Martirológio Romano

Mar 11, 2017

1.   Em Esmirna, na província da Ásia, hoje Zmir, na Turquia, São Piónio, presbítero e mártir, que, segundo a tradição, por ter feito publicamente a apologia da fé cristã, depois de sofrer a aspereza do cárcere, onde fortaleceu com as suas exortações muitos irmãos destinados ao martírio, foi submetido a numerosos tormentos e, finalmente, alcançou no fogo uma gloriosa morte por Cristo.

(† c. 250)

2.   Em Laodiceia, hoje Lataquia, na Síria, os santos Trófimo e Talo, mártires, que, durante a perseguição do imperador Diocleciano, depois de muitos e terríveis suplícios, alcançaram a coroa de glória.

(† s. IV)

3*.   Na Escócia, São Constantino, rei, discípulo de São Colombo e mártir.

(† s. VI)

4.   Em Jerusalém, São Sofrónio, bispo, que teve por seu mestre e amigo João Mosco, com quem visitou os lugares do monaquismo; depois foi eleito para suceder a Modesto nesta sede episcopal e, quando a Cidade Santa caiu nas mãos dos Sarracenos, defendeu vigorosamente a fé e a segurança do povo.

(† 639)

5*.   Na região de Hainaut, na Nêustria, hoje na França, São Vindiciano, bispo de Cambrai e de Arras, que exortou o rei Teodorico III a fazer penitência para expiar o crime cometido na morte de São Leodegário.

(† c. 712)

6.   Em Milão, na Lombardia, região da Itália, o sepultamento de São Bento, bispo.

(† 725)

7*.   No mosteiro de Tallaght, na Irlanda, Santo Engo Cúldeo, monge, que compôs diligentemente um martirológio dos santos da Irlanda.

(† c. 824)

8.   Em Córdova, na Andaluzia, região da Espanha, Santo Eulógio, presbítero e mártir, degolado à espada por ter confessado gloriosamente o nome de Cristo.

(† 859)

9*.   Em Cupramontana, cidade do Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato João Baptista de Fabriano Ríghi, presbítero da Ordem dos Frades Menores.

(† 1539)

10*.   Em York, na Inglaterra, o Beato Tomás Atkinson, presbítero e mártir, que, no reinado de Jaime I, padeceu o martírio em ódio ao sacerdócio.

(† 1616)

11*.   Em Clonmel, na Irlanda, o Beato João Kearney, presbítero da Ordem dos Frades Menores e mártir, que, condenado à morte por ser sacerdote na Inglaterra, evitara a sentença com a fuga; mas depois, tendo regressado à pátria, sob o governo de Olivério Cromwell, foi novamente acusado de exercer o sacerdócio e sofreu o suplício da forca.

(† 1653)

12.   Em Hung Yên, no Tonquim, no actual Vietnam, São Domingos Câm, presbítero e mártir, que, depois de ter exercido a acção pastoral clandestinamente durante muitos anos com perigo de vida, continuando a fazê-lo no cárcere, finalmente foi condenado à morte por ordem do imperador Tu Duc e abraçou a cruz do Senhor, que firmemente recusara calcar aos pés.

(† 1859)

13.   Em Sai-Nam-The, localidade da Coreia, os santos mártires Marcos Chong Ui-bae, catequista, e Aleixo U Se-yong, que, por causa da fé cristã, foram ultrajados e flagelados pelos próprios parentes.

(† 1866)