Santos

S. LUÍS DE FRANÇA

 

Nota Histórica

Nasceu em 1214 e subiu ao trono de França aos vinte e dois anos de idade. Contraiu matrimónio e teve onze filhos a quem ele próprio deu uma excelente educação. Distinguiu se pelo seu espírito de penitência e oração e pelo seu amor aos pobres. Na administração do reino, foi notável o seu zelo pela paz entre os povos, e mostrou se tão diligente na promoção material dos seus súbditos como na sua promoção espiritual. Empreendeu duas cruzadas para libertar o sepulcro de Cristo e morreu perto de Cartago no ano 1270.

 

Missa

ORAÇÃO
Senhor, que chamastes São Luís das preocupações do governo temporal à glória do reino celeste, concedei nos, por sua intercessão, que nas ocupações da vida presente busquemos sempre o vosso reino eterno. Por Nosso Senhor.

 

Liturgia das Horas

Do Testamento espiritual de São Luís a seu filho
(Acta Sanctorum, Agosto 5 [1868], 546) (Sec. XIII)

O rei justo faz prosperar o país

Filho caríssimo, eu te exorto, em primeiro lugar, a que ames o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com todas as tuas forças; sem isto não há salvação.
Filho, deves evitar tudo o que sabes ser ofensa a Deus, isto é, todo o pecado mortal, de tal modo que prefiras sofrer todos os tormentos do martírio a cometer um só pecado mortal.
Além disso, se o Senhor permitir que te sobrevenha alguma tribulação, deves suportá la com generosidade e acção de graças, pensando que é para teu bem e que talvez a tenhas merecido. E se o Senhor te conceder alguma prosperidade, deves agradecer Lhe humildemente, procurando que não te seja causa de ruína moral, ou por vanglória ou por qualquer outro motivo, porque seria iníquo valer se dos dons de Deus para O combater ou ofender.
Assiste de boa vontade e com devoção ao culto divino; enquanto estiveres na igreja, evita a distracção do teu olhar ou as palavras inúteis e reza devotamente ao Senhor com oração vocal ou mental.
Sê misericordioso para com os pobres, os infelizes e os aflitos e, segundo as tuas posses, ajuda os e reconforta os. Dá graças a Deus por todos os seus benefícios, a fim de seres digno de receber outros maiores. Sê justo para com os teus súbditos, sem nunca te desviares da linha recta da justiça, nem para a direita nem para a esquerda; coloca te sempre mais do lado do pobre que do rico, até averiguares com certeza de que lado está a verdade. Sê diligente em procurar que todos os teus súbditos vivam em paz e justiça, sobretudo tratando se de pessoas eclesiásticas e religiosas.
Sê dedicado e obediente para com a nossa mãe, a Igreja Romana, e para com o Sumo Pontífice, nosso pai espiritual. Esforça te por erradicar do teu território toda a espécie de pecado, principalmente as blasfémias e as heresias.
Filho caríssimo, para terminar, eu te dou toda a bênção que um pai piedoso pode dar a seu filho. A Santíssima Trindade e todos os Santos te guardem de todo o mal. O Senhor te conceda a graça de cumprires sempre a sua vontade, servindo O e honrando O de tal modo que depois desta vida todos nós possamos vê l’O, amá l’O e louvá l’O sem fim. Amen.