Martirológio Romano

Mar 15, 2017

1.   Em Pário, no Helesponto, na actual Turquia, São Menigno, pisoeiro, que, segundo a tradição, sofreu o martírio no tempo do imperador Décio.

(† c. 250)

2.   Em Roma, São Zacarias, papa, que susteve a veemência da invasão dos Lombardos, indicou aos Francos o justo governo, dotou de igrejas os povos da Germânia e assegurou a união com a Igreja Oriental, governando a Igreja de Deus com grande sabedoria e prudência.

(† 752)

3.   Em Córdova, cidade da Andaluzia, região da Espanha, Santa Leocrícia, virgem e mártir, descendente de família moura, que aderiu secretamente à fé de Cristo e, tendo sido presa com Santo Eulógio, quatro dias depois do martírio deste santo foi degolada e emigrou para a glória eterna.

(† 859)

4*.   Perto de Burgos, cidade de Castela, também região da Espanha, São Sisebuto, abade de São Pedro de Cardeña.

(† 1086)

5.   Em York, na Inglaterra, o Beato Guilherme Hart, presbítero e mártir, que, ordenado no Colégio Inglês de Roma, regressou à pátria e, no reinado de Isabel I, por ter persuadido algumas pessoas a abraçar a fé católica, foi enforcado e estripado.

(† 1583)

6.   Em Paris, na França, Santa Luísa de Marillac, viúva, que orientou com o seu exemplo o Instituto das Filhas da Caridade na assistência aos indigentes, dando realização perfeita à obra delineada por São Vicente de Paulo.

(† 1660)

7.   Em Viena, na Áustria, São Clemente Maria Hofbauer, presbítero da Congregação do Santíssimo Redentor, que trabalhou admiravelmente na propagação da fé em terras longínquas e na reforma da disciplina eclesiástica e, pelos seus dotes excepcionais de talento e virtudes, persuadiu muitas pessoas insignes nas ciências e nas artes a aderirem à Igreja.

(† 1820)

8♦.   Em Madrid, na Espanha, o Beato Pio Conde Conde, presbítero da Sociedade Salesiana e mártir, que durante a perseguição reigiosa, foi fuzilado em ódio ao sacerdócio.

(† 1936)

9*.   Em Przemysl, na Polónia, o Beato João Adalberto Balicki, presbítero, que exerceu diversas actividades apostólicas em favor de todo o povo de Deus, empenhando-se particularmente no anúncio do Evangelho e na assistência às jovens errantes.

(† 1948)

10*.   Em Viedma, na Argentina, o beato Artémides Zátti, religioso da Sociedade de São Francisco de Sales, que, animado pelo seu grande zelo missionário, partiu para as inóspitas terras da Patagónia e passou toda a sua vida no hospital desta cidade, acudindo com incansável magnanimidade, paciência e humildade às necessidades dos indigentes.

(† 1951)