Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-01-02

SEGUNDA-FEIRA do Tempo do Natal

SS. Basílio Magno e Gregório de Nazianzo,
bispos e doutores da Igreja – MO
Branco – Ofício da memória (Semana II do Saltério).
Missa da memória, pf. do Natal.

L 1 1 Jo 2, 22-28; Sal 97 (98), 1. 2-3ab. 3cd-4
Ev Jo 1, 19-28

* Na Companhia de Jesus – I Vésp. do Santíssimo Nome de Jesus

 

 

Santo

S. BASÍLIO MAGNO e S. GREGÓRIO NAZIANZENO, bispos e doutores da Igreja

 

 

Martirológio

Memória dos santos Basílio Magno e Gregório de Nazianzo, bispos e doutores da Igreja.

Basílio, bispo de Cesareia da Capadócia, hoje Nenizi, na Turquia, denominado Magno pela sua doutrina e sabedoria, ensinou aos monges a meditação da Sagrada Escritura e o trabalho na obediência e na caridade fraterna, ordenando a sua vida monástica segundo uma regra que ele próprio compôs. Instruiu os fiéis com excelentes obras escritas e dedicou-se ao cuidado pastoral dos pobres e dos enfermos. Morreu no primeiro dia de Janeiro.

Gregório, seu amigo, bispo de Sásima, depois bispo de Constantinopla, finalmente bispo de Nazianzo, também na actual Turquia, defendeu com grande ardor a divindade do Verbo, pelo que foi também chamado o Teólogo. A Igreja alegra-se com a memória conjunta destes grandes santos doutores.

 

2.   Em Roma, São Telésforo, papa, que, segundo o testemunho de Santo Ireneu, foi o séptimo bispo sucessor dos Apóstolos e sofreu glorioso martírio.         

3.   No território de Córi, a trinta milhas da cidade de Roma, os santos Argeu, Narciso e Marcelino, mártires.

4*.   Em Marselha, cidade da Provença, na actual França, São Teodoro, bispo, que, por se ter empenhado em estabelecer a disciplina eclesiástica, foi perseguido pelos reis Childeberto e Gontrano, que o mandaram três vezes para o exílio.

5*.   No mosteiro de Bóbbio, na Emília, actual Emília-Romanha, região da Itália, São Bladolfo, presbítero e monge, discípulo de São Columbano.

6.   Em Milão, na Lombardia, também na Itália, São João Bom, bispo, que restaurou a sede episcopal desta cidade, precedentemente transferida para Génova por causa dos Lombardos. Pela sua fé e boas obras agradou a Deus e aos homens.

7*.   No território de Tulle, na Aquitânia, na actual França, São Vicenciano, eremita.               

8*.   Em Limerick, na Irlanda, São Mainquino, que é venerado como bispo.

9.   No mosteiro de Corbie, na Gália Ambianense, hoje território de Amiens, actualmente na França, Santo Adalardo, abade, que tudo fez para que cada um tivesse o suficiente, isto é, nem gozassem do supérfluo nem vivessem na penúria, mas todos se dedicassem diligentemente ao louvor de Deus.

10*.   Em Maurienne, na Sabóia, actualmente também na França, Santo Airaldo, bispo, que, tanto na solidão de Portes como na sede episcopal de Maurienne, associou à prudência e governo pastoral a austeridade e os costumes cartusianos.

11*.    Em Troína, na Sicília, região da Itália, São Silvestre, abade, que seguiu a disciplina dos Padres orientais.

12*.   Em Forli, na Emília, hoje Emília-Romanha, na Itália, o Beato Marcolino Ammáni, presbítero da Ordem dos Pregadores, que, tanto no silêncio e na solidão, como no serviço dos pobres e no cuidado das crianças, passou toda a sua vida na mais humilde simplicidade.

13*.   Em Soncino, na Lombardia, também na Itália, a Beata Estefânia Quinzáni, virgem, irmã da Ordem Terceira de São Domingos, que se dedicou intensamente à contemplação da paixão do Senhor e à formação cristã das jovens.

14*.   Em Angers, na França, os beatos Guilherme Repin e Lourenço Batard, presbíteros e mártires, que, durante a Revolução Francesa, foram decapitados por causa da sua fidelidade à Igreja.

15*.   Em Lachine, cidade do Quebec, província do Canadá, a Beata Maria Ana (Maria Ester) Soureau-Blondin, virgem, que, embora sem instrução na sua juventude, fundou a Congregação das Irmãs de Santa Ana para formação dos filhos dos agricultores, dando sempre nesse ministério um exemplo insigne de educadora da juventude.