Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-09-26

SÁBADO da semana XXV

Santa Maria no Sábado – MF
S. Cosme e S. Damião, mártires – MF
Verde ou br. ou verm. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Co 11, 9 – 12, 8; Sal 89 (90), 3-4. 5-6. 12-13. 14 e 17
Ev Lc 9, 43b-45

* Na Ordem Franciscana (III Ordem) – S. Elzeário de Sabran e B. Delfina, esposos, da III Ordem – MF
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – Bb. Aurélio de Vinalesa e Companheiros, mártires, da I Ordem – MF
* Na Congregação das Filhas de São Camilo – B. Luís Tezza, presbítero, Fundador com a B. Josefina Vannini, da Congregação – FESTA
* Na Congregação do Santíssimo Redentor – B. Gaspar Stanggassinger, presbítero – MO
* Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – I Vésp. de S. Vicente de Paulo.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA
Eu sou a salvação do meu povo, diz o Senhor.
Quando chamar por Mim nas suas tribulações,
Eu o atenderei e serei o seu Deus para sempre.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, que fizestes consistir a plenitude da lei
no vosso amor e no amor do próximo,
dai-nos a graça de cumprirmos este duplo mandamento,
para alcançarmos a vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos pares) Co 11, 9 – 12, 8
«Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude,
antes que o pó volte à terra e o espírito regresse para Deus»

Se cada coisa tem o seu tempo, também a vida de cada um de nós conhecerá dias de frescura e sonho, como são os da juventude, e dias carregados de experiências dolorosas, como são os da velhice. Mas, nem os primeiros, com as alegrias e prazeres próprios dessa idade e que são dons de Deus para serem bem aproveitados, nem os últimos, com a cor cinzenta do entardecer, hão-de fazer esquecer o Criador, origem da vida e que nos acompanha sempre em todos os momentos do nosso peregrinar por este mundo. O autor sagrado descreve esta curva, da mocidade à velhice, num poema cheio de imagens muito belas, tiradas da observação da vida e dos ritmos da natureza.

Leitura do Livro de Coelet
Regozija-te, ó jovem, durante a mocidade e sê feliz na flor dos teus anos. Segue os caminhos do teu coração e os atractivos dos teus olhos, mas tem presente que Deus te pedirá contas de tudo isto. Lança fora do teu coração a tristeza e afasta do teu corpo o sofrimento, porque a juventude e flor da idade são efémeras. Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude, antes de chegarem os dias maus e de virem os anos em que dirás: «Eles não me agradam nada»; antes de escurecerem o sol, a luz, a lua e as estrelas, e de voltarem as nuvens depois da chuva; quando começarem a tremer os guardas da casa e a vergarem-se os homens robustos; quando as mulheres, uma após outra, deixarem de moer e caírem na obscuridade as que olham pelas janelas; quando se fecharem as portas que dão para a rua e afroixar o ranger do moinho; quando se calar a voz do passarinho e acabarem todas as canções; quando se começa a temer a subida e a tremer durante a caminhada. E enquanto a amendoeira floresce, o gafanhoto se torna pesado e a alcaparra deixa cair os seus frutos, o homem enca¬minha-se para a sua morada eterna e os carpidores percorrem as ruas. Lembra-te do teu Criador, antes que se rompa o fio de prata e se quebre a lâmpada de ouro, que a bilha se parta junto à fonte e a roldana rebente no poço, que o pó regresse à terra de onde veio e o espírito volte para Deus que o criou. Vaidade das vaidades – diz Coelet – tudo é vaidade.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 89 (90), 3-4.5-6.12-13.14 e 17 (R. 1)
Refrão: Senhor, tendes sido o nosso refúgio
através das gerações. Repete-se

Vós os arrebatais como um sonho,
como a erva que de manhã reverdece;
de manhã floresce e viceja,
de tarde ela murcha e seca. Refrão

Ensinai-nos a contar os nossos dias,
para chegarmos à sabedoria do coração.
Voltai, Senhor! Até quando...
Tende piedade dos vossos servos. Refrão

Saciai-nos desde a manhã com a vossa bondade,
para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias.
Desça sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus.
Confirmai, Senhor, a obra das nossas mãos. Refrão


ALELUIA cf. 2 Tim 1, 10
Refrão: Aleluia. Repete-se
Jesus Cristo, nosso Salvador, destruiu a morte
e fez brilhar a vida por meio do Evangelho. Refrão


EVANGELHO Lc 9, 43b-45
«O Filho do homem vai ser entregue.
Eles tinham medo de O interrogar sobre tal assunto»

O mistério da Cruz, que não é outro senão o mistério Pascal da salvação do mundo em Cristo morto e ressuscitado, domina toda a vida de Jesus. Para os discípulos de todos os tempos, ele será sempre uma realidade misteriosa, difícil de ser acreditada. No entanto, é nele que se revela todo o mistério de Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador.
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, estavam todos admirados com tudo o que Jesus fazia. Então Ele disse aos discípulos: «Escutai bem o que vou dizer-vos. O Filho do homem vai ser entregue às mãos dos homens». Eles, porém, não compreendiam aquelas palavras; eram misteriosas para eles e não as entendiam. Mas tinham medo de O interrogar sobre tal assunto.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor, os dons da vossa Igreja,
para que receba nestes santos mistérios
os bens em que pela fé acredita.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 118, 4-5
Promulgastes, Senhor,
os vossos preceitos para se cumprirem fielmente.
Fazei que os meus passos sejam firmes
na observância dos vossos mandamentos.

Ou Jo 10, 14
Eu sou o Bom Pastor, diz o Senhor;
conheço as minhas ovelhas
e as minhas ovelhas conhecem-Me.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Sustentai, Senhor, com o auxílio da vossa graça
aqueles que alimentais nos sagrados mistérios,
para que os frutos de salvação
que recebemos neste sacramento
se manifestem em toda a nossa vida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. COSME e S. DAMIÃO, mártires

 

 

Martirológio

Santos Cosme e Damião, mártires, que, segundo a tradição, exerceram a medicina em Ciro, na Eufratésia, território da hodierna Síria, sem pedir nunca remuneração e curando a muitos com os seus cuidados gratuitos.

 

2.   Comemoração de São Gedeão, da tribo de Manassés, que foi juiz em Israel e, recebendo do Senhor o sinal do orvalho no velo de lã, com a fortaleza de Deus destruiu o altar de Baal e libertou o povo de Israel dos seus inimigos.

3.   Em Albano, no Lácio, região da Itália, São Senador, mártir.

4.   Em Bolonha, cidade da actual Emília-Romanha, também na Itália, a comemoração de Santo Eusébio, bispo, que, com Santo Ambrósio defendeu a fé católica contra os arianos e se empenhou muito em promover entre as jovens o valor da virgindade.

5.   Em Gaeta, no Lácio, também na Itália, Santo Estêvão de Rossano, monge, companheiro de São Nilo o Jovem.

6.   Na zona de Túsculo, próximo de Roma, São Nilo o Jovem, abade, natural da Grécia, que, aspirando a uma forma de viver santamente, cultivou a prática da abstinência, humildade e peregrinação, teve o dom da profecia e sábia doutrina e fundou o célebre mosteiro de Grottaferrata segundo a observância dos Padres Orientais, onde, já nonagenário e em oração na igreja, entregou o seu espírito a Deus.

7*.   Em Salerno, na Campânia, região da Itália, a Beata Lúcia de Caltagirone, virgem da Ordem Terceira Regular de São Francisco.

8.   Em Seul, na Coreia, a paixão dos santos Sebastião Nam I-gwan e oito companheiros[1], mártires, que, depois de sofrerem cruéis suplícios, foram degolados por causa da sua fé cristã. Comemoram-se também as santas mártires Luzia Kim, Catarina Yi, viúva, e sua filha Madalena Cho, virgem, que, encarceradas pela sua fé em Cristo, morreram também vítimas de atrozes tormentos em dia incerto deste mês.

 


[1]  São estes os seus nomes: Inácio Kim Che-jun, Carlos Cho Shin-ch’ol; Colomba Kim Hyoim, virgen; Madalena Pak Pong-son e Perpétua Hong Kum-ju, viúvas; Julieta Kim, Águeda Chon Kyong-hyob y Madalena Ho Kye-im.

 

9.   Em Lião, na França, Santa Teresa (Maria Vitória Couderc), virgem, que, superando as tribulações com ânimo sereno, fundou a Companhia de Nossa Senhora do Cenáculo na localidade de La Louvesc, junto ao túmulo de São João Francisco de Régis.

10*.   Em Gars, povoação próxima de Munique, na Alemanha, o Beato Gaspar Stanggassinger, presbítero da Congregação do Santíssimo Redentor, que, dedicado à formação dos jovens, foi para eles um exemplo de caridade alegre e oração assídua.

11*.   Em Los Reyes, cidade do Perú, o Beato Luís Tezza, presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes Ministros dos Enfermos, que, para servir a Deus nos enfermos, fundou a Congregação das Filhas de São Camilo, que sabiamente reuniu para se dedicarem a múltiplas obras de caridade.

12*.   Em Valência, na Espanha, as Beatas Maria do Amparo (Teresa Rosat Balasch) e Maria do Calvário (Josefa Romero Clariana), virgens da Congregação da Doutrina Cristã e mártires, que, durante a perseguição religiosa, foram encarceradas e depois assassinadas por causa da sua fidelidade a Cristo Esposo.

13*.   Também em Valência, o Beato Rafael Pardo Molina, religioso da Ordem dos Pregadores e mártir, que morreu durante a perseguição contra a fé cristã. Com ele se comemora também o beato mártir José Maria Vidal Segú, presbítero da mesma Ordem, que passou à glória celeste depois de ter dado em Barcelona um inquebrantável testemunho de fé em Cristo.

14*.   Em Puerto de Canals, localidade da mesma província de Valência, a Beata Crescência Valls Espi, virgem e mártir, que sofreu o martírio durante a mesma perseguição religiosa.

15*.   Em Benifairó de Valldigna, povoação da mesma província de Valência, a Beata Maria del Olvido Noguera Albelda, virgem e mártir, que, na mesma perseguição, sofreu o martírio por causa da sua fé.

16*.   Em Gilet, também na província de Valência, o Beato Boaventura de Puzol (Júlio Esteve Flors), presbítero da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e mártir, que, durante a mesma perseguição, vítima da violência dos inimigos da fé cristã, foi ao encontro do Senhor.

17*.   Em Benifallin, na província de Alicante, também na Espanha, a Beata Maria Jordá Botella, virgem e mártir, que, na mesma perseguição, venceu gloriosamente o bom combate por Cristo.

18*.   Em Madrid, também na Espanha, o Beato Leão Maria de Alacuás (Manuel Légua Marti), presbítero da Congregação dos Terciários de Nossa Senhora das Dores e mártir, que, durante a mesma perseguição, alcançou a coroa de glória.

19♦.   Em Bilbau, também na Espanha, o Beato António Cid Rodríguez, religioso da Sociedade Salesiana e mártir, que, na mesma perseguição, mereceu receber a sublime palma da glória celeste.