Martirológio Romano

Jan 24, 2017

Memória de São Francisco de Sales, bispo de Genebra e doutor da Igreja, que, como verdadeiro pastor de almas, reconduziu à comunhão católica muitos irmãos dela separados, exortou os cristãos com os seus escritos à piedade e ao amor de Deus e, juntamente com Santa Joana de Chantal, fundou a Ordem da Visitação. Finalmente, vivendo humildemente em Lião, entregou a alma a Deus no dia 28 de Dezembro e foi sepultado neste dia em Annecy.

 

(† 1622)

2.   Em Folinho, na Úmbria, região da Itália, São Feliciano, considerado o primeiro bispo desta região.

(† c. s. III)

3.   No território de Troyes, na Gália Lionense, na actual França, São Sabiniano, mártir.

(† s. III)

4.   Em Antioquia, na Síria, hoje Antakya, na Turquia, a paixão de São Bábila, bispo, que, durante a perseguição de Décio, depois de ter glorificado a Deus muitas vezes com tribulações e suplícios, alcançou o fim glorioso da sua vida preso em cadeias, com as quais mandou que fosse sepultado o seu corpo. Segundo a tradição, com ele sofreram também o martírio três jovens, a saber, Urbano, Prilidano e Epolono, que ele tinha instruído na fé de Cristo.

(† 250)

5.   Em Cíngoli, no Piceno, hoje região das Marcas, na Itália, Santo Exuperâncio, bispo.

(† c. s. V)

6*.   Em Binaco, próximo de Milão, na Lombardia, região da actual Itália, a Beata Paula Gambara Costa, viúva, que, associada à Ordem Terceira de São Francisco, suportou pacientemente o seu violento esposo e o conduziu à conversão, e exercitou de modo insigne a caridade para com os pobres.

(† 1515)

7*.   Em Londres, na Inglaterra, os beatos mártires Guilherme Ireland, presbítero da Companhia de Jesus, e João Grove, seu auxiliar, que no reinado de Carlos II, falsamente acusados de conspiração, sofreram por Cristo o martírio na praça de Tyburn.

(† 1679)

8*.   Em Sainville, localidade do território de Chartres, na França, a Beata Maria Poussepin, virgem, que fundou a Congregação das Irmãs Dominicanas da Caridade da Apresentação da Santíssima Virgem, para ajudar os pastores de almas, formar as jovens e prestar assistência aos pobres e aos enfermos.

(† 1744)

9*.   Em Pratulin, da região de Siedlice, na Polónia, os beatos Vicente Lewoniuk e doze companheiros[1], mártires, que, sem se deixarem demover nem pelas ameaças nem pelas seduções, recusaram separar-se da Igreja católica e entregar as chaves da sua paróquia; por isso foram assassinados ou feridos até à morte.


[1]  São estes os seus nomes: Daniel Karmasz, Lucas Bojko, Bartolomeu Osypiuk, Onofre Wasiluk, Filipe Kiryluk, Constantino Bojko, Miguel Nicéforo Hryciuk, Inácio Franczur, João Andrzejuk, Constantino Lukaszuk, Máximo Hawryluk, Miguel Wawrzyszuk.

(† 1874)

10*.   Em Roma, o Beato Timóteo (José) Giacardo, presbítero, que formou muitos discípulos na Sociedade de São Paulo, para anunciar ao mundo o Evangelho, utilizando os mais apropriados meios de comunicação social. 

(† 1948)