Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-09-26

TERÇA-FEIRA da semana XXV

S. Cosme e S. Damião, mártires – MF
Verde ou verm. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Esdr 6, 7-8. 12b. 14-20; Sal 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5
Ev Lc 8, 19-21
* Na Ordem Franciscana (III Ordem) – S. Elzeário de Sabran e B. Delfina, esposos, da III Ordem – MF
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – Bb. Aurélio de Vinalesa e Companheiros, mártires, da I Ordem – MF
* Na Congregação das Filhas de São Camilo – B. Luís Tezza, presbítero, Fundador com a B. Josefina Vannini, da Congregação – FESTA
* Na Congregação do Santíssimo Redentor – B. Gaspar Stanggassinger, presbítero – MO
* Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – I Vésp. de S. Vicente de Paulo.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA
Eu sou a salvação do meu povo, diz o Senhor.
Quando chamar por Mim nas suas tribulações,
Eu o atenderei e serei o seu Deus para sempre.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, que fizestes consistir a plenitude da lei
no vosso amor e no amor do próximo,
dai-nos a graça de cumprirmos este duplo mandamento,
para alcançarmos a vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Esdr 6, 7-8.12b.14-20
«Terminaram a construção do templo de Deus e celebraram a Páscoa»

Depois dos anos do exílio do povo de Deus em Babilónia, no século VI antes de Cristo, o rei desse país resolve deixar que aquele povo volte à sua pátria, a Terra Santa, e reconstrua o templo de Jerusalém, que era o coração da vida daquele povo. Com fé em Deus ou sem ela, esse rei tornou-se o instrumento nas mãos do Senhor para salvação do seu povo. Os homens estão, de facto, nas mãos de Deus; mesmo quando o ignoram.

Leitura do Livro de Esdras
Naqueles dias, Dario, rei da Pérsia, escreveu às autoridades da província ocidental do Eufrates, dizendo: «Deixai o governador de Judá e os anciãos dos judeus prosseguir os trabalhos do templo de Deus. Sobre o trabalho que os anciãos dos judeus estão a realizar para a reconstrução do templo de Deus no seu local primitivo, ordeno que se pague tudo o que esses homens gastarem, pontualmente e sem interrupção, usando para isso as rendas reais dos impostos recolhidos na província ocidental do Eufrates. Fui eu, Dario, que dei esta ordem: deve ser fielmente cumprida». Então os anciãos dos judeus retomaram com êxito a construção, encorajados pelas palavras dos profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido. Levaram a construção a bom termo, segundo a vontade do Deus de Israel e a ordem de Ciro e de Dario, reis da Pérsia. O templo de Deus foi concluído no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario. Os filhos de Israel – os sacerdotes, os levitas e os outros exilados –. celebraram alegremente a dedicação do templo de Deus. Para esta dedicação do templo de Deus, ofereceram cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros, e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel, doze cabritos, segundo o número das tribos de Israel. Estabeleceram também os sacerdotes segundo as suas classes e os levitas segundo os seus turnos, para o serviço divino em Jerusalém, conforme está escrito no livro de Moisés. Os repatriados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês. Como todos os sacerdotes e os levitas, sem excepção, se tinham purificado, todos estavam puros e puderam imolar a Páscoa para todos os exilados, para os seus irmãos sacerdotes e para si próprios.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 121 (122), 1-2.3-4a.4b-5 (R. cf. 1)
Refrão: Vamos com alegria para a casa do Senhor. Repete-se

Alegrei-me quando me disseram:
«Vamos para a casa do Senhor».
Detiveram-se os nossos passos
às tuas portas, Jerusalém. Refrão

Jerusalém, cidade bem edificada,
que forma tão belo conjunto!
Para lá sobem as tribos,
as tribos do Senhor. Refrão
Segundo o costume de Israel,
para celebrar o nome do Senhor;
ali estão os tribunais da justiça,
os tribunais da casa de David. Refrão


ALELUIA Lc 11, 28
Refrão: Aleluia. Repete-se
Felizes os que ouvem a palavra de Deus
e a põem em prática. Refrão


EVANGELHO Lc 8, 19-21
«Minha mãe e meus irmãos
são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática»

Não são os laços do sangue os que mais contam, vistas as coisas com olhos espirituais. Por isso, a este propósito, escreve S. Ambrósio: «Os laços das almas são mais sagrados que os dos corpos”. E a respeito de Nossa Senhora diz S. Leão que Ela concebeu o Filho no seu espírito antes de O conceber em seu ventre. É a Palavra de Deus que está sempre na origem da relação entre o homem e Deus.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, vieram ter com Jesus sua Mãe e seus irmãos, mas não podiam chegar junto d’Ele por causa da multidão. Então disseram-Lhe: «Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-Te». Mas Jesus respondeu-lhes: «Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor, os dons da vossa Igreja,
para que receba nestes santos mistérios
os bens em que pela fé acredita.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 118, 4-5
Promulgastes, Senhor,
os vossos preceitos para se cumprirem fielmente.
Fazei que os meus passos sejam firmes
na observância dos vossos mandamentos.

Ou Jo 10, 14
Eu sou o Bom Pastor, diz o Senhor;
conheço as minhas ovelhas
e as minhas ovelhas conhecem-Me.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Sustentai, Senhor, com o auxílio da vossa graça
aqueles que alimentais nos sagrados mistérios,
para que os frutos de salvação
que recebemos neste sacramento
se manifestem em toda a nossa vida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. COSME e S. DAMIÃO, mártires

 

 

Martirológio

Santos Cosme e Damião, mártires, que, segundo a tradição, exerceram a medicina em Ciro, na Eufratésia, território da hodierna Síria, sem pedir nunca remuneração e curando a muitos com os seus cuidados gratuitos.

 

2.   Comemoração de São Gedeão, da tribo de Manassés, que foi juiz em Israel e, recebendo do Senhor o sinal do orvalho no velo de lã, com a fortaleza de Deus destruiu o altar de Baal e libertou o povo de Israel dos seus inimigos.

3.   Em Albano, no Lácio, região da Itália, São Senador, mártir.

4.   Em Bolonha, cidade da actual Emília-Romanha, também na Itália, a comemoração de Santo Eusébio, bispo, que, com Santo Ambrósio defendeu a fé católica contra os arianos e se empenhou muito em promover entre as jovens o valor da virgindade.

5.   Em Gaeta, no Lácio, também na Itália, Santo Estêvão de Rossano, monge, companheiro de São Nilo o Jovem.

6.   Na zona de Túsculo, próximo de Roma, São Nilo o Jovem, abade, natural da Grécia, que, aspirando a uma forma de viver santamente, cultivou a prática da abstinência, humildade e peregrinação, teve o dom da profecia e sábia doutrina e fundou o célebre mosteiro de Grottaferrata segundo a observância dos Padres Orientais, onde, já nonagenário e em oração na igreja, entregou o seu espírito a Deus.

7*.   Em Salerno, na Campânia, região da Itália, a Beata Lúcia de Caltagirone, virgem da Ordem Terceira Regular de São Francisco.

8.   Em Seul, na Coreia, a paixão dos santos Sebastião Nam I-gwan e oito companheiros[1], mártires, que, depois de sofrerem cruéis suplícios, foram degolados por causa da sua fé cristã. Comemoram-se também as santas mártires Luzia Kim, Catarina Yi, viúva, e sua filha Madalena Cho, virgem, que, encarceradas pela sua fé em Cristo, morreram também vítimas de atrozes tormentos em dia incerto deste mês.

 


[1]  São estes os seus nomes: Inácio Kim Che-jun, Carlos Cho Shin-ch’ol; Colomba Kim Hyoim, virgen; Madalena Pak Pong-son e Perpétua Hong Kum-ju, viúvas; Julieta Kim, Águeda Chon Kyong-hyob y Madalena Ho Kye-im.

 

9.   Em Lião, na França, Santa Teresa (Maria Vitória Couderc), virgem, que, superando as tribulações com ânimo sereno, fundou a Companhia de Nossa Senhora do Cenáculo na localidade de La Louvesc, junto ao túmulo de São João Francisco de Régis.

10*.   Em Gars, povoação próxima de Munique, na Alemanha, o Beato Gaspar Stanggassinger, presbítero da Congregação do Santíssimo Redentor, que, dedicado à formação dos jovens, foi para eles um exemplo de caridade alegre e oração assídua.

11*.   Em Los Reyes, cidade do Perú, o Beato Luís Tezza, presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes Ministros dos Enfermos, que, para servir a Deus nos enfermos, fundou a Congregação das Filhas de São Camilo, que sabiamente reuniu para se dedicarem a múltiplas obras de caridade.

12*.   Em Valência, na Espanha, as Beatas Maria do Amparo (Teresa Rosat Balasch) e Maria do Calvário (Josefa Romero Clariana), virgens da Congregação da Doutrina Cristã e mártires, que, durante a perseguição religiosa, foram encarceradas e depois assassinadas por causa da sua fidelidade a Cristo Esposo.

13*.   Também em Valência, o Beato Rafael Pardo Molina, religioso da Ordem dos Pregadores e mártir, que morreu durante a perseguição contra a fé cristã. Com ele se comemora também o beato mártir José Maria Vidal Segú, presbítero da mesma Ordem, que passou à glória celeste depois de ter dado em Barcelona um inquebrantável testemunho de fé em Cristo.

14*.   Em Puerto de Canals, localidade da mesma província de Valência, a Beata Crescência Valls Espi, virgem e mártir, que sofreu o martírio durante a mesma perseguição religiosa.

15*.   Em Benifairó de Valldigna, povoação da mesma província de Valência, a Beata Maria del Olvido Noguera Albelda, virgem e mártir, que, na mesma perseguição, sofreu o martírio por causa da sua fé.

16*.   Em Gilet, também na província de Valência, o Beato Boaventura de Puzol (Júlio Esteve Flors), presbítero da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e mártir, que, durante a mesma perseguição, vítima da violência dos inimigos da fé cristã, foi ao encontro do Senhor.

17*.   Em Benifallin, na província de Alicante, também na Espanha, a Beata Maria Jordá Botella, virgem e mártir, que, na mesma perseguição, venceu gloriosamente o bom combate por Cristo.

18*.   Em Madrid, também na Espanha, o Beato Leão Maria de Alacuás (Manuel Légua Marti), presbítero da Congregação dos Terciários de Nossa Senhora das Dores e mártir, que, durante a mesma perseguição, alcançou a coroa de glória.

19♦.   Em Bilbau, também na Espanha, o Beato António Cid Rodríguez, religioso da Sociedade Salesiana e mártir, que, na mesma perseguição, mereceu receber a sublime palma da glória celeste.