Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-02-13

QUINTA-FEIRA da semana V

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 1 Reis 11, 4-13; Sal 105 (106), 3-4. 35-36. 37 e 40
Ev Mc 7, 24-30
* Na Ordem Agostiniana – B. Cristina de Espoleto, secular – MF
* Na Ordem de São Domingos – B. Jordão de Saxónia, presbítero – MO
* Na Prelatura da Santa Cruz e Opus Dei – S. Cirilo, monge, e S. Metódio, bispo – FESTA

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 94, 6-7
Vinde, prostremo-nos em terra,
adoremos o Senhor que nos criou.
O Senhor é o nosso Deus.


ORAÇÃO COLECTA
Guardai, Senhor, com paternal bondade a vossa família;
e, porque só em Vós põe a sua confiança,
defendei-a sempre com a vossa protecção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 1 Reis 11, 4-13
«Porque não respeitaste a minha aliança, vou tirar-te o reino,
mas darei uma tribo a teu filho, em atenção a David»

A sabedoria de Salomão não evitou que, no fim da vida, ele se deixasse levar pelas influências pagãs dos países vizinhos, através das mulheres estrangeiras que o dominaram. Prestou culto aos ídolos dos pagãos e chegou a erguer-lhes templos. Ainda hoje os israelitas continuam a chamar “Monte do Escândalo” à colina a nascente de Jerusalém, onde Salomão adorou os ídolos dos gentios.

Leitura do Primeiro Livro dos Reis
Quando Salomão envelheceu, as suas mulheres desviaram-lhe o coração para outros deuses e o seu coração já não pertencia inteiramente ao Senhor, seu Deus, como pertencera o de seu pai, David. Salomão prestou culto a Astarté, divindade dos sidónios, e a Milcom, ídolo dos amonitas. Praticou o que era desagradável ao Senhor e não Lhe obedeceu inteiramente, como seu pai, David. Nesse tempo, Salomão chegou a construir, no monte que fica a leste de Jerusalém, um santuário a Camos, ídolo de Moab, e a Moloc, ídolo dos amonitas. E fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, que ofereciam incenso e sacrifícios aos seus deuses. O Senhor indignou-Se contra Salomão, porque o seu coração se desviara do Senhor, Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes e lhe ordenara expressamente que não seguisse outros deuses. Mas o rei não cumpriu as ordens do Senhor. Então o Senhor disse a Salomão: «Porque procedeste assim para comigo e não respeitaste a minha aliança nem as ordens que te dei, vou tirar-te o reino e dá-lo a um dos teus servos. Não o farei, porém, durante a tua vida, em atenção a teu pai, David; mas vou arrebatá-lo das mãos do teu filho. Não lhe tirarei todo o reino, mas deixarei uma tribo a teu filho, em atenção ao meu servo David e a Jerusalém, a cidade que Eu escolhi».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 105 (106), 3-4.35-36.37 e 40 (R. 4a)
Refrão: Lembrai-Vos de nós, Senhor,
por amor do vosso povo. Repete-se

Felizes os que observam o direito
e praticam sempre o que é justo.
Lembrai-Vos de nós, Senhor, por amor do vosso povo,
visitai-nos com a vossa salvação. Refrão

Andaram com os pagãos
e imitaram os seus costumes.
Prestaram culto aos seus ídolos,
que foram para eles uma armadilha. Refrão

Imolaram aos demónios
seus filhos e suas filhas.
Por isso se inflamou a ira do Senhor contra o seu povo
e Ele abominou a sua herança. Refrão


ALELUIA Tg 1, 21bc
Refrão: Aleluia Repete-se
Acolhei docilmente a palavra em vós plantada,
que pode salvar as vossas almas. Refrão


EVANGELHO Mc 7, 24-30
«Os cachorrinhos comem debaixo da mesa as migalhas das crianças»

É esta uma das narrações mais comoventes do Evangelho: a situação de angústia da mulher, a sua própria condição social, porque era, em relação a Jesus, uma estrangeira, a sua oração tão confiante, tão humilde e tão insistente, a sua fé, que tanto tocou o coração de Jesus, a ponto de Ele lhe elogiar essa sua fé e logo lhe conceder o que pedia. Assim se anunciavam os frutos da palavra de Jesus para além das fronteiras de Israel. O Filho de Deus veio ao mundo para todos os povos do mundo. Narrações como esta, também elas são revelações.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus dirigiu-Se para a região de Tiro e Sidónia. Entrou numa casa e não queria que ninguém o soubesse. Mas não pôde passar despercebido, pois logo uma mulher, cuja filha tinha um espírito impuro, ao ouvir falar d’Ele, veio prostrar-se a seus pés. A mulher era pagã, siro-fenícia de nascimento, e pediu-Lhe que expulsasse o demónio de sua filha. Mas Jesus respondeu-lhe: «Deixa primeiro que os filhos estejam saciados, pois não está certo tirar o pão dos filhos para o lançar aos cachorrinhos». Ela, porém, disse: «Senhor, também é verdade que os cachorrinhos comem debaixo da mesa as migalhas das crianças». Então Jesus respondeu-lhe: «Dizes muito bem. Podes voltar para casa, porque o demónio já saiu da tua filha». Ela voltou para casa e encontrou a criança deitada na cama. O demónio tinha saído.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor nosso Deus,
que criastes o pão e o vinho para auxílio da nossa fraqueza
concedei que eles se tornem para nós
sacramento de vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 106, 8-9
Dêmos graças ao Senhor pela sua misericórdia,
pelos seus prodígios em favor dos homens,
porque Ele deu de beber aos que tinham sede
e saciou os que tinham fome.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus de bondade,
que nos fizestes participantes do mesmo pão
e do mesmo cálice,
concedei que, unidos na alegria e no amor de Cristo,
dêmos fruto abundante para a salvação do mundo.
Por Nosso Senhor.

 

Martirológio

1.   Em Atenas, na Grécia, São Martiniano, que tinha sido eremita num lugar próximo de Cesareia da Palestina.

2.   Em Karden, junto às margens do Mosela, no território de Tréveris, actualmente na Alemanha, São Castor de Aquitânia, presbítero e eremita.

3.   Em Tódi, na Úmbria, região da Itália, São Benigno, presbítero e mártir.

4.   Em Lião, na Gália, actualmente na França, Santo Estêvão, bispo.

5.   Em Riéti, na Sabina, hoje no Lácio, região da Itália, a comemoração de Santo Estêvão, abade, homem de admirável paciência, como escreveu o papa São Gregório Magno.

6*.   Em Osnabrück, na Saxónia, hoje na Alemanha, São Gosberto, bispo dos Suevos, que, expulso da sua sede durante a perseguição dos pagãos, aceitou o governo da Igreja de Osnabrück.

7*.   Em Carcassone, na Gália Narbonense, na actual França, São Guimera ou Gumaro, bispo.

8*.   Em Lodève, também na Gália Narbonense, São Fulcrano, bispo, insigne na misericórdia para com os pobres e no zelo pelo culto divino.

9*.   Em Meaux, na região de Brie, também na actual França, São Gilberto, bispo.

10*.   Em Ptolemaida, hoje Akko, na Palestina, o passamento do Beato Jordão de Saxónia, presbítero da Ordem dos Pregadores, sucessor e imitador de São Domingos, que propagou com intenso vigor a Ordem e morreu num naufrágio.

11*.   Em Spoleto, na Úmbria, região da Itália, a Beata Agostinha Cammózzi (Cristina Cammózzi), que, depois da morte do esposo, seguiu por algum tempo a concupiscência da carne, mas depois escolheu a vida penitente na Ordem secular de Santo Agostinho, onde se dedicou à oração e ao serviço dos enfermos pobres.

12*.   Em Pádua, na Venécia, hoje na região do Véneto, na Itália, a Beata Eustóquio (Lucrécia Bellíni), virgem da Ordem de São Bento.

13*.   Em Dongjiaochang, localidade próxima da cidade de Lezhi, no Sichuan, província da China, São Paulo Liu Hanzuo, presbítero e mártir, estrangulado por ser cristão.

14*.   Em Thi-Nghè, cidade da Cochinchina, actualmente no Vietnam, São Paulo Lê-Van-Loc, presbítero e mártir, que no tempo do imperador Tu Duc foi degolado às portas da cidade, por confessar a fé em Cristo.