Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-01-28

SEGUNDA-FEIRA da semana III

S. Tomás de Aquino, presbítero e doutor da Igreja – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 Hebr 9, 15. 24-28; Sal 97 (98), 1. 2-3ab. 3cd-4. 5-6
Ev Mc 3, 22-30

* Na Diocese do Algarve (Faro) – S. Tomás de Aquino, Padroeiro da cidade – SOLENIDADE
* Na Ordem de São Domingos – S. Tomás de Aquino, presbítero e doutor da Igreja – FESTA

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Hebr 9, 15.24-28
«Cristo ofereceu-Se uma só vez para tomar sobre Si os pecados da multidão e aparecerá segunda vez para a salvação dos que O esperam»

Continuando a fazer a comparação entre o culto e a mediação de Cristo e os ritos do Antigo Testamento, a epístola afirma a superioridade absoluta de Cristo sacerdote. O seu sacrifício é único, oferecido de uma vez para sempre; ele atinge o fim dos tempos e inaugura o reino celeste, onde Cristo entrou de uma vez para sempre, como Cabeça do corpo da Igreja. É de lá que ela O espera para que Ele a associe à sua vitória pascal.

Leitura da Epístola aos Hebreus
Cristo é mediador de uma nova aliança, para que, intervindo a sua morte para remissão das transgressões cometidas durante a primeira aliança, os que são chamados recebam a herança eterna prometida. Cristo não entrou num santuário feito por mãos humanas, figura do verdadeiro, mas no próprio Céu, para Se apresentar agora na presença de Deus em nosso favor. E não entrou para Se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote que entra cada ano no Santuário, com sangue alheio; nesse caso, Cristo deveria ter padecido muitas vezes, desde o princípio do mundo. Mas Ele manifestou-Se uma só vez, na plenitude dos tempos, para destruir o pecado pelo sacrifício de Si mesmo. E, como está determinado que os homens morram uma só vez e a seguir haja o julgamento, assim também Cristo, depois de Se ter oferecido uma só vez para tomar sobre Si os pecados da multidão, aparecerá segunda vez, sem a aparência do pecado, para dar a salvação àqueles que O esperam.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 97 (98), 1.2-3ab.3cd-4.5-6 (R. 1a)
Refrão: Cantai ao Senhor um cântico novo
porque Ele fez maravilhas. Repete-se

Cantai ao Senhor um cântico novo
pelas maravilhas que Ele operou.
A sua mão e o seu santo braço
Lhe deram a vitória. Refrão

O Senhor deu a conhecer a salvação,
revelou aos olhos das nações a sua justiça.
Recordou-Se da sua bondade e fidelidade
em favor da casa de Israel. Refrão

Os confins da terra puderam ver
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor, terra inteira,
exultai de alegria e cantai. Refrão

Cantai ao Senhor ao som da cítara,
ao som da cítara e da lira;
ao som da tuba e da trombeta,
aclamai o Senhor, nosso Rei. Refrão


ALELUIA cf. 2 Tim 1, 10
Refrão: Aleluia Repete-se
Jesus Cristo, nosso Salvador, destruiu a morte
e fez brilhar a vida por meio do Evangelho. Refrão


EVANGELHO Mc 3, 22-30
«Satanás está perdido»

A falta de fé dos adversários de Jesus toca a insensatez, não os deixando reconhecer o reino de Deus presente no meio deles. Não é pelo poder do demónio, mas pelo poder de Deus que Jesus expulsa os demónios e instaura, no meio deste mundo, o reino de Deus. Negá-lo é pecar contra o Espírito Santo. De facto, o orgulho cega o homem e não o deixará nunca reconhecer a obra de Deus.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, os escribas que tinham descido de Jerusalém diziam: «Está possesso de Belzebu», e ainda: «É pelo chefe dos demónios que Ele expulsa os demónios». Mas Jesus chamou-os e começou a falar-lhes em parábolas: «Como pode Satanás expulsar Satanás? Se um reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode aguentar-se. E se uma casa estiver dividida contra si mesma, essa casa não pode aguentar-se. Portanto, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não pode subsistir: está perdido. Ninguém pode entrar em casa de um homem forte e roubar-lhe os bens, sem primeiro o amarrar: só então poderá saquear a casa. Em verdade vos digo: Tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e blasfémias que tiverem proferido; mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: será réu de pecado eterno». Referia-Se aos que diziam: «Está possesso dum espírito impuro».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus omnipotente, nós Vos pedimos
que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. TOMÁS DE AQUINO, presbítero e doutor da Igreja

 

 

Martirológio

Memória de São Tomás de Aquino, presbítero da Ordem dos Pregadores e doutor da Igreja, que, dotado de grandes dons intelectuais, comunicou aos outros, por meio do ensino oral e escrito, a sua extraordinária sabedoria. Chamado pelo beato papa Gregório X para participar no Concílio Ecuménico de Lião II, morreu durante a viagem no mosteiro de Fossanova, no Lácio, no dia 7 de Março. Alguns anos depois o seu corpo foi trasladado para Tolouse.

2.   No mosteiro de Réomé, perto de Langres, na Nêustria, actualmente na França, São João, presbítero, homem de Deus, que reuniu numerosos monges sob a Regra de São Macário.

3.   Comemoração de São Tiago, eremita na Palestina, que passou muito tempo num sepulcro por penitência.

4.   Em Cuenca, na actual Castela-la-Mancha, região da Espanha, São Julião, bispo, que ilustrou a Igreja como segundo prelado desta cidade depois de recuperada aos Mouros, pondo ao dispor dos pobres os bens da Igreja e adquirindo o seu sustento quotidiano com o trabalho das próprias mãos.

5*.   No mosteiro de São Frediano, próximo de Pisa, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, o beato Bartolomeu Aiutamicristo, religioso da Ordem Camaldulense.

6*.   Em Plévin, na Bretanha, região da França, o beato Julião Maunoir, presbítero da Companhia de Jesus, que, durante quarenta e dois anos, se dedicou totalmente às missões populares, tanto nas aldeias como nas cidades.

7.   Em Maokou, cidade da região de Guizhou, na China, os santos Águeda Lin Zhao, virgem, Jerónimo Lu Tingmei e Lourenço Wang Bing, mártires, que, sendo catequistas, no tempo do imperador Wenzongxian foram denunciados como cristãos e por isso degolados.

8*.   Em Daijiahuang, cidade da província meridional de Shandong, na China, São José Freinademetz, presbítero da Sociedade do Verbo Divino, que trabalhou incansavelmente na acção evangelizadora desta região.

9*.   Em Picassent, cidade da região de Valência, na Espanha, a beata Maria Luísa Montesinos Orduña, virgem e mártir, que, durante a perseguição contra a fé, pelo martírio se tornou participante na vitória de Cristo.

10*.   No campo de concentração da cidade de Kharsk, perto de Tomsk, na Sibéria, região da Rússia, a beata Olímpia (Olga Bidà), virgem da Congregação das Irmãs de São José e mártir, que, no regime de perseguição contra a fé, suportou todas as adversidades por amor de Cristo.