Martirológio Romano

Dec 13, 2017

Memória de Santa Luzia, virgem e mártir, que durante a sua vida conservou a lâmpada acesa para ir ao encontro do Esposo e, conduzida ao martírio por amor de Cristo em Siracusa, na Sicília, mereceu entrar com Ele nas núpcias do Céu e possuir a luz que não tem ocaso.

 

(† 304/305)

2.   Em Porto Romano, perto do actual Fiumicino, na Itália, Santo Aristão, mártir.

(† c. s. IV)

3.   No promontório de Súlcis, na Sardenha, Santo Antíoco, mártir.

(† c. s. IV)

4.   Na Arménia, os santos Eustrácio, Auxêncio, Eugénio, Mardário e Orestes, mártires.

(† c. s. IV)

5.   Na Nêustria setentrional, actualmente na França, São Judoco, presbítero e eremita, que, sendo filho de Jutael, rei da Armórica, e irmão de São Judicael, para não ser constrangido a suceder a seu pai deixou a pátria e se retirou para a vida eremítica.

(† c. 669)

6.   Em Cambrai, na Austrásia, também na actual França, Santo Autberto, bispo.

(† c. 670)

7.   No território de Estrasburgo, na Borgonha, também na hodierna França, Santa Otília, virgem e primeira abadessa do mosteiro de Hohenbourg, fundado pelo duque Aldarico, seu pai.

(† s. VII)

8*.   Em Nápoles, na Campânia, região da Itália, o Beato João Marinóni (Francisco Marinóni), presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes, chamados Teatinos, que, juntamente com São Caetano, se dedicou à reforma do clero e à salvação das almas e promoveu o Monte de Piedade para auxílio dos pobres.

(† 1562)

9.   No mosteiro da Visitação de Moulins, na França, o dia natal de Santa Joana Francisca Frémiot de Chantal, cuja memória se celebra no dia doze de Agosto.

(† 1641)

10*.   Em Fermo, nas Marcas, região da Itália, o Beato António Grássi, presbítero da Congregação do Oratório, homem humilde e pacífico, que com o seu exemplo estimulou os irmãos à observância da Regra.

(† 1671)

11.   Em Tjyen-Tiyou, localidade da Coreia, os santos Pedro Cho Hwa-so, pai de família, e cinco companheiros[1], mártires, que, tentados com promessas e tormentos do mandarim para abandonar a religião cristã, resistiram até serem decapitados.

 


[1]  São estes os seus nomes: Pedro Yi Myong-so e Bartolomeu Chong Mun-ho, pais de família; Pedro Son-ji, pai de familia catequista; José Pedro Han Chae-kwon, que foi catequista; e Pedro Chong Won-ji, adolescente.

 

(† 1866)

12♦.   Em Castellamare, na Campânia, região da Itália, a Beata Maria Madalena da Paixão (Constança Starace), virgem, fundadora da Congregação das Irmãs Compassionistas Servas de Maria.

(† 1921)