Martirológio Romano

Sep 19, 2017

São Januário, bispo de Benevento e mártir, que, em Pozzuóli, próximo de Nápoles, na Campânia, durante a perseguição contra a fé cristã, padeceu o martírio por Cristo.

 

(† s. IV)

2.   Em Sínada, na Frígia, hoje Cifitkasaba, na Turquia, São Trófimo, mártir.

(† data inc.)

3.   Na Palestina, os santos mártires Peleu e Nilo, bispos no Egipto, Elias, presbítero, e Patermúcio, que, pela sua fé em Cristo, foram queimados vivos juntamente com muitos outros clérigos, durante a perseguição do imperador Diocleciano.

(† 310)

4.   Em Tours, na Gália Lionense, actualmente na França, Santo Eustóquio, bispo, que, procedendo da ordem senatorial, foi um homem santo e religioso e sucedeu a São Brício na sede episcopal.

(† 461)

5.   No mosteiro de Sisteron, no território de Langres, também na Gália, hoje na França, São Sena, presbítero e abade.

(† s. VI)

6.   No território de Bourges, na Aquitânia, também na hodierna França, São Mariano, eremita, que se alimentava apenas de frutos silvestres e mel eventualmente encontrado.

(† s. VI)

7*.   Em Metz, na Austrásia, também na actual França, São Goerico ou Abão, bispo, que sucedeu a Santo Arnolfo, cujo corpo trasladou solenemente para esta cidade.

(† c. 642)

8.   Em Cantuária, na Inglaterra, São Teodoro, bispo, que, sendo monge procedente de Tarso, foi ordenado bispo pelo papa São Vitaliano e enviado quase septuagenário para a Inglaterra, onde governou com fortaleza de ânimo a Igreja que lhe foi confiada.

(† 690)

9.   Em Córdova, na Andaluzia, região da Espanha, Santa Pomposa, virgem e mártir, que, durante a perseguição dos Mouros, ao ter conhecimento do martírio de Santa Colomba, saiu furtivamente do mosteiro de Peñamelária em direcção a Córdova, onde declarou destemidamente perante o juiz a sua fé em Cristo e, imediatamente degolada às portas do palácio, conseguiu a palma gloriosa.

(† 853)

10*.   Em Freising, na Baviera, região da Alemanha, São Lamberto, bispo.

(† 957)

11*.   Em Buonvicino, próximo de Cosenza, na Calábria, região da Itália, São Ciríaco, abade.

(† 1030)

12*.   Em Gap, na Provença, região da França, Santo Arnolfo, bispo, que superou muitas dificuldades para reformar a recta disciplina na vida da Igreja.

(† c. 1075)

13*.   Em Barcelona, na Catalunha, região da Espanha, Santa Maria de Cervelló, virgem da Ordem de Nossa Senhora das Mercês, que, pela obra realizada em favor dos que a ela acorriam, era chamada popularmente «Maria do Socorro».

(† 1290)

14.   Em Madrid, também na Espanha, Santo Afonso de Orozco, presbítero da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, que, sendo o pregador da corte do rei, procedeu sempre com grande austeridade e humildade.

(† 1591)

15.   Em Seul, na Coreia, a paixão de São Carlos Hyon Song-mun, mártir, que, sendo catequista, servia de guia, através de longas e árduas caminhadas, aos missionários na sua pátria; encerrado no cárcere com outros cristãos, nunca cessou de os exortar e finalmente foi degolado por causa da fidelidade a Cristo.

(† 1846)

16.   Em Villefranche-de-Rouergue, no território de Rodez, na França, Santa Maria Gulhermina Emília de Rodat, virgem, que, para a formação das jovens e auxílio aos pobres, fundou a Congregação das Irmãs da Sagrada Família.

(† 1852)

17*.   Em Ciempozuelos, povoação próxima de Madrid, na Espanha, o Beato Jacinto Hoyuelos González, religioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que, durante a perseguição contra a Igreja, pela confissão de Cristo sofreu um glorioso martírio.

(† 1936)

18*.   Em Benifayó, localidade da província de Valença, também na Espanha, a Beata Francisca Cualladó Baixauli, virgem e mártir, que, na mesma perseguição contra a fé, derramou o seu sangue por Cristo.

(† 1936)

19*.   Em Madrid, também na Espanha, as beatas Maria de Jesus de la Iglesia y de Varo, Maria das Dores Aguiar-Mella y Díaz e Consolação Aguiar-Mella y Díaz, virgens do Instituto das Filhas de Maria das Escolas Pias e mártires, que foram coroadas pelo testemunho de Cristo.

(† 1936)