Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-02-17

SEGUNDA-FEIRA da semana VI

SS. Sete Fundadores da Ordem dos Servitas de Nossa Senhora – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Tg 1, 1-11; Sal 118 (119), 67-68. 71-72. 75-76
Ev Mc 8, 11-13

* Na Diocese do Funchal – Aniversário da entrada solene e tomada de posse de D. Nuno Brás da Silva Martins.
* Na Congregação das Irmãs Servas de Maria Reparadoras – SS. Sete Fundadores da Ordem dos Servitas de Nossa Senhora – SOLENIDADE
* Na Diocese de Viseu – I Vésp. de S. Teotónio.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 30, 3-4
Sede a rocha do meu refúgio, Senhor,
e a fortaleza da minha salvação.
Para glória do vosso nome, guiai-me e conduzi-me.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, que prometestes estar presente
nos corações rectos e sinceros,
ajudai-nos com a vossa graça
a viver de tal modo que mereçamos ser vossa morada.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos pares) Tg 1, 1-11
«A vossa fé, assim provada, produz a constância,
para serdes perfeitos e irrepreensíveis»

O tempo da vida é tempo de provação. São Tiago recomenda aos cristãos as necessárias atitudes fundamentais para que estes se mantenham fiéis no meio de todas as provações da vida, a saber: a paciência ou constância, a sabedoria, a oração feita com fé e o sentido de acção de graças e de modéstia nas horas de maior felicidade.

Início da Epístola de São Tiago
Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, saúda as doze tribos que vivem na dispersão. Meus irmãos, considerai como motivo de grande alegria as diversas provações por que tendes passado. Vós sabeis que a vossa fé, assim provada, produz a constância. A constância, por sua vez, deve ser exercida plenamente, para serdes perfeitos e irrepreensíveis, sem nenhuma deficiência. Se algum de vós tem falta de sabedoria, deve pe¬di-la a Deus, que a dá a todos sem reserva nem recriminações, e ela lhe será concedida. Mas deve pedi-la com fé, sem qualquer hesitação, pois aquele que hesita é semelhante às ondas do mar, agitadas pelo vento e lançadas de um para outro lado. Quem é assim não pense que receberá do Senhor coisa alguma, porque é homem de espírito indeciso, inconstante em tudo o que faz. O irmão de condição humilde deve ter muita honra em se ver elevado por Deus e o rico em tomar uma posição modesta, porque passará como a flor do campo. Nasce o sol com os seus ardores e seca a erva; cai a flor e desaparece a sua formosura. Assim murchará o rico nos seus empreendimentos.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 118 (119), 67-68.71-72.75-76 (R. 77a)
Refrão: Desça sobre mim a vossa misericórdia, Senhor,
e viverei. Repete-se

Errei antes de ser atribulado,
mas agora cumpro a vossa palavra.
Vós sois bom e generoso:
ensinai-me os vossos decretos. Refrão

Foi bom para mim ter sido atribulado,
para aprender os vossos preceitos.
Para mim vale mais a lei da vossa boca
do que milhões em ouro e prata. Refrão

Senhor, eu sei que os vossos juízos são justos
e que a vossa fidelidade me põe à prova.
Console-me a vossa bondade,
segundo a promessa que fizestes ao vosso servo. Refrão


ALELUIA Jo 14, 6
Refrão: Aleluia Repete-se
Eu sou o caminho, a verdade e a vida, diz o Senhor.
Ninguém vai ao Pai senão por Mim. Refrão


EVANGELHO Mc 8, 11-13
«Porque pede esta geração um sinal?»

Os fariseus aparecem, geralmente, no Evangelho, como seita de gente conservadora, incapaz de se abrir à novidade da mensagem de Jesus: por isso, sempre O espiam, O julgam e O condenam. Hoje pedem-lhe um “sinal do Céu”, um sinal espectacular; mas Jesus não pretende causar impressão por meio de atitudes espectaculares ou pela propaganda consumista. O que Ele quer é a fé, e esta só pode andar ligada à boa intenção e à caridade.
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo seg. São Marcos
Naquele tempo, apareceram alguns fariseus e começaram a discutir com Jesus. Para O porem à prova, pediam-Lhe um sinal do céu. Jesus suspirou do fundo da alma e respondeu-lhes: «Porque pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo: não se dará nenhum sinal a esta geração». Depois deixou-os, voltou a subir para o barco e foi para a outra margem do lago.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Concedei, Senhor,
que estes dons sagrados
nos purifiquem e renovem,
para que, obedecendo sempre à vossa vontade,
alcancemos a recompensa eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 77, 24.29
O Senhor deu-lhes o pão do Céu:
comeram e ficaram saciados.

Ou Jo 3, 16
Deus amou tanto o mundo que lhe deu
o seu Filho Unigénito.
Quem acredita n’Ele tem a vida eterna.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Senhor, que nos alimentastes com o pão do Céu,
concedei-nos a graça de buscarmos sempre
aquelas realidades que nos dão a verdadeira vida.
Por Nosso Senhor.

 

Santo

OS SETE SANTOS FUNDADORES DA ORDEM DOS SERVOS DE MARIA (SERVITAS)

 

 

Martirológio

Os santos sete fundadores da Ordem dos Servitas de Nossa Senhora – Bonfílio, Bartolomeu, João, Bento, Geraldino, Ricóvero e Aleixo – que eram negociantes em Florença e se retiraram de comum acordo para o monte Senário, onde se consagraram ao serviço da Virgem Maria, fundando uma Ordem sob a Regra de Santo Agostinho. São comemorados todos no dia em que, segundo a tradição, morreu centenário o último destes fundadores, que foi Aleixo.

 

2.   Em Amaseia, no Helesponto, actualmente na Turquia, a paixão de São Teodoro de Tiro, que, no tempo do imperador Maximiano, pela confissão da fé cristã, foi duramente flagelado e encerrado no cárcere e, finalmente, entregue para ser queimado nas chamas. São Gregório de Nissa celebrou os seus louvores num eminente panegírico.

3*.   Em Tréveris, na Gália Bélgica, hoje na Alemanha, São Bonoso, bispo, que, com Santo Hilário de Poitiers, trabalhou com zelo e sabedoria para que nas Gálias se conservasse a integridade da fé.

4.   Na Arménia, São Mesróbio, evangelizador dos Arménios, que, tendo sido discípulo de São Narsés e escriba no palácio real, se fez monge; criou um alfabeto para ensinar ao povo a Sagrada Escritura, traduziu o Antigo e o Novo Testamento e compôs hinos e cânticos em língua armena.

5.   No mosteiro de Clúain Ednech, na Irlanda, São Fintano, abade, fundador deste cenóbio, célebre pela sua austeridade.

6.   Comemoração de São Flaviano, bispo de Constantinopla, hoje Istambul, na Turquia, que, ao defender a fé católica no Concílio de Éfeso, foi ferido com punhadas e pontapés pelo ímpio Dióscoro e morreu pouco tempo depois no exílio.

7*.   Em Lindisfarne, na região da Notúmbria, na actual Inglaterra, São Finano, bispo e abade, insigne pela sua doutrina e zelo evangelizador.

8.   Em Auchy-aux-Moines, na região dos Morinos, na actual França, o sepultamento de São Silvino, bispo.

9*.   No mosteiro de Cava de’ Tirréni, na Campânia, região da Itália, São Constável, abade, que, pela sua exímia mansidão e caridade para com todos, foi vulgarmente denominado “cobertor” dos irmãos.

10*.   Em Ratzeburg, no Holstein, hoje na Alemanha, Santo Evermodo, bispo, que foi discípulo de São Norberto na Ordem Premonstratense e trabalhou na obra da conversão dos Vendos.

11*.   Em Pádua, no Véneto, região da Itália, o Beato Lucas Bellúdi, presbítero da Ordem dos Menores, que foi discípulo e companheiro de Santo António.

12♦.   Em Hiroshima, no Japão, o Beato Matias Shobara Ichizaemon, mártir.

13.   Em Pyongyang, na Coreia, São Pedro Yu Chong-nyul, mártir, pai de família, que, enquanto lia de noite o Evangelho aos fiéis na casa de um catequista, foi preso e, vergastado até à morte, morreu por Cristo.

14*.   Em Rosica, na Polónia, o Beato António Lesczewicz, presbítero da Congregação dos Clérigos Marianos e mártir, que, durante a ocupação militar da sua pátria em tempo de guerra, foi queimado pelos perseguidores da Igreja por causa da sua fé em Cristo.