»

Depois de Deus, pela boca do profeta Natã, ter feito a David a promessa de dar à sua casa um futuro cheio de bênçãos, o rei faz a oração que escutamos nesta leitura. David pede a Deus que nunca esqueça a promessa que lhe faz neste dia, e que abençoe, para sempre, a sua dinastia, bênção que se há-de realizar plenamente e para sempre em Jesus Cristo, filho de David pela sua humanidade.

Leitura do Segundo Livro de Samuel
Depois de o profeta Natã ter comunicado a David as palavras da revelação divina, o rei apresentou-se diante do Senhor e disse: «Quem sou eu, Senhor Deus, e quem é a minha casa, para me terdes feito chegar até aqui? E como se isso fosse ainda pouco a vossos olhos, Senhor Deus, estendestes as vossas promessas à casa do vosso servo para os tempos futuros. Estabelecestes solidamente Israel para ser o vosso povo para sempre e Vós, Senhor, Vos tornastes o seu Deus. Agora, Senhor Deus, confirmai para sempre a promessa que fizestes ao vosso servo e à sua casa e fazei segundo a vossa palavra. Seja sempre exaltado o vosso nome com estas palavras: ‘O Senhor do Universo é o Deus de Israel’; e a casa do vosso servo David permaneça firme diante de Vós. Fostes Vós, Senhor do Universo, Deus de Israel, que fizestes esta revelação ao vosso servo: ‘Eu te edificarei uma casa’. Por isso ousou o vosso servo dirigir-Vos esta oração. Senhor, Vós que sois Deus e dizeis palavras de verdade, fizestes esta admirável promessa ao vosso servo. Agora dignai-Vos abençoar a casa do vosso servo, para que ela permaneça sempre diante de Vós, porque Vós falastes, Senhor Deus, e é pela vossa bênção que a casa do vosso servo será abençoada para sempre».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 131 (132), 1-2.3-5.11.12.13-14 (R. Lc 1, 32b)
Refrão: O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai David. Repete-se

Lembrai-Vos de David, Senhor,
e da sua grande piedade,
como fez um voto ao Senhor,
um voto ao Deus de Jacob: Refrão

«Não entrarei na minha tenda,
nem repousarei no meu leito,
não deixarei dormir os meus olhos,
nem descansar as minhas pálpebras,
enquanto não encontrar um lugar para o Senhor,
um santuário para o Deus de Jacob». Refrão

O Senhor fez um juramento a David
e não voltará atrás:
«Colocarei no teu trono
um descendente da tua família. Refrão

Se os teus filhos guardarem a minha aliança
e forem fiéis às minhas ordens,
também os filhos deles
se sentarão para sempre no teu trono». Refrão

O Senhor escolheu Sião,
preferiu-a para sua morada:
«É este para sempre o lugar do meu repouso,
aqui habitarei, porque o escolhi». Refrão


ALELUIA Salmo 118 (119), 105
Refrão: Aleluia Repete-se
A vossa palavra, Senhor, é farol para os meus passos
e luz para os meus caminhos. Refrão


EVANGELHO Mc 4, 21-25
«Traz-se a lâmpada para ser posta no candelabro.
Com a medida com que medirdes vos será medido»

Quatro pequenas parábolas estão aqui resumidas. São afirmações genéricas, que podem ter aplicação em circunstâncias diversas, mas aqui parecem aplicar-se à atitude que se deve ter diante da doutrina de Jesus, a luz que é preciso difundir, generosamente, de mãos largas, que isso aproveitará a quem a recebe e a quem a dá. A palavra de Deus é como uma lâmpada; o seu sentido deve ser revelado, para que sejam manifestos aos homens os desígnios de Deus.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «Quem traz uma lâmpada para a pôr debaixo do alqueire ou debaixo da cama? Não se traz para ser posta no candelabro? Porque nada há escondido que não venha a descobrir-se, nem oculto que não apareça à luz do dia. Se alguém tem ouvidos para ouvir, oiça». Disse-lhes também: «Prestai atenção ao que ouvis: Com a medida com que medirdes vos será medido e ainda vos será acrescentado. Pois àquele que tem dar-se-lhe-á, mas àquele que não tem até o que tem lhe será tirado».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus omnipotente, nós Vos pedimos
que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. ÂNGELA MERICI, virgem

 

 

Martirológio

Santa Ângela Mérici, virgem, que tomou o hábito da Ordem Terceira de São Francisco e reuniu várias jovens para as orientar nas obras de caridade. Depois fundou uma Ordem feminina sob a invocação de Santa Úrsula, destinada a cultivar a vida perfeita no mundo e educar as adolescentes nos caminhos do Senhor. Finalmente em Bréscia, na Lombardia, na actual Itália, entregou a alma a Deus.

2.   Em Sora, no Lácio, região da Itália, a comemoração de São Julião, mártir, que, segundo a tradição, sofreu o martírio no tempo do imperador Antonino.

3.   Em Le Mans, na Gália Lionense, hoje na França, São Julião, considerado o primeiro bispo desta cidade.

4*.   Em Mariana, na ilha da Córsega, região da França, a comemoração de Santa Devota, virgem e mártir.

5.   No mosteiro de Bodon, na região de Sisteron, actualmente na França, São Mário, abade.

6.   Em Roma, junto de São Pedro, o sepultamento de São Vitaliano, papa, que se empenhou com especial zelo na salvação dos Anglos.

7*.   Em Tonerre, na Borgonha, actualmente na França, o passamento de São Teodorico, bispo de Orleães, que morreu quando se dirigia em peregrinação às basílicas dos Apóstolos.

8*.   Em Chartres, também na França, o passamento de São Gilduíno, diácono de Dol, na Bretanha Menor, que, eleito bispo ainda jovem, alcançou do papa Gregório VII dispensa desta função por se julgar indigno de tal honra, e no regresso de Roma, acometido de altas febres, terminou nesta região de Chartres a sua peregrinação terrena.

9*.   Em Thérouanne, na região de Nord-Pas-de-Calais, também na França, o beato João, bispo, que, sendo cónego regular, ocupou a sede episcopal de Maurienne, na qual, durante mais de trinta anos, se opôs aos simoníacos e fundou oito mosteiros de cónegos e de monges.

10*.   Em Riva San Vitale, perto de Como, na Lombardia, região da Itália, o beato Manfredo Séttala, presbítero e eremita.

11*.   Em Angers, na França, a beata Rosália du Verdier de la Sorinière, virgem no mosteiro do Calvário da mesma cidade e mártir, que, durante a Revolução Francesa, foi decapitada em ódio à religião cristã.

12♦.   Em Pirmasens, na Renânia, região da Alemanha, o Beato Paulo José Nardíni, presbítero da diocese de Speyer, fundador da Congregação das Irmãs Fransciscanas da Sagrada Família.

13*.   Perto de Mengo, no Uganda, a paixão de São João Maria, chamado Muzei ou Ancião por causa da sua maturidade espiritual, que, sendo fâmulo do rei, quando professou a fé cristã não quis fugir à perseguição, mas espontaneamente declarou a sua fé em Cristo diante de Mwenga, primeiro ministro do rei, e por isso morreu degolado, como última vítima desta perseguição.

14.   Em Gilet, localidade da província de Valência, na Espanha, Santo Henrique de Ossó y Cervelló, presbítero, que, para promover a educação das jovens, fundou a Companhia de Santa Teresa; mas obrigado a deixar esta instituição, passou os restantes anos da sua vida num convento dos Frades Menores.

15*.   Em Kaunas, na Lituânia, o beato Jorge Matulaitis, bispo de Vilna e depois Visitador Apostólico na Lituânia, que fundou a Congregação dos Clérigos Marianos e a Congregação das Irmãs Pobres da Imaculada Virgem Maria.