Martirológio Romano

Dec 26, 2017

Festa de Santo Estêvâo, protomártir, homem cheio de fé e do Espírito Santo, que foi um dos sete primeiros diáconos escolhidos pelos Apóstolos como seus colaboradores no ministério e foi também o primeiro dos discípulos do Senhor a derramar o seu sangue em Jerusalém, onde, enquanto era apedrejado pelos perseguidores, deu testemunho de Cristo Jesus, afirmando que O via sentado na glória à direita do Pai.

 

2.   Em Roma, no cemitério de Calisto, junto à Via Ápia, São Dionísio, papa, que, depois da perseguição do imperador Valeriano, consolou com as suas cartas e a sua presença os irmãos aflitos, com dinheiro resgatou os cativos dos suplícios e ensinou os fundamentos da fé aos que a ignoravam, resplandecendo em todas as virtudes.

(† 268)

3.   Comemoração de São Zenão, bispo de Maiuma, na Palestina, que edificou uma basílica dedicada aos santos mártires Eusébio, Nestábio e Zenão, seus primos, e até ao fim da sua vida trabalhou como tecelão para conseguir o sustento e ajudar os pobres.

(† d. 400)

4.   Em Roma, na Via Tiburtina, junto de São Lourenço, o sepultamento de São Zósimo, papa.

(† 418)

5.   Em Sardes, na Lídia, na hodierna Turquia, Santo Eutímio, bispo e mártir, que, condenado ao exílio pelo imperador iconoclasta Miguel por causa do culto das sagradas imagens, consumou finalmente o seu martírio no tempo do imperador Teófilo, desumanamente fustigado com nervos de boi.

(† 824)

6.   Em Madrid, na Espanha, Santa Vicenta Maria López Vicuña, virgem, que fundou e difundiu o Instituto das Filhas de Maria Imaculada, para dar auxílio material e espiritual às jovens separadas da família e empregadas como domésticas.

(† 1890)

7♦.     Em Barcelona, também na Espanha, o Beato Lamberto Carlos (Jaime Mases Boncompte), religioso da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs e mártir, que, durante a perseguição  religiosa, recebeu dos homens a morte, mas de Deus a vida eterna.

(† 1936)

8*.   Em Song-Khon, localidade da Tailândia, as beatas mártires Inês Fila e Luzia Khambang, virgens das Irmãs Amantes da Cruz, e também Águeda Futa, Cecília Butsi, Bibiana Hampai e Maria Phon, que, por se recusarem a renegar a fé cristã, foram fuziladas no cemitério do lugar.

(† 1940)

9*.   Em Dragali, localidade do Montenegro, o Beato Segundo Pollo, presbítero de Vercelas, que, exercendo o ministério de capelão castrense durante a guerra, foi gravemente ferido ao assistir a um soldado moribundo e pouco depois, esvaído de sangue, entregou a alma a Deus.

(† 1941)