Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-12-27

DOMINGO dentro da Oitava do Natal

Sagrada Família de Jesus, Maria e José – FESTA
Branco – Ofício da festa (Semana I do Saltério). Te Deum.
+ Missa própria, Glória, Credo, pf. do Natal.

L 1 Sir 3, 3-7. 14-17a (gr. 2-6. 12-14); Sal 127 (128), 1-2. 3. 4-5
L 2 Col 3, 12-21
Ev Lc 2, 22-40 ou Lc 2, 22. 39-40
ou:
L 1 Gen 15, 1-6; 21, 1-3; Sal 104 (105), 1b-2. 3-4. 5-6. 8-9
L 2 Hebr 11, 8. 11-12. 17-19
Ev Lc 2, 22-40 ou Lc 2, 22. 39-40

* Proibidas as Missas de defuntos, excepto a exequial.
* No Carmelo da Sagrada Família (Moncorvo) – Sagrada Família de Jesus, Maria e José, Titular do Carmelo – FESTA
* Na Congregação da Divina Providência e Sagrada Família (Braga) – Sagrada Família de Jesus, Maria e José, Titular da Congregação – FESTA
* II Vésp. da festa – Compl. dep. II Vésp. dom.

 

Ano B

Missa

 

SAGRADA FAMÍLIA
DE JESUS, MARIA E JOSÉ

ANTÍFONA DE ENTRADA Lc 2, 16
Os pastores vieram a toda a pressa
e encontraram Maria, José e o Menino deitado no presépio.

Diz-se o Glória.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, Pai santo,
que na Sagrada Família nos destes um modelo de vida,
concedei que, imitando as suas virtudes familiares
e o seu espírito de caridade,
possamos um dia reunir-nos na vossa casa
para gozarmos as alegrias eternas.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.


LITURGIA DA PALAVRA
Quando o dia 25 ocorre ao domingo, esta festa celebra-se no dia 30. Só se faz então uma Leitura antes do Evangelho a escolher entre as duas primeiras.


LEITURA I Sir 3, 3-7.14-17a (gr. 2-6.12-14)
«Aquele que teme a Deus honra os seus pais»

A palavra de Deus faz o elogio da vida familiar. O Filho de Deus, ao fazer-Se homem, quis nascer e viver numa família humana. Foi ela a primeira família cristã, modelo, a seu modo, de todas as demais. O amor de Deus em todos os membros de uma família é condição fundamental para o crescimento, em paz, de todos os que nela nascem e vivem, como no quadro que o sábio nos apresenta nesta leitura.

Leitura do Livro de Ben-Sirá
Deus quis honrar os pais nos filhos e firmou sobre eles a autoridade da mãe. Quem honra seu pai obtém o perdão dos pecados e acumula um tesouro quem honra sua mãe. Quem honra o pai encontrará alegria nos seus filhos e será atendido na sua oração. Quem honra seu pai terá longa vida, e quem lhe obedece será o conforto de sua mãe. Filho, ampara a velhice do teu pai e não o desgostes durante a sua vida. Se a sua mente enfraquece, sê indulgente para com ele e não o desprezes, tu que estás no vigor da vida, porque a tua caridade para com teu pai nunca será esquecida e converter-se-á em desconto dos teus pecados.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 127 (128), 1-2.3.4-5 (R. cf. 1)
Refrão: Felizes os que esperam no Senhor e seguem os seus caminhos. Repete-se
Ou: Ditosos os que temem o Senhor,
ditosos os que seguem os seus caminhos. Repete-se

Feliz de ti, que temes o Senhor
e andas nos seus caminhos.
Comerás do trabalho das tuas mãos,
serás feliz e tudo te correrá bem. Refrão

Tua esposa será como videira fecunda,
no íntimo do teu lar;
teus filhos serão como ramos de oliveira,
ao redor da tua mesa. Refrão

Assim será abençoado o homem que teme o Senhor.
De Sião te abençoe o Senhor:
vejas a prosperidade de Jerusalém,
todos os dias da tua vida. Refrão


LEITURA II Col 3, 12-21
A vida doméstica no Senhor.

Desde o princípio que os cristãos compreenderam que a sua fé se deve manifestar em toda a sua vida e muito particularmente na vida de família; esta pode ter sempre diante dos olhos a Sagrada Família de Nazaré, que constituiu a melhor experiência do que devem ser as nossas famílias.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Colossenses
Irmãos: Como eleitos de Deus, santos e predilectos, revesti-vos de sentimentos de misericórdia, de bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente, se algum tiver razão de queixa contra outro. Tal como o Senhor vos perdoou, assim deveis fazer vós também. Acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição. Reine em vossos corações a paz de Cristo, à qual fostes chamados para formar um só corpo. E vivei em acção de graças. Habite em vós com abundância a palavra de Cristo, para vos instruirdes e aconselhardes uns aos outros com toda a sabedoria; e com salmos, hinos e cânticos inspirados, cantai de todo o coração a Deus a vossa gratidão. E tudo o que fizerdes, por palavras ou por obras, seja tudo em nome do Senhor Jesus, dando graças, por Ele, a Deus Pai. Esposas, sede submissas aos vossos maridos, como convém no Senhor. Maridos, amai as vossas esposas e não as trateis com aspereza. Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto agrada ao Senhor. Pais, não exaspereis os vossos filhos, para que não caiam em desânimo.
Palavra do Senhor.


ALELUIA Col 3, 15a.16a
Refrão: Aleluia. Repete-se
Reine em vossos corações a paz de Cristo,
habite em vós a sua palavra. Refrão


EVANGELHO – Forma longa Lc 2, 22-40
«O Menino crescia, e enchia-Se de sabedoria»

O quadro da vida evangélica, que hoje nos é proclamado, é cheio de mistério: a Sagrada Família cumpre a Lei de Moisés, revelando assim como Deus realmente entrou no caminho dos homens; Maria escuta a profecia de Simeão, que anuncia desde já, o mistério pascal; a vida da Família de Nazaré é um mundo de sabedoria e de graça, de trabalho, de oração e de paz.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, para O apresentarem ao Senhor, como está escrito na Lei do Senhor: «Todo o filho primogénito varão será consagrado ao Senhor», e para oferecerem em sacrifício um par de rolas ou duas pombinhas, como se diz na Lei do Senhor. Vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão, homem justo e piedoso, que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava nele. O Espírito Santo revelara-lhe que não morreria antes de ver o Messias do Senhor; e veio ao templo, movido pelo Espírito. Quando os pais de Jesus trouxeram o Menino, para cumprirem as prescrições da Lei no que lhes dizia respeito, Simeão recebeu-O em seus braços e bendisse a Deus, exclamando: «Agora, Senhor, segundo a vossa palavra, deixareis ir em paz o vosso servo, porque os meus olhos viram a vossa salvação, que pusestes ao alcance de todos os povos: luz para se revelar às nações e glória de Israel, vosso povo». O pai e a mãe do Menino Jesus estavam admirados com o que d’Ele se dizia. Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe: «Este Menino foi estabelecido para que muitos caiam ou se levantem em Israel e para ser sinal de contradição; – e uma espada trespassará a tua alma – assim se revelarão os pensamentos de todos os corações». Havia também uma profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada e tinha vivido casada sete anos após o tempo de donzela e viúva até aos oitenta e quatro. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia, com jejuns e orações. Estando presente na mesma ocasião, começou também a louvar a Deus e a falar acerca do Menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. Cumpridas todas as prescrições da Lei do Senhor, voltaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré. Entretanto, o Menino crescia, tornava-Se robusto e enchia-Se de sabedoria. E a graça de Deus estava com Ele.
Palavra da salvação.


EVANGELHO – Forma breve Lc 2, 22.39-40
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, para O apresentarem ao Senhor. Cumpridas todas as prescrições da Lei do Senhor, voltaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré. Entretanto, o Menino crescia, tornava-se robusto e enchia-Se de sabedoria. E a graça de Deus estava com Ele.
Palavra da salvação.

Quando a festa se celebra no domingo, diz-se o Credo.


Leituras facultativas
LEITURA I Gen 15, 1-6; 21, 1-3

«O teu herdeiro vai ser alguém nascido do teu sangue»

Leitura do Livro do Génesis
Naqueles dias,
foi dirigida a Abrão a palavra do Senhor numa visão:
«Não temas, Abrão: Eu sou o teu escudo;
será grande a tua recompensa».
Abrão respondeu:
«Senhor, meu Deus, que me dareis?
Vou partir desta vida sem descendência,
e o herdeiro da minha casa é Eliezer de Damasco».
E continuou:
«Vós não me destes descendência,
e um servo nascido na minha casa é que será o meu herdeiro». Então a palavra do Senhor foi-lhe dirigida nestes termos: «Não é ele que será o teu herdeiro;
o teu herdeiro vai ser alguém nascido do teu sangue».
Deus levou Abrão para fora de casa e disse-lhe:
«Levanta os olhos para o céu e conta as estrelas,
se as puderes contar».
E acrescentou:
«Assim será a tua descendência».
Abrão acreditou no Senhor,
o que lhe foi atribuído como justiça.
O Senhor visitou Sara, como lhe tinha dito,
e realizou nela o que prometera.
Sara concebeu
e deu um filho a Abraão, apesar da sua velhice, na data marcada por Deus.
Ao filho que lhe nasceu de Sara
deu Abraão o nome de Isaac.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL
Salmo 104 (105), 1b-2.3-4.5-6.8-9 (R. 7a.8a)

Refrão: O Senhor, nosso Deus,
recorda sempre a sua aliança

Aclamai o nome do Senhor,
anunciai entre os povos as suas obras. Cantai-Lhe salmos e hinos, proclamai todas as suas maravilhas.

Gloriai-vos no seu santo nome,
exulte o coração dos que procuram o Senhor. Considerai o Senhor e o seu poder,
procurai sempre a sua face.

Recordai as maravilhas que Ele operou,
os seus prodígios e os oráculos da sua boca, vós, descendentes de Abraão, seu servo, filhos de Jacob, seu eleito.

Ele recorda sempre a sua aliança,
a palavra que empenhou para mil gerações, o pacto que estabeleceu com Abraão,
o juramento que fez a Isaac.


LEITURA II
A fé de Abraão, de Sara e de Isaac
Leitura da Epístola aos Hebreus
Hebr 11, 8.11-12.17-19
Irmãos:
Pela fé, Abraão obedeceu ao chamamento
e partiu para uma terra que viria a receber como herança;
e partiu sem saber para onde ia.
Pela fé, também Sara recebeu o poder de ser mãe
já depois de passada a idade,
porque acreditou na fidelidade d’Aquele que lho prometeu. Por isso, de um só homem
– um homem que a morte já espreitava –
nasceram descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e inumeráveis como a areia que há na praia do mar.
Pela fé, Abraão, submetido à prova,
ofereceu o seu filho único, Isaac,
que era o depositário das promessas,
como lhe tinha sido dito:
«É por Isaac que terás uma descendência com o teu nome». Ele considerava que Deus pode ressuscitar os mortos;
por isso ele recuperou o filho como uma figura.
Palavra do Senhor.

ALELUIA Hebr 1, 1-2
Refrão: Aleluia. Repete-se

Muitas vezes e de muitos modos
falou Deus antigamente aos nossos pais pelos Profetas. Nestes dias, que são os últimos,
falou-nos por seu Filho.

EVANGELHO Como atrás.





ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Nós Vos oferecemos, Senhor, este sacrifício de reconciliação
e humildemente Vos suplicamos
que, pela intercessão da Virgem, Mãe de Deus, e de São José,
as nossas famílias se confirmem
na vossa paz e na vossa graça.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio do Natal


ANTÍFONA DA COMUNHÃO cf. Bar 3, 38
Deus apareceu na terra
e começou a viver no meio de nós.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Pai de misericórdia,
que nos alimentais neste divino sacramento,
dai-nos a graça de imitar continuamente
os exemplos da Sagrada Família,
para que, depois das provações desta vida,
vivamos na sua companhia por toda a eternidade.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Santo

S. JOÃO, APÓSTOLO E EVANGELISTA

 

 

Martirológio

Festa de São João, Apóstolo e Evangelista, filho de Zebedeu, que, juntamente com seu irmão Tiago e com Pedro, foi testemunha da transfiguração e da paixão do Senhor, de quem recebeu, junto à cruz, Maria como mãe. No seu Evangelho e em outros escritos mostra-se como teólogo, que, tendo contemplado a glória do Verbo encarnado, anunciou o que viu com os próprios olhos.

 

2*.   Comemoração de Santa Fabíola, viúva romana, que, segundo o testemunho de São Jerónimo, destinou toda a sua vida de penitência em benefício dos pobres.

3.   Em Apameia, na Bitínia, na hodierna Turquia, a paixão de São Teodoro, monge da laura de São Sabas, na Palestina, presbítero e mártir, que, em Constantinopla, juntamente com seu irmão São Teófanes, por defender o culto das sagradas imagens, depois de sofrer a flagelação, o cativeiro, o exílio e o suplício da incisão de estigmas na fronte, o que lhe valeu o nome de Graptós, quer dizer, “Marcado”, finalmente morreu no cárcere.

4*.     Em Santander, cidade da Cantábria, no litoral da Espanha, o Beato Alfredo Parte Saiz, presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes das Escolas Pias e mártir, que, durante a perseguição, por ser sacerdote foi conduzido ao glorioso martírio.

5*.     Num barco ancorado ao largo da mesma cidade de Santander, na Espanha, o Beato José Maria Corbin Ferrer, mártir, que travou um glorioso combate por Cristo.

6♦.   Junto ao rio Danúbio, na Hungria, a Beata Sara Salkaházi, virgem da Congregação das Religiosas da Assistência e mártir.

7♦.     No campo de concentração de Hersbruck, na Alemanha, o Beato Odoardo Focheríni, pai de família e mártir, natural de Cárpi, na Itália, que durante a Segunda Guerra Mundial exerceu heroicamente a favor dos oprimidos a sua actividade jornalística e a militância na Acção Católica, conseguindo inclusive salvar a vida a muitos judeus da perseguição nazista e morrendo ele próprio em ódio à fé, vítima deste regime hostil à dignidade humana e cristã.

8♦.     Em Biringi, no Congo-Zaire, o Beato Francisco Spoto, presbítero da Congregação dos Missionários Servos dos Pobres.