Martirológio Romano

Jun 21, 2018

 

Memória de São Luís Gonzaga, religioso, que, nascido de família de príncipes e nobilíssimo pela inocência de vida, abdicou em favor do seu irmão o direito ao principado e ingressou na Companhia de Jesus. Pela assistência generosa aos contaminados da peste, contraiu a enfermidade que o levou à morte ainda em plena juventude.

 

(† 1591)

2*.   Em Ghé, na Bretanha Menor, actualmente na França, São Meveno ou Mévio, abade, que, tendo nascido no País de Gales, se recolheu numa floresta da Bretanha, onde fundou um mosteiro.

(† s. VI)

3.   No território de Evreux, na Nêustria, também na actual França, São Leufredo, abade, que fundou o mosteiro de La Croix-Saint-Ouen, ao qual presidiu durante cerca de quarenta e oito anos.

(† 738)

4*.   Em Bourges, na Aquitânia, hoje também na França, São Rodolfo, bispo, que, pela sua grande solicitude pela vida sacerdotal, compôs, em colaboração com os presbíteros da sua Igreja, uma colectânea de capítulos dos Santos Padres e sentenças de cânones para uso pastoral.

(† 866)

5*.   Em Huesca, cidade de Aragão, região da Espanha, São Raimundo, que era cónego regular quando foi nomeado bispo de Roda e de Barbastro e, porque não quis vencer os inimigos do nome cristão pela força das armas, foi três vezes expulso da sua sede.

(† 1126)

6*.   Em Orvieto, na Toscana, região da Itália, o Beato Tomás Corsíni, religioso da Ordem dos Servos de Maria.

(1343)

7.   Em Londres, na Inglaterra, São João Rigby, mártir, que, detido e condenado à morte por se ter reconciliado com a Igreja católica no reinado de Isabel I, foi suspenso da forca em Southwark e esquartejado ainda vivo.

(† 1600)

8*.   Num barco-prisão ancorado ao largo de Rochefort, na França, o Beato Tiago Morelle Dupas, presbítero e mártir, que, sempre severo consigo e amável com os outros, durante a Revolução Francesa foi condenado à prisão por exercer o ministério paroquial no território de Poitiers e morreu de fome e inanição.

(† 1794)

9♦.   Em Olot, na Catalunha, região da Espanha, a Beata Liberata Ferrarons i Vives, virgem da Ordem Terceira Carmelita.

(† 1842)

10.   Em Zapotlanejo, localidade do México, São José Isabel Flores, presbítero e mártir no tempo da grande perseguição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(† 1927)