Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-11-07

TERÇA-FEIRA da semana XXXI

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Rom 12, 5-16a; Sal 130 (131), 1. 2ab e 3
Ev Lc 14, 15-24

* Na Ordem Agostiniana – B. Graça de Cattaro, religioso – MF
* Na Ordem Beneditina – Sufrágios pelos monges, monjas e irmãos falecidos, em todas as Comunidades (Laudes e Missa de defuntos).
* Na Ordem Carmelita e na Ordem dos Carmelitas Descalços – B. Francisco Palau e Quer, presbítero – MF
* Na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus – Comemoração dos Defuntos da Ordem Hospitaleira (Irmãos, Familiares, Colaboradores, Agregados, Benfeitores, Voluntários, Doentes e Necessitados, falecidos nas Obras da Ordem).
* Na Ordem de São Domingos – Todos os Santos da Ordem dos Pregadores – FESTA
* Na Congregação das Carmelitas Missionárias e na Congregação das Carmelitas Missionárias Teresianas – B. Francisco Palau e Quer, presbítero, Fundador das Congregações – FESTA
* Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – Missa anual pelos pais falecidos dos religiosos da Congregação.
* Na Diocese de Bragança-Miranda (Basílica de Santo Cristo de Outeiro) – I Vésp. do aniversário da Basílica de Santo Cristo de Outeiro.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 37, 22-23
Não me abandoneis, Senhor;
meu Deus, não Vos afasteis de mim.
Senhor, socorrei-me e salvai-me.


ORAÇÃO COLECTA
Deus omnipotente e misericordioso,
de quem procede a graça de Vos servirmos fiel e dignamente,
fazei-nos caminhar sem obstáculos
para os bens por Vós prometidos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Rom 12, 5-16a
«Somos membros uns dos outros»

Depois de uma longa exposição de tipo doutrinal nos capítulos anteriores, esta carta do Apóstolo, partindo sempre dos princípios da fé cristã, orienta-se agora para o exercício concreto da vida em Cristo. E o ponto de partida é precisamente a unidade de todos em Cristo. Ser cristão não é apenas ter a “sua” fé; é antes, por essa mesma fé, ser membro de uma comunidade, de um corpo, que é o Corpo místico de Cristo, em que cada membro é dotado de qualidades diferentes para o serviço de todo o corpo. Mas a caridade entre todos é a lei suprema.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos: Nós, que somos muitos, formamos em Cristo um só corpo e somos membros uns dos outros. Mas possuímos dons diferentes, conforme a graça que nos foi dada. Quem tem o dom da profecia, comunique-o em harmonia com a fé; quem tem o dom do ministério, exerça as funções do ministério; quem tem o dom do ensino, ensine; quem tem o dom de exortar, exorte; quem tem a missão de repartir, faça-o com simplicidade; quem preside, faça-o com zelo; quem exerce misericórdia, faça-o com alegria. Seja a vossa caridade sem fingimento. Detestai o mal e aderi ao bem. Amai-vos uns aos outros com amor fraterno; rivalizai uns com os outros na estima recíproca. Não sejais indolentes no zelo, mas fervorosos no espírito; dedicai-vos ao serviço do Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração. Acudi com a vossa parte às necessidades dos cristãos; praticai generosamente a hospitalidade. Bendizei aqueles que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que estão alegres, chorai com os que choram. Vivei em harmonia uns com os outros. Não aspireis às grandezas, mas conformai-vos com o que é humilde.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 130 (131), 1.2ab e 3
Refrão: Guardai-me junto de Vós, na vossa paz, Senhor. Repete-se
Ou: Guardai-me na vossa paz, Senhor. Repete-se

Senhor, não se eleva soberbo o meu coração,
nem se levantam altivos os meus olhos.
Não ambiciono riquezas,
nem coisas superiores a mim. Refrão

Antes fico sossegado e tranquilo,
como criança ao colo da mãe.
Espera, Israel, no Senhor,
agora e para sempre. Refrão


ALELUIA Mt 11, 28
Refrão: Aleluia. Repete-se
Vinde a Mim, todos vós
que andais cansados e oprimidos,
e Eu vos aliviarei, diz o Senhor. Refrão


EVANGELHO Lc 14, 15-24
«Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar,
para que a minha casa fique cheia»

O banquete de que se fala na parábola é o banquete messiânico, a comunhão dos homens com Deus em Cristo, frequentemente comparada a um banquete. Para este banquete todos são convidados, porque por todos Cristo morreu e para todos ressuscitou. Os primeiros convidados escusaram-se. É uma referência ao povo de Israel. Talvez que os outros, por sua origem menos preparados, venham a escutar o convite. Desses outros fazemos nós parte! A Eucaristia, que celebra precisamente a Aliança entre Deus e os homens em Cristo, tem a forma de um banquete e nela somos convidados para “a Ceia das núpcias do Cordeiro”.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, disse a Jesus um dos que estavam com Ele à mesa: «Feliz de quem tomar parte no banquete do reino de Deus». Respondeu-lhe Jesus: «Certo homem preparou um grande banquete e convidou muita gente. À hora do festim, enviou um servo para dizer aos convidados: ‘Vinde, que está tudo pronto’. Mas todos eles se foram desculpando. O primeiro disse: ‘Comprei um campo e preciso de ir vê-lo. Peço-te que me dispenses’. Outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las. Peço-te que me dispenses’. E outro disse: ‘Casei-me e por isso não posso ir’. Ao voltar, o servo contou tudo isso ao seu senhor. Então o dono da casa indignou-se e disse ao servo: ‘Vai depressa pelas praças e ruas da cidade e traz para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’. No fim, o servo disse: ‘Senhor, as tuas ordens foram cumpridas, mas ainda há lugar’. O dono da casa disse então ao servo: ‘Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar, para que a minha casa fique cheia. Porque eu vos digo que nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor, fazei que este sacrifício
seja para Vós uma oblação pura
e para nós o dom generoso da vossa misericórdia.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 15, 11
O Senhor me ensinará o caminho da vida,
a seu lado viverei na plenitude da alegria.

Ou Jo 6, 58
Assim como o Pai que Me enviou
é o Deus vivo e Eu vivo pelo Pai,
também o que Me come viverá por Mim, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Multiplicai em nós, Senhor, os frutos da vossa graça,
para que os sacramentos celestes
que nos alimentam na vida presente
nos preparem para alcançarmos a herança prometida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Martirológio

1.   Em Pádua, na Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, São Prosdócimo, que é considerado o primeiro bispo desta Igreja.

2.   Em Neocesareia, no Ponto, hoje Niksar, na actual Turquia, Santo Atenodoro, bispo, irmão de São Gregório Taumaturgo, tão eminente nas ciências divinas que, apesar da sua juventude, foi considerado digno de exercer o ministério episcopal.

3.   Em Albi, na Aquitânia, actualmente na França, a comemoração de Santo Amaranto, mártir.

4.   Em Melitene, na Arménia, hoje Malatya, na Turquia, os santos Hierão e muitos seus companheiros, mártires.

5.   Em Perúgia, na Úmbria, região da Itália, Santo Herculano, bispo e mártir, que, por ordem de Totila, rei dos Godos, foi decapitado.

6*.   Em Tours, na Nêustria, hoje na França, São Baldo, bispo, que distribuiu em esmolas para os pobres o dinheiro que lhe tinha deixado o seu predecessor.

7*.   No lugar depois chamado Congresbury, na Inglaterra, São Cungaro, abade, bretão de nascimento, em cujo nome se honram muitas povoações e igrejas.

8.   Em Estrasburgo, na Borgonha, na hodierna França, a comemoração de São Florêncio, bispo, que sucedeu a Santo Argobasto.

9.   Em Echternach, na Austrásia, hoje no Luxemburgo, o sepultamento de São Vilibrordo, que, de origem inglesa, foi ordenado bispo de Utrecht pelo papa São Sérgio I, pregou o Evangelho na Frísia e na Dinamarca e fundou sedes episcopais e mosteiros, até que, extenuado pelo trabalho e debilitado pela idade, adormeceu no Senhor dentro dos muros do mosteiro que tinha construído.

10*.   No monte Galésio, próximo de Éfeso, em território da actual Turquia, São Lázaro, estilita, que viveu em vários lugares durante muitos anos sobre a coluna, suportando peças de ferro e cadeias, sustentado apenas a pão e água, e com esta forma de vida atraiu a si muitos fiéis.

11.   Em Colónia, na Lotaríngia, actualmente na Alemanha, Santo Engelberto, bispo e mártir, que, por defender a justiça e a liberdade da Igreja, foi interceptado no caminho e espancado até à morte por uns sicários.

12*.   Em Pófi, localidade do Lácio, região da Itália, o Beato António Baldinúcci, presbítero da Companhia de Jesus, que se dedicou totalmente à pregação das missões populares.

13*.   Em Ket Cho, cidade do Tonquim, agora no Vietnam, os santos Jacinto Castañeda e Vicente Lê Quang Liêm, presbíteros da Ordem dos Pregadores e mártires, que, sob o regime de Trinh Sâm, coroaram os trabalhos evangélicos com o derramamento do seu sangue.

14.   Em Zunyi, localidade do Guizhou, província da China, São Pedro Wu Guosheng, catequista e mártir, que foi estrangulado por causa da sua fé em Cristo.

15.   Em Cremona, na Itália, São Vicente Gróssi, presbítero, que, dedicado ao ministério paroquial, fundou o Instituto das Filhas do Oratório.

16♦.   Em Paracuellos del Jarama, localidade próxima de Madrid, na Espanha, os beatos mártires Alfredo Fanjul Acebal, presbítero da Ordem dos Pregadores e companheiros[1] mártires, que, durante a perseguição contra a fé cristã, derramaram o seu sangue por Cristo.

 


[1]  São estes os seus nomes: Isabelino Carmona Fernández, João Mendilbelzua Ocerin e Vicente Rodríguez Fernández, presbíteros da Ordem dos Pregadores, José Delgado Pérez, religioso da Ordem dos Pregadores e Manuel Martin Pérez, religioso da Sociedade Salesiana.

 

17♦.   Também em Paracuellos de Jarama, o beato José Vega Riaño, presbítero da Congregação dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada e mártir, que, em tempo de perseguição religiosa, consumou o seu combate pela fé.

18♦.   Em Soto de Aldovea, localidade da província de Madrid, na Espanha, o Beato Serviliano Riaño, religioso da Congregação dos Missionários Oblatos de Maria Imaculada e mártir, que, por Cristo e pela Igreja, foi assassinado durante a perseguição religiosa.