Martirológio Romano

Jan 03, 2017

O Santíssimo Nome de Jesus, o único nome ao qual tudo o que há nos céus, na terra e nos abismos se ajoelha, para glória de Deus Pai.

 

2.   Em Roma, no cemitério de Calisto, junto à Via Ápia, o sepultamento de Santo Antero, papa, que, num breve pontificado, sucedeu ao mártir Ponciano.

(† 236)

3.   Em Nicomédia, na Bitínia, hoje Izmit, na actual Turquia, os santos Teopento e Teonas, que sofreram o martírio durante a perseguição de Diocleciano.

(† 304)

4.   Em Cesareia da Capadócia, hoje Kayseri, também na actual Turquia, o centurião São Górdio, mártir, que São Basílio louva como verdadeiro émulo do centurião que estava junto à Cruz, porque, durante a perseguição do imperador Diocleciano, professou a fé em Jesus, Filho de Deus.

(† 304)

5.   Em Pádua, no actual Véneto, região da Itália, a comemoração de São Daniel, diácono e mártir.

(† c. 304)

6.   Em Pário, no Helesponto, na actual Turquia, São Teógenes, mártir, que, recrutado como soldado no tempo do imperador Licínio, recusando-se a prestar o serviço militar por causa da sua fé cristã, foi encarcerado, torturado e finalmente afogado no mar.

(† 320)

7.   Em Vienne, na Gália Lionense, na actual França, São Florêncio, bispo, que tomou parte no Concílio celebrado em Valence.

(† d. 377)

8.   Em Paris, na Gália, actualmente também na França, o sepultamento de Santa Genoveva, virgem, natural de Nanterre, que, aos quinze anos, por conselho de São Germano, bispo de Auxerre, tomou o véu das virgens consagradas. Confortou os habitantes da cidade, aterrados pela incursão dos Hunos, e sustentou os seus concidadãos em tempo de fome.           

(† c. 500)

9*.   Em Lentíni, na Sicília, região da Itália, São Luciano, bispo.

(† s. VIII/IX)

10*.   No mosteiro de Mannaman, no Kérala, estado da Índia, São Ciríaco Elias Chavara, presbítero, fundador da Congregação dos Irmãos Carmelitas de Maria Imaculada.

(† 1871)