Liturgia diária

Agenda litúrgica

2021-06-12

Sábado da semana X

Imaculado Coração da Virgem Santa Maria – FESTA
Branco – Ofício da festa. Te Deum.
Missa própria, Glória, pf. de Nossa Senhora.

L 1 Is 61, 9-11; Sal 1 Sam 2, 1. 4-5. 6-7. 8abcd
Ev Lc 2, 41-51

* Na Arquidiocese de Braga – Nossa Senhora do Sameiro – FESTA
* Na Diocese do Funchal – Aniversário da criação da Diocese (1514).
* Na Ordem Agostiniana – S. João de Sahagún, presbítero – MO
* Na Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição – Bb. Jorge Kaszyry e António Leszczewicza, mártires – FESTA
* Na Congregação dos Missionários do Verbo Divino – B. Ludovico Mzyk, presbítero, e Companheiros, mártires da Polónia – MO
* No Instituto das Irmãs de S. Doroteia – S. Paula Frassinetti, virgem, Fundadora da Congregação das Irmãs de S. Doroteia – SOLENIDADE
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – Imaculado Coração da Virgem Santa Maria, Padroeira da Província – SOLENIDADE
* Na Congregação do Espírito Santo e na Congregação dos Sagrados Corações – Imaculado Coração da Virgem Santa Maria, Titular das Congregações – FESTA e SOLENIDADE
* Na Congregação dos Missionários do Coração de Maria – Imaculado Coração da Virgem Santa Maria, Titular e Padroeira da Congregação – SOLENIDADE
* Nas Irmãs Missionárias do Espírito Santo – Imaculado Coração da Virgem Santa Maria – FESTA
* No Instituto dos Servos do Coração Imaculado de Maria e no Instituto das Servas do Coração Imaculado de Maria – Imaculado Coração da Virgem Santa Maria, Padroeira dos Institutos – SOLENIDADE
* Nas Dioceses de Cabo Verde – Ofício e Missa da féria.
* No Patriarcado de Lisboa (Lisboa) – I Vésp. de S. António de Lisboa.
* Na Ordem Franciscana (Convento do Varatojo) e na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos (Convento de Barcelos) – I Vésp. de S. António de Lisboa.
* Na Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus – I Vésp. de S. António de Lisboa.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

 

Santo

IMACULADO CORAÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA

 

 

Martirológio

1.   Em Lórium, antiga cidade da Etrúria, na Via Aurélia, a doze milhas de Roma, São Basílides, mártir.

2.   No Egipto, Santo Onofre, anacoreta, que passou sessenta anos de vida religiosa na amplidão do deserto.

3.   Em Roma, junto de São Pedro, São Leão III, papa, que impôs a coroa do Império Romano a Carlos Magno, rei dos Francos, e defendeu com grande ardor a verdadeira fé sobre a dignidade divina do Filho de Deus.

4*.   Em Utrecht, no território de Gueldres, na Lotaríngia, hoje na Holanda, Santo Odolfo, presbítero, que evangelizou os Frisões.

5*.   Na Suécia, Santo Esquilo, bispo e mártir, natural da Inglaterra, que, ordenado bispo por São Sigfredo, seu mestre, se dedicou com intensa actividade na província de Södermanland para converter os pagãos a Cristo, pelos quais morreu lapidado.

6*.   Em Cortona, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, o Beato Guido, presbítero, discípulo de São Francisco, que passou a vida em jejuns, pobreza e humildade.

7*.   Junto de Ocre, nos Abruzos, também região da Itália, o Beato Plácido, abade, que, depois de ter vivido como eremita numa gruta, reuniu os seus discípulos no mosteiro do Espírito Santo.

8*.   Em Città di Castello, na Úmbria, também região da Itália, a Beata Flórida (Lucrécia Helena Cévoli), virgem da Ordem das Clarissas, que, apesar das graves enfermidades corporais, sempre desempenhou os ofícios que lhe foram confiados com grande diligência e alegria.

9.   Em Verona, no Véneto, também região da Itália, São Gaspar Bertóni, presbítero, que fundou a Congregação das Santas Chagas de Cristo, cujos membros eram missionários ao serviço dos bispos.

10*.   Em Capránica, no território de Viterbo, próximo de Roma, o Beato Lourenço Maria de São Francisco de Xavier (Lourenço Maria Sálvi), presbítero da Congregação da Paixão, que difundiu a devoção ao Menino Jesus.

11*.   Em Riobamba, no Equador, a Beata Mercedes Maria de Jesus (Mercedes Molina), virgem, que instituiu uma comunidade religiosa com a função de acolher e formar as jovens órfãs e pobres e libertar as mulheres da prostituição, fortalecendo-as na vida nova da graça.

12*.   Em Ragusa, na Sicília, província da Itália, a Beata Maria Cândida da Eucaristia (Maria Barba), virgem da Ordem das Carmelitas Descalças, que cumpriu com suprema fidelidade a observância da vida consagrada e suas regras e trabalhou intensamente para a edificação de novos mosteiros.