Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-01-26

SÁBADO da semana II

S. Timóteo e S. Tito, bispos – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 2 Tim 1, 1-8 ou Tit 1, 1-5; Sal 95, 1-2a. 2b-3. 7-8a. 10 (próprias)
Ev Mc 3, 20-21 ou Lc 10, 1-9 (apropriado)

* Em todas as Dioceses de Portugal – Começa a Semana do Consagrado.
* Na Ordem Beneditina – SS. Roberto, Alberico e Estêvão, abades cistercienses – MF
* Na Companhia de Santa Teresa de Jesus – I Vésp. de S. Henrique de Ossó e Cervelhó.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 65, 4
Toda a terra Vos adore, Senhor,
e entoe hinos ao vosso nome, ó Altíssimo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente,
que governais o céu e a terra,
escutai misericordiosamente as súplicas do vosso povo
e concedei a paz aos nossos dias.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Hebr 9, 2-3.11-14
«Pelo seu próprio sangue,
entrou de uma vez para sempre no Santuário»

A leitura estabelece a comparação entre Cristo, o Sacerdote da Nova Aliança, e os sacerdotes da Aliança antiga. Depois de recordar como estava organizada a liturgia do templo, a leitura apresenta Cristo, o Sacerdote que não tem necessidade de repetir os ritos da Expiação, todos os anos, como faziam os Sumos Sacerdotes da lei antiga, mas que, de uma vez para sempre, entrou no Santuário celeste, pelo seu sacrifício pascal. Para sempre, Ele está junto do Pai, constituído Mediador da Aliança nova, que estabelece a comunhão eterna dos homens com Deus.

Leitura da Epístola aos Hebreus
Irmãos: Na primeira aliança, tinha-se construído um taberná¬culo, o primeiro tabernáculo, chamado o «Santo», no qual estavam o lampadário, a mesa e os pães da proposição. Por detrás do segundo véu, havia outro tabernáculo, chamado «Santo dos Santos». Mas Cristo veio como sumo sacerdote dos bens futuros. Atravessou o tabernáculo maior e mais perfeito, que não foi feito por mãos humanas, nem pertence a este mundo, e entrou de uma vez para sempre no Santuário. Não derramou sangue de cabritos e novilhos, mas o seu próprio Sangue, e alcançou-nos uma redenção eterna. Na verdade, o sangue de cabritos e de toiros e a cinza de vitela, aspergidos sobre os que estão impuros, santificam-nos em ordem à pureza legal. Mas o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno Se ofereceu a Deus como vítima sem mancha, faz muito mais: purificará a nossa consciência das obras mortas, para servir-mos ao Deus vivo.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R. 6)
Refrão: Por entre aclamações e ao som da trombeta,
ergue-Se Deus, o Senhor. Repete-se
Ou: Ergue-Se Deus, o Senhor,
em júbilo e ao som da trombeta. Repete-se

Povos todos, batei palmas,
aclamai a Deus com brados de alegria,
porque o Senhor, o Altíssimo, é terrível,
o Rei soberano de toda a terra. Refrão

Deus subiu entre aclamações,
o Senhor subiu ao som da trombeta.
Cantai hinos a Deus, cantai,
cantai hinos ao nosso Rei, cantai. Refrão

Deus é Rei do universo:
cantai os hinos mais belos.
Deus reina sobre os povos,
Deus está sentado no seu trono sagrado. Refrão


ALELUIA cf. Actos 16, 14b
Refrão: Aleluia Repete-se
Abri, Senhor, os nossos corações,
para recebermos a palavra do vosso Filho. Refrão


EVANGELHO Mc 3, 20-21
«Os seus parentes diziam: ‘Está fora de Si’»

A pregação de Jesus começou por entusiasmar e arrastar as multidões do povo. Mas o caso não foi facilmente compreendido, nem pelas autoridades religiosas do tempo, nem sequer pelos da sua família. Jesus poderia dizer deles, como disse dos de Nazaré em geral: “Não há profeta na sua terra”. Tal era a novidade da sua doutrina! E noutro lugar: Não se pode deitar “vinho novo em odres velhos”.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus chegou a casa com os seus discípulos.
E de novo acorreu tanta gente, que eles nem sequer podiam comer. Ao saberem disto, os parentes de Jesus puseram-se a caminho para O deter, pois diziam: «Está fora de Si».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Concedei-nos, Senhor,
a graça de participar dignamente nestes mistérios,
pois todas as vezes que celebramos o memorial deste sacrifício
realiza-se a obra da nossa redenção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 22, 5
Para mim preparais a mesa
e o meu cálice transborda.

Ou 1 Jo 4, 16
Nós conhecemos e acreditámos
no amor de Deus para connosco.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Infundi em nós, Senhor, o vosso espírito de caridade,
para que vivam unidos num só coração e numa só alma
aqueles que saciastes com o mesmo pão do Céu.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. TIMÓTEO e S. TITO, bispos

 

 

Martirológio

Memória dos santos Timóteo e Tito, bispos, discípulos de São Paulo e seus auxiliares no apostolado, o primeiro presidindo na Igreja de Creta, o segundo na Igreja de Éfeso. São Paulo escreveu-lhes Epístolas, que revelam sábias exortações para a formação dos pastores e dos fiéis da Igreja.

2.   Em Hipona, na Numídia, hoje Annaba, na Argélia, São Teógenes, mártir, sobre o qual Santo Agostinho proferiu um sermão ao povo.

3.   Em Belém da Judeia, Santa Paula, viúva, de nobilíssima família senatorial, que renunciou ao mundo, distribuiu aos pobres os seus bens e com a Beata Eustóquio, virgem, sua filha, se recolheu no presépio do Senhor.

4*.   Em Jerusalém, os santos Xenofonte e Maria e seus filhos João e Arcádio, que, abdicando da sua dignidade senatorial e de amplíssima fortuna, professaram com unânime fervor, segundo a tradição, a vida monástica na Cidade Santa.

5*.   Em Cister, na Borgonha, na actual França, Santo Alberico, abade, foi um dos primeiros monges vindos de Molesmes para o novo mosteiro, que depois, eleito seu abade, o dirigiu com sumo ardor e prudência, ensinando e dando exemplo de perfeita vida monástica, com verdadeiro amor à Regra e aos irmãos.

6*.   Em Trondheim, na Noruega, Santo Agostinho Erlandsson (Eynstein Erlandsson), bispo, que defendeu contra os soberanos a Igreja que lhe foi confiada e a fortaleceu com admirável diligência.

7*.   Em Angers, na França, a Beata Maria de la Dive, mártir, que, sendo viúva, durante a Revolução Francesa foi decapitada na guilhotina por causa da sua fidelidade à Igreja.

8*.   Perto de Munique, cidade da Baviera, na Alemanha, o Beato Miguel Kozal, bispo auxiliar de Wloclawek e mártir, que, sob o regime nazi, por assumir a defesa da fé e a liberdade da Igreja, passou com invencível paciência encerrado três anos no campo de concentração de Dachau, até que finalmente aí consumou o martírio.

9♦.   Em Hong Kong, o Beato Gabriel Maria Allegra, presbítero da Ordem dos Frades Menores, insigne estudioso e anunciador da Sagrada Escritura, que compôs a versão de toda a Bíblia em lingua chinesa.