Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-12-10

TERÇA-FEIRA da semana II

Bem-aventurada Virgem Maria de Loreto – MF
Roxo – Ofício da féria.
Missa da féria, pf. I do Advento.

L 1 Is 40, 1-11; Sal 95 (96), 1-2. 3 e 10ac. 11-12. 13
Ev Mt 18, 12-14

* Na Arquidiocese de Braga – S. Eulália, virgem e mártir – MF
* Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – B. Marco António, missionário – MO

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA cf. Zac 14, 5.7
O Senhor virá com todos os seus santos.
Naquele dia brilhará uma grande luz.


ORAÇÃO COLECTA
Deus omnipotente, que fazeis chegar aos confins da terra o anúncio do Salvador, preparai-nos para acolher com alegria a glória do seu nascimento. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Is 40, 1-11
Consolai, consolai o meu povo...

Com esta passagem começa a segunda parte do Livro deste profeta, também chamado o “Livro da Consolação de Israel”. Escrita no fim do exílio de Babilónia, anuncia ela ao povo de Deus dias novos de salvação, semelhante à que o Senhor lhe tinha enviado quando o tirou do Egipto e o conduziu pelo deserto a caminho da Terra Prometida. Trata-se de um novo Êxodo. A vinda do Senhor, que o Advento nos faz esperar, é, para todos os homens, o momento culminante de toda a história da salvação: é Deus que vem para nos salvar! É o mistério do Advento, da Vinda do Senhor.

Leitura do Livro de Isaías
Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus. Falai ao coração de Jerusalém e dizei-lhe em alta voz que terminaram os seus trabalhos e está perdoada a sua culpa, porque recebeu da mão do Senhor duplo castigo por todos os seus pecados. Uma voz clama: «Preparai no deserto o caminho do Senhor, abri na estepe uma estrada para o nosso Deus. Sejam alteados todos os vales e abatidos os montes e as colinas; endireitem-se os caminhos tortuosos e aplanem-se as veredas escarpadas. Então se manifestará a glória do Senhor e todo o homem verá a sua magnificência, porque a boca do Senhor falou». Uma voz dizia: «Clama». E eu respondi: «Que hei-de clamar?» – «Todo o ser humano é como a erva, toda a sua glória é como a flor do campo. A erva seca e as flores murcham, quando o vento do Senhor sopra sobre elas. A erva seca e as flores murcham, mas a palavra do nosso Deus permanece eternamente» –. Sobe ao alto dum monte, arauto de Sião; grita com voz forte, arauto de Jerusalém; levanta sem temor a tua voz e diz às cidades de Judá: «Eis o vosso Deus. O Senhor Deus vem com poder, o seu braço dominará. Com Ele vem o seu prémio, precede-O a sua recompensa. Como um pastor apascentará o seu rebanho e reunirá os animais dispersos; tomará os cordeiros em seus braços, conduzirá as ovelhas ao seu descanso».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 95 (96), 1-2.3.10ac.11-12.13 (R. cf. Is 40, 9-10)
Refrão: O nosso Deus virá com poder e majestade. Repete-se

Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Cantai ao Senhor, bendizei o seu nome,
anunciai dia a dia a sua salvação. Refrão

Publicai entre as nações a sua glória,
em todos os povos as suas maravilhas.
Dizei entre as nações: O Senhor é Rei.
Governa os povos com equidade. Refrão

Alegrem-se os céus, exulte a terra,
ressoe o mar e tudo o que ele contém,
exultem os campos e quanto neles existe,
alegrem-se as árvores dos bosques. Refrão

Diante do Senhor que vem,
que vem para julgar a terra:
julgará o mundo com justiça
e os povos com fidelidade. Refrão


ALELUIA
Refrão: Aleluia Repete-se
Está próximo o dia do Senhor;
Ele vem salvar-nos. Refrão


EVANGELHO Mt 18, 12-14
Deus não quer que se percam os humildes

O que o profeta anunciou, a salvação do povo de Deus, Jesus o afirma de maneira bem clara nesta parábola, e sobretudo na palavra final, que não nos deixa dúvidas sobre a intenção última de todas as vindas de Deus ao encontro dos homens: o Senhor não quer que nenhum se perca, nem sequer “um só destes pequeninos!”

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas e uma delas se tresmalhar, não deixará as noventa e nove nos montes para ir procurar a que anda tresmalhada? E se chegar a encontrá-la, em verdade vos digo que se alegra mais por causa dela do que pelas noventa e nove que não se tresmalharam. Assim também, não é da vontade de meu Pai que está nos Céus que se perca um só destes pequeninos».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Olhai benignamente, Senhor, para as nossas humildes ofertas e orações e, como diante de Vós não temos méritos, ajudai-nos com a vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
Prefácio do Advento I: p. 396


ANTÍFONA DA COMUNHÃO 2 Tim 4, 8
O Senhor dará a coroa da justiça
àqueles que esperam com amor a sua vinda.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Saciados com o alimento espiritual, humildemente Vos pedimos, Senhor, que, pela participação neste sacramento nos ensineis a apreciar com sabedoria os bens da terra e a amar os bens do Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Martirológio

1.   Em Mérida, na Lusitânia, actualmente na Espanha, Santa Eulália, virgem e mártir, que, segundo a tradição, sendo ainda jovem, não hesitou em oferecer a vida por Cristo.

2.   Em Roma, no cemitério de Trasão, junto à Via Salária Nova, Santo Amaro, mártir, que o papa São Dâmaso celebra como uma criança inocente, a quem os tormentos não conseguiram afastar da fé.

3.   Em Ancira, na Galácia, hoje Ancara, na Turquia, São Gemelo, mártir.

4.   Em Roma, junto de São Pedro, São Gregório III, papa, que fomentou a pregação do Evangelho aos Germanos e, em oposição aos iconoclastas, adornou as igrejas da Urbe com sagradas imagens.

5*.   No mosteiro de São Nicolau de Viotorito, na Calábria, região da Itália, São Lucas, bispo de Ísola di Cappo Rizzuto, que trabalhou incansavelmente pelo bem do povo e na formação dos monges.

6*.   Em Londres, na Inglaterra, os santos mártires Edmundo Gennings, presbítero, e Suituno Wels, que, durante a cruel perseguição da rainha Isabel I, condenados à pena capital – o primeiro por ser sacerdote e o segundo por lhe ter dado acolhimento –, foram pendurados à porta da sua casa e torturados até à morte.

7.   Também em Londres, os santos Polidoro Plasden e Eustácio White, presbíteros, e os beatos Brian Lacy, João Mason e Sídnei Hogdson, mártires, que no mesmo ano sofreram os mesmos suplícios em Tyburn, uns porque eram sacerdotes que entraram na Inglaterra, outros porque lhes prestaram auxílio.

8.   Também em Londres, dezanove anos depois, São João Roberts, da Ordem de São Bento, e o Beato Tomás Somers, presbíteros e mártires, que, no reinado de Jaime I, condenados por serem sacerdotes, foram enforcados, tendo abraçado os malfeitores ladrões submetidos ao mesmo patíbulo.

9*.   Em Turim, na Itália, o Beato Marcos António Durando, presbítero da Congregação das Missões, que fundou a Congregação das Irmãs de Jesus Nazareno, para prestar assistência aos enfermos e aos jovens abandonados.

10*.   Em Vallés, localidade da província de Valência, na Espanha, o Beato Gonçalo Viñes Masip, presbítero e mártir, que, durante a perseguição, consumaram o combate por Cristo.

11*.   Em Picadero de Paterna, localidade da mesma província da Espanha, os beatos mártires António Martin Hernández, presbítero, e Agostinho Garcia Calvo, religioso, ambos da Sociedade Salesiana, que, durante a mesma perseguição, pela fé em Cristo receberam a estola da glória.