Martirológio Romano

Jan 05, 2017

1.   Em Alexandria, no Egipto, Santa Sinclética, que, segundo a tradição, seguiu a vida eremítica.

(† s. IV)

2.   Em Cartago, na actual Tunísia, São Deográcias, bispo, que resgatou muitos cativos trazidos da cidade de Roma pelos Vândalos, abrigando-os em duas amplas basílicas preparadas com pequenos leitos e esteiras.

(† 457/458)

3.   Em Roma, a comemoração de Santa Emiliana, virgem, tia paterna de São Gregório Magno, que, pouco depois da sua irmã Tarsila, partiu deste mundo ao encontro do Senhor.

(† s. VI)

4*.   Na Bretanha Menor, região da actual França, São Convoião, abade, que fundou em Redon o mosteiro de São Salvador, onde, sob a sua direcção e seguindo a Regra de São Bento, floresceu uma pléiade de monges insignes pela sua grande piedade; destruído o seu cenóbio pelos Normandos, construiu um novo mosteiro em Saint-Maxent-de-Plélan, onde faleceu octogenário.

(† 868)

5.   Em Londres, na Inglaterra, Santo Eduardo o Confessor, que, sendo rei dos Ingleses, muito estimado pelo povo por causa da sua exímia caridade, conseguiu estabelecer a paz no seu reino e promoveu tenazmente a comunhão com a Sé Apostólica.

(† 1066)

6*.   Próximo de Walkenberg, na região de Limburgo, na actual Holanda, São Gerlac, eremita, insigne pelo seu auxílio aos pobres.

(† 1165)

7*.   Em Tódi, na Úmbria, região da Itália, o Beato Rogério, presbítero da Ordem dos Frades Menores, que foi discípulo de São Francisco e seu fervoroso imitador.

(† 1237)

8*.   Em Angers, na França, os beatos Francisco Peltier, Tiago Ledoyen e Pedro Tessier, presbíteros e mártires, que durante a Revolução Francesa, foram degolados por permanecerem fiéis ao seu sacerdócio.

(† 1794)

9.   Em Filadélfia, na Pensilvânia, nos Estados Unidos da América do Norte, São João Nepomuceno Neumann, bispo, da Congregação do Santíssimo Redentor, que prestou grande auxílio aos imigrantes pobres com meios materiais, providentes conselhos e admirável caridade e se dedicou com muita solicitude à formação cristã das crianças.

(† 1860)

10*.   Em Génova, na Itália, a Beata Maria Repetto, virgem, das Irmãs de Nossa Senhora do Refúgio no Monte Calvário, que, oculta aos olhos do mundo, foi notável na sua actividade para confortar os aflitos e fortalecer os vacilantes na esperança da salvação.

(† 1890)

11*.   Em Dublin, na Irlanda, São Carlos de Santo André (João André) Houben, presbítero da Congregação da Paixão, zeloso ministro do sacramento da Penitência.

(† 1893)

12*.   Em Jazlowice, cidade da Ucrânia, a Beata Marcelina Darowska, que, depois do falecimento do esposo e do filho primogénito, se consagrou ao Senhor e, sempre solícita pela dignidade da família, fundou a Congregação das Irmãs da Imaculada Virgem Santa Maria, destinada à formação das jovens.

(† 1911)

13*.   Em Spoleto, na Itália, o Beato Pedro Bonílli, presbítero, fundador do Instituto das Irmãs da Sagrada Família, destinado à educação e auxílio das jovens indigentes e dos órfãos.

(† 1935)

14*.   Em Saragoça, na Espanha, Santa Genoveva Torres Morales, virgem, que, tendo sofrido já desde a infância a aspereza da vida e a adversidade da doença, fundou o Instituto das Irmãs do Sacratíssimo Coração de Jesus e dos Anjos, destinada ao auxílio das mulheres.

(† 1956)