Santos

S. FILIPE DE NÉRI, presbítero

 

Nota Histórica

Nasceu em Florença no ano 1515, dirigiu-se para Roma e aí começou a dedicar-se ao apostolado da juventude, e fundou uma associação em favor dos enfermos pobres, levando sempre uma vida de grande perfeição cristã. Foi ordenado sacerdote no ano 1551 e fundou o Oratório que tinha por objectivo dedicar-se à instrução espiritual, ao canto e às obra de caridade. Notabilizou-se sobretudo pelo seu amor do próximo, pela sua simplicidade evangélica e pela sua alegria no serviço de Deus. Morreu no ano 1595.

 

Missa

ANTÍFONA DE ENTRADA cf. Salmo 131, 9
Revistam-se de justiça os sacerdotes de Deus,
exultem de alegria os seus fiéis.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor nosso Deus, que sempre glorificais a santidade dos que Vos servem fielmente, acendei em nós o fogo do Espí¬rito Santo que tão maravilhosamente ardia no coração de São Filipe Néri. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURAS Da féria (ou do Comum)

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Ao oferecer-Vos, Senhor, este sacrifício de louvor, humildemente Vos pedimos que, a exemplo de São Filipe Néri, nos dediquemos sempre com alegria à glória do vosso nome e ao serviço dos nossos irmãos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 9
Saboreai e vede como o Senhor é bom:
feliz o homem que n’Ele se refugia.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Senhor, que nos alimentastes com o pão do Céu, fazei que, à imitação de São Filipe Néri, busquemos sempre aquelas realidades que nos dão a verdadeira vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Liturgia das Horas

Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo

(Sermão 171, 1-3.5: PL 38, 933-935) (Sec. V)

Alegrai-vos sempre no Senhor

O Apóstolo manda que nos alegremos, mas no Senhor, não no mundo. Todo o que quiser ser amigo deste mundo como diz a Escritura, será considerado inimigo de Deus Assim como não pode um homem servir a dois senhores, assim ninguém pode alegrar-se ao mesmo tempo no mundo e no Senhor.
Triunfe, portanto, a alegria no Senhor, até que termine a alegria no mundo. Cresça sempre a alegria no Senhor: diminua sempre a alegria no mundo, até se extinguir totalmente. Não quer isto dizer que não devemos alegrar-nos, enquanto estamos neste mundo; mas que, mesmo vivendo neste mundo, já nos alegremos no Senhor.
Mas pode alguém observar: Eu estou no mundo; por isso, se me alegro, alegro-me precisamente onde estou. E daí? Por estares no mundo, não estás no Senhor? Escuta o mesmo Apóstolo, que, ao falar aos atenienses, dizia a respeito de Deus e do Senhor nosso criador, como lemos nos Actos dos Apóstolos: N’Ele vivemos, nos movemos e existimos. Ora quem está em toda a parte, onde é que não está? Não era para isto que ele nos exortava: O Senhor está perto, não vos inquieteis com coisa alguma?
Admirável realidade é esta: Aquele que subiu acima de todos os Céus, está próximo dos que habitam na terra. Quem está longe e perto ao mesmo tempo, senão Aquele que por misericórdia Se tornou tão próximo de nós?
Na verdade, todo o género humano está representado naquele homem que jazia meio-morto no caminho, abandonado pelos ladrões. Desprezaram-no, ao passar, o sacerdote e o levita; mas o samaritano, que também passava por ali, aproximou-se para o curar e socorrer. O Imortal e Justo, embora estivesse longe de nós, mortais e pecadores, desceu até nós, para ficar perto de nós quem antes estava longe.
Na verdade, Ele não nos tratou segundo os nossos pecados, porque somos filhos. Como podemos provar isto? Morreu por nós o Filho único para deixar de ser único. Não quis ficar só, Ele que morreu só. O Filho único de Deus fez surgir muitos filhos de Deus. Comprou para si irmãos com o seu Sangue: quis ser condenado para nos justificar, vendido para nos resgatar, injuriado para nos dar glória, morto para nos dar vida.
Portanto, irmãos, alegrai-vos no Senhor e não no mundo: quer dizer, alegrai-vos na verdade e não na iniquidade; alegrai-vos na esperança da eternidade e não nas flores da vaidade. Alegrai-vos assim em toda a parte e em todo o tempo que viverdes neste mundo: o Senhor está perto, não vos inquieteis com coisa alguma.