Martirológio Romano

Oct 19, 2017

Os santos mártires João de Brébeuf, Isaac Jogues, presbíteros, e companheiros, da Companhia de Jesus, no dia em que São João de la Lande, religioso, foi assassinado pelos pagãos do lugar em Ossernenon, hoje Auriesville, nos Estados Unidos da América do Norte, onde, alguns anos antes, tinha alcançado a coroa do martírio São Renato Goupil. Neste dia são também venerados conjuntamente os seus santos companheiros Gabriel Lalemant, António Daniel, Carlos Garnier e Natal Chabanel, que, no território canadiano, em dias diversos, morreram mártires, depois de muitos trabalhos na missão entre os Hurões para anunciar o Evangelho de Cristo aos povos desta região.

 

(† 1642-1649)

São Paulo da Cruz, presbítero, que, desde a juventude se distinguiu pela sua vida de penitência, zelo ardente e, movido pelo singular amor a Cristo crucificado, que ele via nos pobres e enfermos, fundou a Congregação dos Clérigos Regrantes da Cruz e Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo; o aniversário da sua morte ocorre no dia dezoito de Outubro.

 

(† 1775)

3.       Comemoração de São Joel, profeta, que anunciou o grande dia do Senhor e o mistério da efusão do seu Espírito sobre toda a criatura, que a majestade divina realizou admiravelmente em Cristo no dia de Pentecostes.

4.   Em Roma, a comemoração dos santos Ptolomeu, Lúcio e outro companheiro, que, como refere São Justino, reconhecidos como cristãos por terem repreendido os costumes licenciosos e a injustiça nas sentenças, foram condenados à morte pelo prefeito Lolo Urbico no tempo do imperador Antonino Pio.

(† c. 160)

5.   Em Óstia, no Lácio, região da Itália, Santo Astério, mártir.

(† c. s. III)

6.       Perto de Sens, na Gália Lionense, actualmente na França, a comemoração dos santos Sabiniano e Potenciano, que, segundo a tradição, foram os primeiros pastores desta cidade e consumaram a confissão da fé com o martírio.

(† c. s. IV)

7.   No Egipto, Santo Varão, soldado, que, no tempo do imperador Maximiano, visitando e prestando auxílio a seis santos eremitas encarcerados, ao saber que o sétimo tinha morrido no ermo, quis ocupar o seu lugar e, depois de crudelíssimos tormentos, com eles recebeu a palma do martírio.

(† 307)

8*.     Em Oloron, junto aos Pireneus, na Aquitânia, hoje na França, São Grato, bispo, que, no tempo de Alarico, ariano rei dos Godos, participou no Concílio de Agde para restaurar a Igreja nessa região da Gália.

(† d. 506)

9.       Na Bretanha Menor, também na actual França, Santo Etvino, monge, que levou vida solitária.

(† d. 589)

10.     Em Cavaillon, na Provença, hoje também na França, São Verão, bispo, que era dotado de grandes virtudes, especialmente na assistência aos enfermos.

(† s. VI)

11.     Em Evreux, também na Gália, hoje na França, Santo Aquilino, bispo, que, como se narra, era soldado e praticava boas obras; com o assentimento da sua esposa, fez voto de continência e foi eleito bispo desta sede.

(† c. 690)

12.     Em Oxford, na Inglaterra, Santa Fridesvida, virgem, que, sendo de estirpe régia e eleita abadessa, dirigiu dois mosteiros, um de monges e outro de monjas.

(† 1257)

13*.   Em Biville, próximo de Cherburgo, na Normandia, região da França, o Beato Tomás Hélye, presbítero, que passava os dias no exercício do ministério pastoral e as noites em oração e penitência.

(† 1595)

14.     Em Londres, na Inglaterra, São Filipe Howard, mártir, que, sendo conde de Arundel e pai de família, caiu em desgraça perante a rainha Isabel I por ter abraçado a fé católica e, por isso, foi metido no cárcere, onde, admiravelmente entregue à oração e penitência, mereceu alcançar a coroa do martírio, consumido pelas privações e tormentos.

(† 1633)

15.     Em Nagasáki, no Japão, os santos mártires Lucas Afonso Gorda, presbítero, e Mateus Koyioye, religioso, ambos da Ordem dos Pregadores: o primeiro trabalhou antes nas Filipinas e depois no Japão, onde foi ministro ardente do Evangelho; o segundo, de dezoito anos de idade, foi seu companheiro na propagação e no testemunho da fé.

(† 1634)

16*.   Em Langeac, junto ao rio Allier, na França, a Beata Inês de Jesus Galand, virgem da Ordem dos Pregadores, que foi prioresa do seu convento e se distinguiu pelo seu amor ardente a Jesus Cristo e pela dedicação à Igreja, oferecendo contínuas orações e penitências pelos seus pastores.

(† 1634)

17♦.   Em Wloclawek, na Polónia, o Beato Jorge Popieluszko, presbítero da diocese de Varsóvia e mártir.

(† 1984)