Martirológio Romano

Jan 27, 2017

Santa Ângela Mérici, virgem, que tomou o hábito da Ordem Terceira de São Francisco e reuniu várias jovens para as orientar nas obras de caridade. Depois fundou uma Ordem feminina sob a invocação de Santa Úrsula, destinada a cultivar a vida perfeita no mundo e educar as adolescentes nos caminhos do Senhor. Finalmente em Bréscia, na Lombardia, na actual Itália, entregou a alma a Deus.

(† 1540)

2.   Em Sora, no Lácio, região da Itália, a comemoração de São Julião, mártir, que, segundo a tradição, sofreu o martírio no tempo do imperador Antonino.

(† c. s. II)

3.   Em Le Mans, na Gália Lionense, hoje na França, São Julião, considerado o primeiro bispo desta cidade.

(† s. III)

4*.   Em Mariana, na ilha da Córsega, região da França, a comemoração de Santa Devota, virgem e mártir.

(† c. 300)

5.   No mosteiro de Bodon, na região de Sisteron, actualmente na França, São Mário, abade.

(† c. 550)

6.   Em Roma, junto de São Pedro, o sepultamento de São Vitaliano, papa, que se empenhou com especial zelo na salvação dos Anglos.

(† 672)

7*.   Em Tonerre, na Borgonha, actualmente na França, o passamento de São Teodorico, bispo de Orleães, que morreu quando se dirigia em peregrinação às basílicas dos Apóstolos.

(† 1022)

8*.   Em Chartres, também na França, o passamento de São Gilduíno, diácono de Dol, na Bretanha Menor, que, eleito bispo ainda jovem, alcançou do papa Gregório VII dispensa desta função por se julgar indigno de tal honra, e no regresso de Roma, acometido de altas febres, terminou nesta região de Chartres a sua peregrinação terrena.

(† 1077)

9*.   Em Thérouanne, na região de Nord-Pas-de-Calais, também na França, o beato João, bispo, que, sendo cónego regular, ocupou a sede episcopal de Maurienne, na qual, durante mais de trinta anos, se opôs aos simoníacos e fundou oito mosteiros de cónegos e de monges.

(† 1130)

10*.   Em Riva San Vitale, perto de Como, na Lombardia, região da Itália, o beato Manfredo Séttala, presbítero e eremita.

(† 1217)

11*.   Em Angers, na França, a beata Rosália du Verdier de la Sorinière, virgem no mosteiro do Calvário da mesma cidade e mártir, que, durante a Revolução Francesa, foi decapitada em ódio à religião cristã.

(† 1794)

12♦.   Em Pirmasens, na Renânia, região da Alemanha, o Beato Paulo José Nardíni, presbítero da diocese de Speyer, fundador da Congregação das Irmãs Fransciscanas da Sagrada Família.

(† 1862)

13*.   Perto de Mengo, no Uganda, a paixão de São João Maria, chamado Muzei ou Ancião por causa da sua maturidade espiritual, que, sendo fâmulo do rei, quando professou a fé cristã não quis fugir à perseguição, mas espontaneamente declarou a sua fé em Cristo diante de Mwenga, primeiro ministro do rei, e por isso morreu degolado, como última vítima desta perseguição.

(† 1887)

14.   Em Gilet, localidade da província de Valência, na Espanha, Santo Henrique de Ossó y Cervelló, presbítero, que, para promover a educação das jovens, fundou a Companhia de Santa Teresa; mas obrigado a deixar esta instituição, passou os restantes anos da sua vida num convento dos Frades Menores.

(† 1896)

15*.   Em Kaunas, na Lituânia, o beato Jorge Matulaitis, bispo de Vilna e depois Visitador Apostólico na Lituânia, que fundou a Congregação dos Clérigos Marianos e a Congregação das Irmãs Pobres da Imaculada Virgem Maria.

(† 1927)