Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-02-03

DOMINGO IV DO TEMPO COMUM

Verde – Ofício do domingo (Semana IV do Saltério). Te Deum.
+ Missa própria, Glória, Credo, pf. dominical.

L 1 Jer 1, 4-5. 17-19; Sal 70 (71), 1-2. 3-4a. 5-6ab. 15ab e 17
L 2 1 Cor 12, 31 – 13, 13 ou 1 Cor 13, 4-13
Ev Lc 4, 21-30

* Proibidas as Missas de defuntos, excepto a exequial.
* Em todas as dioceses de Portugal – Ofertório para a Universidade Católica.
* II Vésp. do domingo – Compl. dep. II Vésp. dom.

 

 

Santo

S. BRÁS, bispo e mártir

 

S. ANSCÁRIO (ÓSCAR), bispo

 

 

Martirológio

São Brás, bispo e mártir, que padeceu pela fé cristã em Sebaste, na antiga Arménia, hoje Sivas, na Turquia, sob o mandato do imperador Licínio.

Santo Óscar (ou Anscário), bispo de Hamburgo e depois também de Bremen, na Saxónia, actualmente na Alemanha, que, tendo sido monge de Corbie, foi legado do papa Gregório IV nas missões de toda a Escandinávia; anunciou o Evangelho a multidões de pessoas e estabeleceu a Igreja de Cristo na Dinamarca e na Suécia, superando com grande fortaleza de ânimo numerosas dificuldades, até que, em Bremen, descansou dos seus trabalhos.

 

3.   Em Jerusalém, a comemoração dos santos Simeão, ancião justo e piedoso, e Ana, viúva e profetiza, que no dia em que o Menino Jesus foi levado ao templo para ser apresentado segundo o costume da lei de Moisés, O mereceram saudar como o Messias e Salvador, esperança e redenção de Israel.

4.   Em Cartago, na hodierna Tunísia, São Celerino, leitor e mártir, que, atribulado no cárcere com açoites e cadeias e outros tormentos, professou invencivelmente a fé em Cristo, seguindo o exemplo da sua avó Celerina já anteriormente coroada com o martírio, do seu tio paterno Lourenço e de seu tio materno Inácio, os quais, tendo sido antes soldados no exército, se tornaram soldados do verdadeiro Deus e, com a sua gloriosa paixão, alcançaram as palmas e coroas do Senhor.

5*.   Em Poitiers, na Aquitânia, hoje na França, São Leónio, presbítero, que, segundo a tradição, foi discípulo de Santo Hilário.

6.   Em Gap, cidade da Provença, actualmente na França, os santos Terídio e Remédio, bispos.

7.   Em Lião, na Gália Lionense, também na actual França, São Lupicino, bispo, no tempo da perseguição desencadeada pelos Vândalos.

8*.   No mosteiro de Celles, no Hainault, na actual Bélgica, Santo Adelino, presbítero e abade.

9*.   Em Chester, Mércia, região da Inglaterra, Santa Vereburga, abadessa de Ely, que fundou muitas casas de vida religiosa.

10*.   Em Meerbecke, no Brabante, hoje na Bélgica, Santa Berlinda, virgem, que nesta cidade se consagrou à vida religiosa de pobreza e caridade.

11*.   No mosteiro cisterciense de Froidmont, no território de Beauvais, na França, a comemoração do Beato Helinando, monge, que era um célebre trovador e se entregou depois à vida humilde e oculta no claustro.

12*.   Em Londres, na Inglaterra, o Beato João Nélson, presbítero da Companhia de Jesus e mártir, que, por ter negado o poder supremo de Isabel I nas questões espirituais, foi condenado à pena capital e morreu enforcado na praça de Tyburn.

13*.   Em Lyon, na França, Santa Maria de Santo Inácio (Cláudina Thévenet), virgem, que, movida pelo ardor da caridade e fortaleza de ânimo, fundou a Congregação das Irmãs de Jesus e Maria, destinada à formação cristã das jovens, sobretudo das mais pobres.

14*.   Em Bourg-Saint-Andéol, no território de Viviers, na França, a Beata Maria Ana Rivier, virgem, que, durante a Revolução Francesa, quando tinham sido extintas todas as Ordens e Congregações religiosas, fundou a Congregação das Irmãs da Apresentação de Maria para instruir na fé o povo cristão.

15*.   Na povoação de Steyl, na Holanda, a Beata Maria Helena Stollenwerk, virgem, que colaborou com Santo Arnaldo Janssen na fundação da Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo e, depois de ter deixado a função de superiora, se entregou com grande fervor de alma à adoração perpétua.

16♦.   Em Dachau, perto de Munique, na Alemanha, o Beato Aloísio Andritzki, presbítero e mártir, assassinado durante o domínio de um regime hostil a Deus e à dignidade humana.