Martirológio Romano

May 02, 2017

Memória de Santo Atanásio, bispo e doutor da Igreja, ilustríssimo pela santidade e doutrina, que, em Alexandria, no Egipto, defendeu valorosamente a verdadeira fé desde o tempo de Constantino até ao imperador Valente e, suportando muitas insídias dos arianos, foi várias vezes exilado. Regressado finalmente à Igreja que lhe tinha sido confiada, depois de ter combatido e sofrido muito com heróica paciência, no quadragésimo sexto ano do seu sacerdócio descansou na paz de Cristo.

 

(† 373)

2.   Em Atalia, na Panfília, hoje Antalya, na actual Turquia, os santos mártires Hespério e Zoé, esposos, e seus filhos Ciríaco e Teódulo, que, segundo a tradição, no tempo do imperador Adriano, estando ao serviço dum pagão, todos eles, por ordem do seu amo, foram flagelados e duramente torturados por causa da sua livre profissão de fé; finalmente, lançados num forno em chamas, entregaram as suas almas a Deus.

(† s. II)

3.   Em Sevilha, na Hispânia Bética, São Félix, diácono e mártir.

(† s. IV)

4.   Comemoração dos santos mártires Vindemial, bispo de Gapsa, na Numídia, na actual Tunísia, e Longinos, bispo de Parmária, na Mauritânia, na actual Argélia, que, por se terem oposto aos arianos no Concílio de Cartago, foram decapitados por ordem de Hunerico, rei dos Vândalos.

(† 483)

5*.   Em Luxeuil, na Borgonha, na hodierna França, São Gualberto ou Valberto, abade.

(† 665/670)

6.   Em São Galo, na região dos Helvécios, hoje na Suíça, Santa Vilborada, virgem e mártir, que viveu recolhida numa pequena cela junto da igreja de São Magno, onde atendia ao povo, e, na incursão dos Húngaros, foi morta por causa da sua fé e voto religioso.

(† 926)

7*.   Em Linköping, na Suécia, o Beato Nicolau Hermansson, bispo, que, sendo severo para consigo, se dedicou totalmente à sua Igreja e aos pobres e acolheu com honras condignas as relíquias de Santa Brígida.

(† 1391)

8.   Em Florença, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, Santo Antonino, bispo, que, depois de se aplicar à reforma da Ordem dos Pregadores, se consagrou com vigilante prudência ao trabalho pastoral, resplandecendo pela sua santidade, rigor e doutrina.

(† 1459)

9*.   Em Clonmel, na Irlanda, o Beato Guilherme Tirry, presbítero da Ordem de Santo Agostinho e mártir sob o governo de Oliver Cromwel por perseverar fiel à Igreja Romana.

(† 1654)

10.     Em Vinh Long, cidade da Cochinchina, no actual Vietnam, São José Nguyen Van Luu, mártir, que, sendo agricultor e catequista, se entregou espontaneamente em vez do presbítero Pedro Luu, procurado pelos soldados, e morreu no cárcere, no tempo do imperador Tu Duc.

(† 1854)

11.   Em Aranjuez, cidade de Castela-a-Nova, região da Espanha, São José Maria Rúbio Peralta, presbítero da Companhia de Jesus, que foi eminentemente activo na audição dos penitentes, na direcção de exercícios espirituais e nas visitas aos pobres da região de Madrid.

(† 1929)

12*.   No campo de concentração de Auschwitz, perto de Cracóvia, na Polónia, o Beato Boleslau Strzelecki, presbítero e mártir, que, durante a guerra, foi encarcerado por causa da fé e, vitimado pelas torturas, alcançou a coroa de glória.

(† 1941)