Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-01-24

TERÇA-FEIRA da semana III

S. Francisco de Sales, bispo e doutor da Igreja – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 Hebr 10, 1-10; Sal 39 (40), 2 e 4ab. 7-8a. 10-11
Ev Mc 3, 31-35

* No Ordinariado Castrense – Aniversário da tomada de posse de D. Manuel Silva Rodrigues Linda, Bispo das Forças Armadas e de Segurança.
* Na Ordem da Visitação de Santa Maria – S. Francisco de Sales – SOLENIDADE
* Na Congregação Salesiana – S. Francisco de Sales, Titular e Padroeiro da Família Salesiana – FESTA
* No Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – S. Francisco de Sales, Padroeiro do Instituto – FESTA
* 7º dia do Oitavário de Orações pela Unidade dos Cristãos.
* Nas Congregações e Institutos da Família Paulista – I Vésp. da Conversão de S. Paulo.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Hebr 10, 1-10
«Eu venho, ó Deus, para fazer a tua vontade»

Continuando a comparação, entre o sacrifício de Cristo e os sacrifícios do Antigo Testamento, a leitura mostra hoje como o que dá sentido e valor à oblação de Jesus e faz dessa oblação um sacrifício novo, e de uma ordem absolutamente superior, é a atitude profunda do coração do Senhor, o amor que Ele tem ao Pai e que se manifesta na obediência à vontade d’Ele. Assim, o autor põe na boca de Jesus, desde a sua entrada neste mundo, o versículo do salmo que testemunha essa sua disposição de vir fazer a vontade do Pai e que vai ser cantado a seguir à leitura.

Leitura da Epístola aos Hebreus
Irmãos: A Lei de Moisés contém apenas a sombra dos bens futuros e não a expressão das realidades. Por isso nunca pode levar à perfeição aqueles que se aproximam do altar com os mesmos sacrifícios que indefinidamente se oferecem ano após ano. De outro modo, não teriam deixado de os oferecer, se os que prestam esse culto, purificados de uma vez para sempre, já não tivessem consciência de qualquer pecado? Ao contrário, por tais sacrifícios se evoca anualmente a lembrança dos pecados, porque é impossível que o sangue de touros e cabritos perdoe os pecados. Por isso, ao entrar no mundo, Cristo disse: «Não quiseste sacrifícios nem oblações, mas formaste-Me um corpo. Não Te agradaram holocaustos nem imolações pelo pecado. Então Eu disse: ‘Eis-Me aqui; no livro sagrado está escrito a meu respeito: Eu venho, ó Deus, para fazer a tua vontade’». Primeiro disse: «Não quiseste sacrifícios nem oblações, não Te agradaram holocaustos nem imolações pelo pecado». E no entanto, eles são oferecidos segundo a Lei. Depois acrescenta: «Eis-Me aqui: Eu venho para fazer a tua vontade». Assim aboliu o primeiro culto para estabelecer o segundo. É em virtude dessa vontade que nós fomos santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita de uma vez para sempre.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 39 (40), 2 e 4ab.7-8a.10-11 (R. 8a.9a)
Refrão: Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade. Repete-se

Esperei no Senhor com toda a confiança
e Ele atendeu-me.
Pôs em meus lábios um cântico novo,
um hino de louvor ao nosso Deus. Refrão

Não Vos agradaram sacrifícios nem oblações,
mas abristes-me os ouvidos;
não pedistes holocaustos nem expiações,
então clamei: «Aqui estou». Refrão

«Proclamei a justiça na grande assembleia,
não fechei os meus lábios, Senhor, bem o sabeis.
Não escondi a justiça no fundo do coração,
proclamei a vossa bondade e fidelidade». Refrão


ALELUIA cf. Mt 11, 25
Refrão: Aleluia. Repete-se
Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque revelastes aos pequeninos
os mistérios do reino. Refrão


EVANGELHO Mc 3, 31-35
«Quem fizer a vontade de Deus
esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe»

Nem a família de Jesus parece ter, a princípio, compreendido, em toda a profundidade, a sua pessoa e a sua missão. Mas Jesus, sem negar em nada os laços do sangue, proclama a profundidade ainda maior do parentesco espiritual, fruto da comunhão com a vontade de Deus. Por esta comunhão espiritual todos são chamados a entrar na família do Senhor.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, chegaram à casa onde estava Jesus, sua Mãe e seus irmãos, que, ficando fora, O mandaram chamar. A multidão estava sentada em volta d’Ele, quando Lhe disseram: «Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura». Mas Jesus respondeu-lhes: «Quem é minha Mãe e meus irmãos?» E, olhando para aqueles que estavam à sua volta, disse: «Eis minha Mãe e meus irmãos. Quem fizer a vontade de Deus esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus omnipotente, nós Vos pedimos
que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. FRANCISCO DE SALES, bispo e doutor da Igreja

 

 

Martirológio

Memória de São Francisco de Sales, bispo de Genebra e doutor da Igreja, que, como verdadeiro pastor de almas, reconduziu à comunhão católica muitos irmãos dela separados, exortou os cristãos com os seus escritos à piedade e ao amor de Deus e, juntamente com Santa Joana de Chantal, fundou a Ordem da Visitação. Finalmente, vivendo humildemente em Lião, entregou a alma a Deus no dia 28 de Dezembro e foi sepultado neste dia em Annecy.

 

2.   Em Folinho, na Úmbria, região da Itália, São Feliciano, considerado o primeiro bispo desta região.

3.   No território de Troyes, na Gália Lionense, na actual França, São Sabiniano, mártir.

4.   Em Antioquia, na Síria, hoje Antakya, na Turquia, a paixão de São Bábila, bispo, que, durante a perseguição de Décio, depois de ter glorificado a Deus muitas vezes com tribulações e suplícios, alcançou o fim glorioso da sua vida preso em cadeias, com as quais mandou que fosse sepultado o seu corpo. Segundo a tradição, com ele sofreram também o martírio três jovens, a saber, Urbano, Prilidano e Epolono, que ele tinha instruído na fé de Cristo.

5.   Em Cíngoli, no Piceno, hoje região das Marcas, na Itália, Santo Exuperâncio, bispo.

6*.   Em Binaco, próximo de Milão, na Lombardia, região da actual Itália, a Beata Paula Gambara Costa, viúva, que, associada à Ordem Terceira de São Francisco, suportou pacientemente o seu violento esposo e o conduziu à conversão, e exercitou de modo insigne a caridade para com os pobres.

7*.   Em Londres, na Inglaterra, os beatos mártires Guilherme Ireland, presbítero da Companhia de Jesus, e João Grove, seu auxiliar, que no reinado de Carlos II, falsamente acusados de conspiração, sofreram por Cristo o martírio na praça de Tyburn.

8*.   Em Sainville, localidade do território de Chartres, na França, a Beata Maria Poussepin, virgem, que fundou a Congregação das Irmãs Dominicanas da Caridade da Apresentação da Santíssima Virgem, para ajudar os pastores de almas, formar as jovens e prestar assistência aos pobres e aos enfermos.

9*.   Em Pratulin, da região de Siedlice, na Polónia, os beatos Vicente Lewoniuk e doze companheiros[1], mártires, que, sem se deixarem demover nem pelas ameaças nem pelas seduções, recusaram separar-se da Igreja católica e entregar as chaves da sua paróquia; por isso foram assassinados ou feridos até à morte.


[1]  São estes os seus nomes: Daniel Karmasz, Lucas Bojko, Bartolomeu Osypiuk, Onofre Wasiluk, Filipe Kiryluk, Constantino Bojko, Miguel Nicéforo Hryciuk, Inácio Franczur, João Andrzejuk, Constantino Lukaszuk, Máximo Hawryluk, Miguel Wawrzyszuk.

10*.   Em Roma, o Beato Timóteo (José) Giacardo, presbítero, que formou muitos discípulos na Sociedade de São Paulo, para anunciar ao mundo o Evangelho, utilizando os mais apropriados meios de comunicação social.