Martirológio Romano

Oct 13, 2017

1.   Comemoração de São Teófilo, bispo de Antioquia, na actual Turquia, homem de exímia cultura, que ocupou esta sede episcopal como sexto sucessor de São Pedro e escreveu um livro para defender a verdadeira fé contra o herege Marcião.

(† s. II)

2.   Em Córdova, na Hispânia Bética, os santos Fausto, Januário e Marcial, mártires, que adornam a cidade como três coroas.

(† s. III/IV)

3.   Em Tessalónica, na Macedónia, actualmente na Grécia, São Florêncio, mártir, que, segundo a tradição, depois de vários tormentos foi morto na fogueira.

(† c. s. III)

4*.     Em Kobern, junto ao rio Mosela, no território de Tréveris, actualmente na Alemanha, São Lubêncio, presbítero.

(† s. IV)

5*.     Em Sanremo, no litoral da Ligúria, região da Itália, o sepultamento de São Rómulo, bispo de Génova, que, cheio de ardor apostólico, morreu durante uma visita pastoral às povoações rurais.

(† s. V)

6.   Em Tours, na Gália Lionense, agora na França, São Venâncio, abade, que, tendo casado na sua juventude, ao visitar a basílica de São Martinho se comoveu ante a vida dos monges e, com o assentimento da esposa, optou por viver com eles em Cristo.

(† s. V)

7*.     Em Salagnac, no território de Limoges, na Aquitânia, também na actual França, São Leobono, eremita.

(† data inc.)

8*.     Em Iona, ilha da Escócia, o sepultamento de São Congano, abade, que chegou a esta região procedente da Irlanda, juntamente com sua irmã Santa Kentigerna, os filhos dela e alguns missionários.

(† s. VIII)

9*.     Em Augsburgo, cidade da Baviera, na actual Alemanha, São Simberto, que foi bispo e abade de Mürbach.

(† c. 807)

10*.   Em Saint-Cirgues, na região de Auvergne, na Gália, hoje na França, São Geraldo, conde de Aurillac, que, procurando o melhor êxito para os seus territórios, viveu secretamente a vida monástica com hábito secular, dando aos príncipes um exemplo memorável.

(† 909)

11.     Perto de Subiaco, no Lácio, região da Itália, Santa Celedónia, virgem, que, segundo a tradição, durante cinquenta e dois anos levou vida solitária e muito austera, dedicada unicamente a Deus.

(† 1152)

12*.   Em Trino, no território de Monferrato, também na Itália, a Beata Madalena Panatiéri, virgem, irmã da Penitência de São Domingos.

(† 1503)

13♦.   Em Coutances, na França, o Beato Pedro Adriano Toulorge, presbítero premonstratense e mártir, que, durante a Revolução Francesa,  foi decapitados na guilhotina em ódio ao sacerdócio.

(† 1793)

14♦.   Em Olot, perto de Gerona, na Espanha, o Beato Ângelo Maria Presta Batlle, religioso da Ordem dos Carmelitas e mártir, que, durante a perseguição contra a fé, alcançou a glória celeste.

(† 1936)

15♦.   Em Tarrasa, perto de Barcelona, também na Espanha, o Beato Luís Maria  Ayet Canós (António Ayet Canós), religioso da Ordem dos Carmelitas e mártir, que, na mesma perseguição, assassinados em ódio à vida religiosa, foi ao encontro do Senhor.

(† 1936)

16♦.   Em Barcelona, também na Espanha, o Beato Florêncio Miguel (Ruperto Garcia Arce), religioso da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs e mártir,  que, na mesma perseguição, acolhendo fielmente as palavras de Cristo, passou da morte à vida gloriosa.

(† 1936)

17*.   Em Balasar, próximo de Braga, em Portugal, a Beata Alexandrina Maria da Costa, que, tendo ficado paralisada em todo o corpo ao fugir de quem a perseguia com má intenção, encontrou na contemplação da Eucaristia o modo de oferecer ao Senhor todos os seus sofrimentos por amor de Deus e dos irmãos mais necessitados.

(† 1955)