Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-03-07

QUINTA-FEIRA depois das Cinzas

Roxo – Ofício da féria.
Missa da féria, pf. da Quaresma.

L 1 Deut 30, 15-20; Sal 1, 1-2. 3. 4 e 6
Ev Lc 9, 22-25

* Pode celebrar-se a memória de S. Perpétua e S. Felicidade, mártires, como se indica na p. 33, n. 8.
* Na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus – I Vésp. de S. João de Deus.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA cf. Salmo 54, 17-20.23
Quando clamei ao Senhor, Ele ouviu a minha voz
e livrou-me dos inimigos.
Confia ao Senhor os teus cuidados
e Ele te salvará.


ORAÇÃO COLECTA
Fazei, Senhor, que a vossa graça inspire sempre as nossas obras e as sustente até ao fim, para que toda a nossa actividade por Vós comece e em Vós acabe. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Deut 30, 15-20
«Ponho hoje diante de vós a bênção e a maldição»

A Quaresma começa por nos propor a espiritualidade dos dois caminhos, o da vida e o da morte, o da bênção e o da maldição. É esta a espiritualidade do Salmo 1 que serve de abertura a todo o saltério, e que é conhecida dos cristãos desde o princípio da Igreja. A Quaresma é tempo para se escolher, de novo, o caminho que leva à comunhão com Deus em Cristo no Espírito Santo.

Leitura do Livro do Deuteronómio
Moisés falou ao povo, dizendo: «Ponho hoje diante de ti a vida e a felicidade, a morte e a infelicidade. Se cumprires os mandamentos do Senhor, teu Deus, que hoje te proponho – amando o Senhor, teu Deus, seguindo os seus caminhos e observando a sua lei, os seus mandamentos e preceitos – viverás e multiplicar-te-ás e o Senhor, teu Deus, te abençoará na terra de que vais tomar posse. Mas se o teu coração se desviar e não quiseres ouvir, se te deixares seduzir para adorar e servir outros deuses, declaro-te hoje que hás-de perecer e não prolongarás os teus dias na terra em que vais entrar para dela tomar posse depois de passares o Jordão. Tomo hoje o céu e a terra como testemunhas contra vós: proponho-vos a vida e a morte, a bênção e a maldição. Portanto, escolhe a vida, para que vivas tu e a tua descendência, amando o Senhor, teu Deus, escutando a sua voz e aderindo a Ele. Disto depende a tua vida e a longa permanência na terra que o Senhor jurou dar a teus pais Abraão, Isaac e Jacob».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 1, 1-2.3.4.6 (R. Salmo 39, 5a)
Refrão: Feliz o homem que pôs a sua esperança no Senhor. Repete-se

Feliz o homem que não segue o conselho dos ímpios,
nem se detém no caminho dos pecadores,
mas antes se compraz na lei do Senhor,
e nela medita dia e noite. Refrão

É como árvore plantada à beira das águas:
dá fruto a seu tempo e sua folhagem não murcha.
Tudo quanto fizer será bem sucedido. Refrão

Bem diferente é a sorte dos ímpios:
são como palha que o vento leva.
O Senhor vela pelo caminho dos justos,
mas o caminho dos pecadores leva à perdição. Refrão


ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO Mt 4, 17
Refrão: Glória a Vós, Jesus Cristo, Sabedoria do Pai. Repete-se
Arrependei-vos, diz o Senhor;
está próximo o reino dos Céus. Refrão


EVANGELHO Lc 9, 22-25
«Quem perder a vida por minha causa, salvá-la-á»

Desde o princípio da Quaresma nos é também proposto o Mistério Pascal de Cristo morto e ressuscitado, mistério que vamos celebrar no Tríduo Pascal. Mas o que a Igreja celebra na liturgia, ela o vive na vida de cada dia, seguindo o Senhor Jesus Cristo, o qual deu a vida por nós para nos levar à glória.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «O Filho do homem tem de sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas; tem de ser morto e ressuscitar ao terceiro dia». E, dirigindo-Se a todos, disse: «Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias e siga-Me. Pois quem quiser salvar a sua vida, tem de perdê-la; mas quem perder a vida por minha causa salvá-la-á. Na verdade, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou arruinar-se a si próprio?».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Recebei benignamente, Senhor, os dons que apresentamos sobre o altar, para que nos alcancem o perdão e dêem glória ao vosso nome. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio da Quaresma


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 50, 12
Criai em mim, Senhor, um coração puro
e renovai em mim a firmeza de alma.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Concedei, Deus omnipotente, que este alimento celeste que recebemos seja para nós fonte inesgotável de perdão e de salvação eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Santo

S. PERPÉTUA e S. FELICIDADE, mártires

 

 

Martirológio

Memória das santas mártires Perpétua e Felicidade, presas em Cartago com outros jovens catecúmenos no tempo do imperador Septímio Severo: Perpétua, mulher patrícia de cerca de vinte e dois anos de idade, era mãe de uma criança de peito; Felicidade, sua escrava, estando grávida, segundo as leis devia ser conservada até dar à luz; mas, apesar das dores de parto, mostrava-se serena diante das feras. Passaram ambas do cárcere para o anfiteatro, de rosto alegre, seguras de que iam para o Céu.

 

2.   Também em Cartago, a paixão dos santos Sátiro, Saturnino, Revocato e Secundino, que morreram na mesma perseguição. O último morreu no cárcere; os outros, depois de sofrerem as investidas de várias feras, deram mutuamente o ósculo santo e sucumbiram degolados ao golpe da espada.

3.   Em Cesareia da Palestina, a paixão de Santo Eubúlio, companheiro de Santo Adrião, que dois anos depois dele, foi despedaçado pelos leões e trespassado pela lança.

4.   Em Quersoneso, na actual Ucránia, os santos bispos Basílio, Eugénio, Agatodoro, Elpídio, Etério, Capitão e Efrém, mártires.

5.   Na Tebaida, região do Egipto, São Paulo o Simples, discípulo de Santo Antão.

6.   Em Bréscia, cidade do actual Véneto, região da Itália, São Gaudioso, bispo.

7*.   No mosteiro de Aniane, na Septimânia, actualmente na França, Santo Ardão Smaragdo, presbítero, que foi companheiro de São Bento de Aniane na vida cenobítica.

8.   Em Prusa, cidade da Bitínia, na actual Turquia, São Paulo, bispo, que, por defender o culto das sagradas imagens, foi expulso da pátria e morreu no exílio.

9.   No mosteiro cisterciense de Fossanova, no Lácio, região da Itália, o passamento de São Tomás de Aquino, cuja memória é celebrada no dia vinte e oito de Janeiro.

10*.   Em Londres, na Inglaterra, os beatos mártires João Larke e João Ireland, presbíteros, e Germano Gardiner, que, pela sua fidelidade ao Romano Pontífice, morreram enforcados em Tyburn, durante o reinado de Henrique VIII.

11.   Em Florença, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, Santa Teresa Margarida Rédi, virgem, que, tendo entrado na Ordem das Carmelitas Descalças, percorreu um árduo caminho de perfeição e morreu ainda jovem.

12.   Em Seul, na Coreia, São João Baptista Nam Chong-sam, mártir.

13.   Em Sai-Nam-Hte, também na Coreia, os santos mártires Simeão Berneux, bispo, Justo Ranfer de Bretenières, Luís Beaulieu e Pedro Henrique Dorie, presbíteros da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris, decapitados por afirmarem audazmente que vieram à Coreia para salvar as almas no nome de Cristo.

14♦.   Em Camaguey, cidade de Cuba, o Beato José Olallo Valdés, religioso da Ordem Hospitaleira de São João de Deus.

15*.   Em Kirov, cidade da Rússia, o Beato Leónidas Fedorov, bispo e mártir, que, exercendo o ministério como exarca apostólico dos católicos russos do Rito Bizantino, perante um regime hostil à religião, mereceu ser discípulo fiel de Cristo até à morte.