Santos

S. VICENTE FERRER, presbítero

 

Nota Histórica

Nasceu em Valência (Espanha) no ano 1350. Foi admitido na Ordem dos Pregadores, onde ensinou Teologia. No exercício do ministério da pregação, percorreu muitas regiões e recolheu frutos abundantes na defesa da verdadeira fé e na reforma dos costumes. Morreu em Vannes (França) no ano 1419.

 

Missa

ORAÇÃO
Deus de misericórdia, que chamastes o presbítero São Vicente Ferrer, pregador incansável do Evangelho, a fim de preparar os homens para a vinda do Senhor, concedei-nos a graça de contemplar como Rei no Céu Aquele que cuja vinda como Juiz ele anunciou na terra. Por Nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Liturgia das Horas

Do Tratado de São Vicente Ferrer, presbítero,
sobre a vida espiritual

(Cap. 13: ed. Garganta-Forcada, pp. 513-514) (Sec. XV)

Do modo de pregar

Nas pregações e exortações usa linguagem simples e estilo familiar quando se trata de explicar os deveres particulares; na medida do possível, serve-te de exemplos, para que o pecador, que seja culpado de determinada falta, se sinta interpelado como se a pregação fosse para ele só. No entanto, no teu modo de falar deve transparecer claramente que as advertências não procedem de um espírito soberbo e irascível, mas de sentimentos de caridade e amor paterno: como um pai, que sofre ao ver um filho extraviado, gravemente doente ou caído no fundo dum poço, e o procura salvar, livrar do perigo e proteger com solicitude materna. Faz sentir ao pecador a tua alegria pelo seu progresso e pela glória que o espera no Paraíso.
Tal modo de falar costuma ser proveitoso para os ouvintes. Falar em abstracto sobre as virtudes e os vícios não é grande estímulo para quem te escuta.
Também nas confissões, quando confortas com suavidade os pusilânimes ou quando advertes com energia os obstinados no mal, mostra sempre sentimentos de caridade, para que o pecador sinta a todo o momento que as tuas palavras são ditadas unicamente pelo amor sincero.
Se desejas, portanto, ser útil às almas do próximo, começa por recorrer a Deus com todo o coração e pede-Lhe com simplicidade que Se digne infundir em ti a caridade, que é o compêndio de todas as virtudes e a melhor garantia de êxito nas tuas actividades.