Martirológio Romano

Nov 07, 2017

1.   Em Pádua, na Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, São Prosdócimo, que é considerado o primeiro bispo desta Igreja.

(† s. III)

2.   Em Neocesareia, no Ponto, hoje Niksar, na actual Turquia, Santo Atenodoro, bispo, irmão de São Gregório Taumaturgo, tão eminente nas ciências divinas que, apesar da sua juventude, foi considerado digno de exercer o ministério episcopal.

(† s. III)

3.   Em Albi, na Aquitânia, actualmente na França, a comemoração de Santo Amaranto, mártir.

(† c. s. III)

4.   Em Melitene, na Arménia, hoje Malatya, na Turquia, os santos Hierão e muitos seus companheiros, mártires.

(† s. IV)

5.   Em Perúgia, na Úmbria, região da Itália, Santo Herculano, bispo e mártir, que, por ordem de Totila, rei dos Godos, foi decapitado.

(† 548)

6*.   Em Tours, na Nêustria, hoje na França, São Baldo, bispo, que distribuiu em esmolas para os pobres o dinheiro que lhe tinha deixado o seu predecessor.

(† c. 552)

7*.   No lugar depois chamado Congresbury, na Inglaterra, São Cungaro, abade, bretão de nascimento, em cujo nome se honram muitas povoações e igrejas.

(† s. VI)

8.   Em Estrasburgo, na Borgonha, na hodierna França, a comemoração de São Florêncio, bispo, que sucedeu a Santo Argobasto.

(† a. 614)

9.   Em Echternach, na Austrásia, hoje no Luxemburgo, o sepultamento de São Vilibrordo, que, de origem inglesa, foi ordenado bispo de Utrecht pelo papa São Sérgio I, pregou o Evangelho na Frísia e na Dinamarca e fundou sedes episcopais e mosteiros, até que, extenuado pelo trabalho e debilitado pela idade, adormeceu no Senhor dentro dos muros do mosteiro que tinha construído.

(† 739)

10*.   No monte Galésio, próximo de Éfeso, em território da actual Turquia, São Lázaro, estilita, que viveu em vários lugares durante muitos anos sobre a coluna, suportando peças de ferro e cadeias, sustentado apenas a pão e água, e com esta forma de vida atraiu a si muitos fiéis.

(† 1054)

11.   Em Colónia, na Lotaríngia, actualmente na Alemanha, Santo Engelberto, bispo e mártir, que, por defender a justiça e a liberdade da Igreja, foi interceptado no caminho e espancado até à morte por uns sicários.

(† 1225)

12*.   Em Pófi, localidade do Lácio, região da Itália, o Beato António Baldinúcci, presbítero da Companhia de Jesus, que se dedicou totalmente à pregação das missões populares.

(† 1717)

13*.   Em Ket Cho, cidade do Tonquim, agora no Vietnam, os santos Jacinto Castañeda e Vicente Lê Quang Liêm, presbíteros da Ordem dos Pregadores e mártires, que, sob o regime de Trinh Sâm, coroaram os trabalhos evangélicos com o derramamento do seu sangue.

(† 1773)

14.   Em Zunyi, localidade do Guizhou, província da China, São Pedro Wu Guosheng, catequista e mártir, que foi estrangulado por causa da sua fé em Cristo.

(† 1814)

15.   Em Cremona, na Itália, São Vicente Gróssi, presbítero, que, dedicado ao ministério paroquial, fundou o Instituto das Filhas do Oratório.

(† 1917)

16♦.   Em Paracuellos del Jarama, localidade próxima de Madrid, na Espanha, os beatos mártires Alfredo Fanjul Acebal, presbítero da Ordem dos Pregadores e companheiros[1] mártires, que, durante a perseguição contra a fé cristã, derramaram o seu sangue por Cristo.

 


[1]  São estes os seus nomes: Isabelino Carmona Fernández, João Mendilbelzua Ocerin e Vicente Rodríguez Fernández, presbíteros da Ordem dos Pregadores, José Delgado Pérez, religioso da Ordem dos Pregadores e Manuel Martin Pérez, religioso da Sociedade Salesiana.

 

(† 1936)

17♦.   Também em Paracuellos de Jarama, o beato José Vega Riaño, presbítero da Congregação dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada e mártir, que, em tempo de perseguição religiosa, consumou o seu combate pela fé.

(† 1936)

18♦.   Em Soto de Aldovea, localidade da província de Madrid, na Espanha, o Beato Serviliano Riaño, religioso da Congregação dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada e mártir, que, por Cristo e pela Igreja, foi assassinado durante a perseguição religiosa.

(† 1936)