Martirológio Romano

Nov 08, 2017

1.   Comemoração dos santos Simproniano, Cláudio, Nicóstrato, Castório e Simplício, mártires, que, segundo a tradição, eram marmoristas em Sírmium, na Panónia, hoje Sremska Mitrovica, na Sérvia, e porque se recusaram, em nome de Jesus Cristo, a esculpir a imagem de Esculápio, foram lançados ao rio por ordem do imperador Diocleciano e coroados por Deus com a graça do martírio. Desde tempos remotos foi venerada a sua memória na basílica do monte Célio, sob o título dos Quatro Coroados.

(† 306)

2.   Na região de Tours, da Gália Lionense, na actual França, São Claro, presbítero, que foi discípulo de São Martinho e, junto do mosteiro do bispo, construiu uma moradia, onde congregou muitos irmãos.

(† c. 396)

3.   Em Roma, junto de São Pedro, São Deusdado I, papa, que amou o seu clero e o seu povo com admirável simplicidade e sabedoria.

(† 618)

4.   Em Bremen, na Saxónia, actualmente na Alemanha, São Vileado, bispo, natural da Nortúmbria e amigo de Alcuíno, que propagou o Evangelho depois de São Bonifácio na Frísia e na Saxónia e, ordenado bispo, constituiu a sede de Bremen e governou-a com sabedoria.

(† 789)

5.   Em Soissons, na França, o sepultamento de São Godofredo, bispo de Amiens, que, educado desde os cinco anos na vida monástica, sofreu muito na conciliação dos conflitos entre os senhores e o povo da cidade, assim como na reforma dos costumes do clero e do povo.

(† 1115)

6*.   Em Colónia, na Lotaríngia, actualmente na Alemanha, o Beato João Duns Escoto, presbítero da Ordem dos Menores, que, oriundo da Escócia, ensinou as disciplinas filosóficas em Cambridge, Oxford, Paris e finalmente em Colónia, como mestre insigne, de engenho subtil e admirável fervor.

(† 1308)

7*.   Em Ostra Vétere, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, a Beata Maria Crucificada (Isabel Maria Satéllico), abadessa da Ordem das Clarissas, eminente na meditação do mistério da Cruz e enriquecida com carismas místicos.

(† 1745)

8.   Em Nam Dinh, cidade do Tonquim, actualmente no Vietnam, os santos mártires José Nguyen Dinh Nghi, Paulo Nguyen Ngân, Martinho Ta Due Thinh, presbíteros, Martinho Tho e João Baptista Con, agricultores, que, no tempo do imperador Thieu Tri, foram degolados por causa da sua fé cristã.

 

 

 

 

 

 

 

 

(† 1840)