Santos

S. ANTÓNIO MARIA CLARET, bispo

 

Nota Histórica

Nasceu em Sallent (Espanha) no ano 1807. Ordenado sacerdote, percorreu a Catalunha pregando ao povo durante vários anos. Fundou a Congregação dos Missionários Filhos do Coração Imaculado de Maria (Claretianos). Nomeado bispo para a ilha de Cuba, aí alcançou singulares méritos, trabalhando pela salvação das almas. Depois de regressar a Espanha, ainda teve de suportar muitos trabalhos em favor da Igreja. Morreu em Fontfroide (França) no ano 1870.

 

Missa

ORAÇÃO
Senhor, que dotastes o bispo Santo António Maria Claret de caridade e fortaleza admiráveis para anunciar aos homens o Evangelho, concedei nos, por sua intercessão, que, buscando acima de tudo o vosso reino, ganhemos para Cristo os nossos irmãos. Por Nosso Senhor.

 

Liturgia das Horas

Das Obras de Santo António Maria Claret, bispo

(L’Egoismo vinto, Roma, 1869, 60) (Sec. XIX)

O amor de Cristo nos impele

Impelidos pelo fogo do Espírito Santo, os Apóstolos percorreram o orbe da terra. Inflamados pelo mesmo fogo, os missionários apostólicos chegaram, chegam e hão de chegar aos confins do mundo, dum pólo ao outro da terra, para anunciar a palavra de Deus. Deste modo, com razão podem dizer de si mesmos aquelas palavras do apóstolo Paulo: O amor de Cristo nos impele.
A caridade de Cristo estimula nos e incita nos a correr e a voar, transportados pelas asas do zelo santo. Quem ama verdadeiramente, ama a Deus e ao próximo; quem é verdadeiramente zeloso, é também aquele que ama, mas em grau superior segundo os graus do amor, de tal modo que, quanto mais ama, maior é o zelo que o impele. Se alguém não tem zelo, isso revela que no seu coração estão apagados o amor e a caridade. Quem tem zelo procura e realiza as coisas mais sublimes e esforça se por que Deus seja cada vez mais conhecido, amado e servido nesta e na outra vida, pois este sagrado amor nunca tem fim. O mesmo faz para com o próximo, desejando e procurando que todos estejam contentes neste mundo e sejam felizes e bem aventurados na pátria celeste, que todos se salvem, que ninguém se perca para a eternidade, nem ofenda a Deus, nem permaneça em pecado um só momento. Assim fizeram os santos Apóstolos e todos os que trabalham com espírito apostólico.
A mim próprio o digo: um Filho do Imaculado Coração de Maria é um homem que arde em caridade e que abrasa por onde quer que passa; que deseja eficazmente e procura por todos os meios acender em todos os homens o fogo do amor divino. Nada o demove, alegra se nas privações, empreende trabalhos, abraça dificuldades, compraz se nas calúnias, regozija se nos tormentos. Não pensa senão no modo de imitar e seguir Jesus Cristo, rezando, trabalhando, sofrendo e procurando sempre e unicamente a glória de Deus e a salvação das almas.