Santos

S. JOÃO DE CAPISTRANO, presbítero

 

Nota Histórica

Nasceu em Capistrano (Abruzos) no ano 1386. Estudou Direito em Perúgia e exerceu durante algum tempo a profissão jurídica. Entrou na Ordem dos Frades Menores e foi ordenado sacerdote. Desenvolveu uma incansável actividade apostólica em toda a Europa, trabalhando na reforma dos costumes entre os cristãos e na luta contra as heresias. Morreu em Vilach (Áustria) no ano 1456.

 

Missa

ORAÇÃO
Senhor nosso Deus, que suscitastes São João de Capistrano para fortalecer o vosso povo nas adversidades, guardai nos em segurança sob a vossa protecção e conservai em paz a vossa Igreja. Por Nosso Senhor.

 

Liturgia das Horas

Do Tratado Do espelho dos Clérigos
de São João de Capistrano, presbítero

(Parte 1, Veneza 1580, 2) (Sec. XV)

A vida dos bons clérigos ilumina e pacifica

Os que foram chamados à mesa do Senhor brilhem por seus bons exemplos de vida moral irrepreensível, sem qualquer vício ou mau costume. Vivendo dignamente, como sal da terra para si e para os outros, e como luz do mundo alumiando a todos com o fulgor da sua discrição, aprendam do mestre celestial, que é Jesus Cristo, o que Ele solenemente proclamou não só aos Apóstolos e discípulos mas também a todos os seus sucessores, presbíteros e clérigos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perder a sua força, com que se vai salgar? Para nada mais serve do que para se deitar fora e ser calcado pelos homens.
Na verdade, as pessoas calcam aos pés, como se fora lixo desprezível, o clero imundo e sórdido, atascado no vício e preso nas cadeias do pecado. Julgam no sem préstimo nem para si nem para ninguém; porque, como diz São Gregório: «Àquele a quem se despreza a vida, só resta condenar lhe a pregação».
Merecem dobrada honra os presbíteros que exercem bem a sua missão, mormente os que trabalham na pregação e no ensino. Os sacerdotes dignos desempenham uma dupla missão, a saber: real e pessoal, temporal e espiritual, transitória e eterna. Com efeito, embora habitem na terra com as criaturas mortais e sujeitos às necessidades da natureza, a sua grande aspiração é viverem com os Anjos no Céu e serem aceites ao Rei como seus ministros sábios e prudentes. Por isso, como o sol que se levanta nas alturas de Deus para iluminar o mundo, assim brilhe a luz do clero diante dos homens para que, vendo as suas boas obras, glorifiquem o Pai que está nos Céus.
Vós sois a luz do mundo. Assim como a luz não apenas se ilumina a si própria, mas também difunde os seus raios para alumiar quanto se encontra à sua volta, assim a vida luminosa dos clérigos bons e justos ilumina e pacifica os que observam o fulgor da sua santidade. Por conseguinte, quem foi encarregado de cuidar dos outros deve mostrar em si mesmo como hão de viver os demais na casa do Senhor.