Martirológio Romano

Dec 25, 2017

Passados inumeráveis séculos desde a criação do mundo, quando no princípio Deus criou o céu e a terra e formou o homem à sua imagem; depois de muitos séculos, desde que o Altíssimo pôs o seu arco nas nuvens como sinal de aliança e de paz; vinte e um séculos depois da emigração de Abraão, nosso pai na fé, de Ur dos Caldeus; treze séculos depois de Israel ter saído do Egipto, guiado por Moisés; cerca de mil anos depois que David foi ungido rei; na semana sexagésima quinta, segundo a profecia de Daniel; na Olimpíada cento e noventa e quatro; no ano setecentos e cinquenta e dois da fundação de Roma; no ano quarenta e dois do império de César Octávio Augusto; estando todo o orbe em paz, Jesus Cristo, Deus eterno e Filho do eterno Pai, querendo consagrar o mundo com a sua piedosíssima vinda, concebido pelo Espírito Santo, nove meses depois da sua conceição, nasceu em Belém de Judá, da Virgem Maria, feito homem: Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a carne.

 

2.   Em Roma, a comemoração de Santa Anastásia, mártir de Sírmium, na Panónia, hoje Sremska Mitrovica, na actual Sérvia.

(† s. III/IV)

3.   Também em Roma, no cemitério de Aproniano, junto à Via Latina, Santa Eugénia, mártir.

(† s. III/IV)

4.   Também em Roma, junto à Via Latina, os santos Jovino e Basileu, mártires.

(† s. III/IV)

5*.   No mosteiro de Cluny, na Borgonha, região da França, o Beato Pedro o Venerável, abade, que governou a Ordem monástica segundo os preceitos da primitiva observância e compôs numerosos tratados.

(† 1156)

6*.   Em San Severino, nas Marcas, região da Itália, o Beato Bentivóglio de Bónis, presbítero da Ordem dos Mínimos, exímio pregador.

(† 1232)

7*.   Em Unzen, cidade do Japão, o Beato Miguel Nakashima, religioso da Companhia de Jesus e mártir, que, sendo catequista, por causa da sua fé em Cristo foi mergulhado em água a ferver e assim alcançou a coroa do martírio.

(† 1628)

8♦.   Em Rivarolo, localidade do Piemonte, região da Itália, a Beata Antónia Maria Verna, virgem, fundadora da Congregação das Irmãs da Caridade do Imaculado Coração de Ivrea.

(† 1838)

9*.   Em Roma, a Beata Maria dos Apóstolos (Maria Teresa von Wüllenweber), virgem, de origem alemã, que, inflamada pelo ardor missionário, fundou em Tívoli, no Lácio, região da Itália, o Instituto das Irmãs do Divino Salvador.

(† 1907)

10.   Em Cracóvia, na Polónia, Santo Alberto (Adão Chmielowski), religioso, célebre pintor, que se dedicou ao serviço dos pobres, procurando estar sempre disponível para com eles em tudo, e fundou as Congregações dos Irmãos e das Irmãs da Ordem Terceira de São Francisco para a assistência dos pobres.

(† 1916)

11♦.   Em Bári, na Apúlia, região da Itália, a Beata Elias de São Clemente (Teodora Fracasso), virgem da Ordem das Carmelitas Descalças.

(† 1927)