Martirológio Romano

Mar 19, 2018

Solenidade de São José, esposo da Santíssima Virgem Maria, homem justo, da descendência de David, que exerceu a missão de pai do Filho de Deus, Jesus Cristo, o qual quis ser chamado filho de José e lhe foi submisso como um filho a seu pai. A Igreja venera com especial honra como seu patrono aquele que o Senhor constituiu chefe da sua família.

 

2.   Em Spoleto, na Úmbria, região da Itália, São João, abade de Párrano, que orientou como pai um grande número de servos de Deus.

(† s. VI)

3*.   Em Pavia, na Lombardia, também região da Itália, o Beato Isnardo de Chiampo, presbítero da Ordem dos Pregadores, que fundou nesta cidade um convento da sua Ordem.

(† 1244)

4*.   Em Sena, na Etrúria, hoje na Toscana, também região da Itália, o Beato André Galleráni, que visitou e confortou solicitamente os enfermos e os atribulados e congregou vários companheiros na associação dos Irmãos da Misericórdia, para que, como leigos sem votos, se dedicassem ao serviço dos pobres e dos enfermos.

(† 1251)

5*.   Em Camerino, no Piceno, hoje nas Marcas, também região da Itália, o Beato João Burálli de Parma, presbítero da Ordem dos Menores, que o papa Inocêncio IV enviou como delegado aos Gregos, para procurar restabelecer a sua comunhão com os Latinos.

(† 1289)

6*.   Em Pavia, na Lombardia, igualmente região da Itália, a Beata Sibilina Biscóssi, virgem, que, ficando cega aos doze anos, passou sessenta e cinco anos reclusa numa cela contígua à igreja da Ordem dos Pregadores, iluminando com a sua luz interior muitas pessoas que a ela acorriam.

(† 1367)

7*.   Em Vicenza, no Véneto, também região da Itália, o Beato Marcos de Márchio de Montegallo, presbítero da Ordem dos Menores, que, para socorrer a indigência dos pobres, criou a obra denominada Monte de Piedade.

(† 1496)

8♦.   Em Monistrol de Monserrat, na localidade da província de Barcelona, na Espanha, o Beato Félix José (José Trilla Lastra), religioso da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs e mártir, que, durante a perseguição contra a Igreja, foi morto em ódio à religião.

(† 1936)

9*.   Perto de Munique, cidade da Baviera, na Alemanha, o Beato Narciso Turchan, presbítero da Ordem dos Frades Menores e mártir, que, da Polónia, submetida a um nefasto regime, foi deportado por causa da sua fé para o campo de concentração de Dachau, onde morreu vitimado pelas torturas.

(† 1942)

10*.   Em Mauthausen, na Áustria, o Beato Marcelo Callo, mártir, que, vindo ainda jovem de Rennes, cidade da França, durante a guerra confortava com o estímulo fervoroso da fé os seus companheiros de cativeiro, exaustos por tão duros trabalhos forçados, e por isso foi morto num campo de extermínio.

(† 1945)